SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

SÃO OS BANDIDOS QUE ESTÃO SENDO MORTOS NO RJ?


Este ano, no Rio de Janeiro, 16 crianças já foram mortas a tiros. Outras cinco foram baleadas e conseguiram escapar.

A última vítima, Aghata (foto), tinha 8 anos. E os desinformados defendem o governador psicopata de lá dizendo que ele está matando bandidos.

As vítimas, senhores e senhoras, caros leitores (as),  são em sua maioria os pobres e os pretos, adolescentes e crianças.

Um bandido, bandido mesmo já é perigoso, você imagine no que dá um governante estimulando o extermínio da população.

Triste é que muitos desses defensores dos "justiceiros" se julgam cristãos.

Hitler matou, em nome da “limpeza étnica" do povo alemão, homossexuais, deficientes físicos, ciganos, milhões de judeus e muito mais.

Provocou a segunda guerra mundial que foi responsável pela morte de cerca de 55 milhões de pessoas.

Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, tem pensamentos que se assemelham ao de Adolf Hitler, o maior genocida da história.

Muitos apoiam essa matança de bandidos (que envolve crianças, inocentes de todas as cidades e inclusive de militares, porque mais representantes da PM carioca têm sido assassinados depois do novo governo do Rio) porque são ignorantes, não sabem história, nem ciências, português ou qualquer coisa que lhes abra a cabeça.

Outros estão a favor da barbaridade porque são do mal mesmo e banalizam a morte, como se esta não importasse.

Cristo repudiou a violência, Gandhi repudiou a violência, Mather Luther King repudiou a violência. São homens que pregaram o amor, a independência e o bem. Estiveram ao lado dos oprimidos.

O primeiro, o filho de Deus, foi torturado e crucificado, os outros dois foram mortos a tiros.

Se voltassem nos tempos de hoje, no Rio de Janeiro, seriam executados pelos milicianos (ou pela polícia de Witzel), como fizeram com Marielle Franco.

E não faltaria gente para apoiar os crimes e escrever besteira nas redes sociais. “Estão matando bandidos”, seria o raciocínio de um dos muitos idiotas que expõe sua falta de informação e de cérebro pelo WhatsApp ou Facebook.  

4 comentários:

  1. Diante dessa tragédia, que se apurem as responsabilidades devidas. Os brasileiros do bem nunca foram contra apurar e punir. A ESQUERDA IRRESPONSÁVEL está explorando ao máximo toda a carga emotiva de um drama individual/familiar para pintar o brasileiro do bem e um povo sensato como inimigos de toda civilidade. Essa conversa mole dos esquerdoides é única e exclusivamente para comover os babacas e incautos.

    P.S.: - A MANCHETE É UMA SÓ: Esquerda insana quer transformar tragédia com Ághata em "PACOTE" a favor do crime e contra o Ministro Moro...

    ResponderExcluir
  2. O consumidor de cocaína e alimentador do tráfico nos morros do Rio, o drogado Fábio Assunção(ator Global) foi ao enterro da menina Ágatha e no TWITTER fez o famoso sermão dos esquerdoides drogados. Será que um picareta desse não sente sequer um tiquinho de remorso em saber que ele é um dos responsáveis em alimentar uma cadeia de traficantes em razão de fumar maconha e cheirar cocaína!!! Afinal de contas, esse tipo de gente é responsável e defensor do estado paralelo que estão a serviço do tráfico...

    P.S.: - Há quem diga que ele subiu o Morro do Alemão para dar um tapa no bagulho e abastecer o estoque para depois se dizer sensibilizado com o enterro da criança.

    ResponderExcluir
  3. Assim como os terroristas na Faixa de Gaza que tripudiam da morte das mulheres e crianças para benefício próprio, muitos esquerdinhas cumprem uma agenda ideológica usando o fim trágico de uma inocente criança para fomentar ou atiçar os ânimos dessa caterva comunista e alucinados mentais que adoram fazer farra com o caixão de defunto alheio e pregar o seu furor ideológico dessa combalida e teórica esquerda.

    P.S.: - Toda essa turma financiadora da morte está imbuída com um único propósito: usar a menina Ágatha no campo político e eleitoralmente.

    ResponderExcluir
  4. No filme “Tropa de Elite”, há uma das melhores cenas do cinema brasileiro em todos os tempos. Durante uma operação do Bope em algum morro carioca, um traficante é morto com um tiro de fuzil. Ao seu lado, estava um jovem universitário, que subira o morro para comprar maconha.

    O Capitão Nascimento se aproxima do jovem, e rispidamente esfrega o nariz do rapaz na ferida mortal do traficante. Depois pergunta:

    “Quem matou esse cara?!?!?!”

    “Foi um de vocês”, diz o universitário, trêmulo.

    “Não foi a gente, não. VOCÊ matou esse cara!!!”

    “Eu não matei ninguém.”

    “Matou, sim!!! A droga que você usa é o que sustenta o tráfico!!!”,


    P.S.: - É como diz o jornalista Paulo Briguet da Folha de Londrina: “Esses militantes que agora choram suas lágrimas de crocodilo, aproveitando-se, para fins de marketing político, da legítima dor dos familiares e amigos da menina morta, são os cúmplices da situação caótica do Rio. No fundo, a extrema-esquerda gostaria de ver o Brasil inteiro sob o comando do crime”...


    ResponderExcluir