SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

JORNALISTA RICARDO KOTSCHO ACREDITA QUE O PRESIDENTE BOLSONARO É UMA AMEAÇA MUNDIAL



Devastação da Amazônia se tornou o assunto do momento não somente no Brasil, mas nos principais países do mundo. Nas redes sociais, nos jornais e televisão, chocam as imagens das florestas em chamas e dos animais morrendo ou correndo acuados pelo fogo.
Críticas ao Governo Federal partem de todo lado, mas o presidente Bolsonaro se defende atacando: ele culpa as ONGs, nacionais e internacionais pelas queimadas no chamado “pulmão do mundo”.
Na Bolívia, o presidente Evo Morales tomou providências enérgicas para combater os incêndios na pequena parte da Amazônia no seu país.
O Brasil, infelizmente, não está levando muito a sério um problema que merece toda atenção.
Jornalista Ricardo Kotscho, em texto que merece uma reflexão, acredita que Bolsonaro não é mais só uma ameaça para o Brasil e sim para o mundo inteiro.
Confira:
“Nossa casa está queimando. Literalmente. A floresta amazônica – os pulmões que produzem 20% do oxigênio do nosso planeta – está em chamas. É uma crise internacional”.
Macron classificou como “emergência” a discussão sobre a Amazônia, ainda esta semana, na reunião do G-7, que reúne os maiores países do mundo ocidental.
Sob o alto comando do ex-capitão Jair Bolsonaro e dos seus generais de pijama, que se divertem ou se omitem vendo a floresta amazônica arder em chamas, o Brasil marcha rumo ao completo isolamento diante da reação dos principais líderes mundiais.
Por aqui, os líderes do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal fingem que nada está acontecendo na Amazônia, mais preocupados com o varejão das reformas, a indicação do filho 03 para embaixador nos Estados Unidos e a crise na Polícia Federal, como se isso fosse importante.
Que diferença faria a essa altura do campeonato quem vai ganhar a peleja entre Bolsonaro e Moro para ver quem manda na Polícia Federal?
Quase na mesma hora da advertência do presidente francês, o secretário geral da ONU, Antonio Guterres, manifestou-se “profundamente preocupado com o problema da floresta” (na coluna de ontem, eu tinha perguntado se não seria o caso de uma intervenção do Conselho de Segurança).
“Não podemos permitir mais danos a uma fonte importante de oxigênio e biodiversidade”, declarou Guterres.
Debruçado sobre a grade de proteção na saída do Palácio da Alvorada, o ex-capitão disparou para todos os lados, mas não falou nada sobre quais as providências que o governo brasileiro está tomando para combater as queimadas registradas em mais de 74 mil focos na Amazônia e em outras regiões do país _ 84% a mais do que no mesmo período do ano anterior.
É nisso que dá eleger para presidente da República um deputado do baixíssimo clero, afastado pelo Exército, que nada fez em 30 anos de mandato, além de ofender adversários, defender torturadores e negar que a ditadura militar tenha existido. Todo mundo sabia disso e, mesmo assim, lhe deu 57 milhões de votos.
Por ação ou omissão, os brasileiros agora passam por um vexame mundial, com o país se tornando triste pária na sociedade das nações civilizadas.
Em seus delírios de conspiração, Bolsonaro já não é uma ameaça só para o Brasil, mas para o mundo.
Abaixo tem outra matéria sobre a questão, com críticas do ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes ao desmatamento.
*Fotos: Portal Terra.

Um comentário:

  1. BOLSOHITLER QUER MAIS É QUE A AMAZÕNIA PAPOQUE! INTERESSANTE É QUE O MUNDO INTEIRO ESTÁ MENTINDO E CALUNIANDO, SÓ O BOLZO FALA A VERDADE!!

    ResponderExcluir