quinta-feira, 25 de julho de 2019

CARTA DE UM PARAÍBA AO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO



Senhor presidente, 

Não creio que já tenhas lido Jorge Amado, paraíba nascido em Itabuna (BA), mas se já viu algo sobre Nelson Rodrigues deve achar que ele é do Rio de Janeiro e não de Recife né. Aliás, Recife também nos deu paraíbas como Joaquim Nabuco, Gilberto Freyre, Manuel Bandeira e seu odiado Paulo Freire. Para tratar o nordeste como inferior provavelmente não sabes também que em Salvador nasceram paraíbas como Dias Gomes, Raul Seixas, Ruy Barbosa, Gilberto Gil, Dorival Caymmi.

Da Paraíba mesmo são Ariano Suassuna, Roberta Miranda, Geraldo Vandré e, quem diria?, Herbert Vianna. Até Junior Capacete, lateral-esquerdo de 1982, é nascido em João Pessoa, mas é das pequenas cidades do interior paraibano que vieram grandes joias brasileiras que o senhor não deve conhecer. Sapé nos deu Augusto dos Anjos, Pombal nos deu Celso Furtado, Alagoa Grande nos deu Jackson do Pandeiro e de Areia veio o pintor Pedro Américo. Os primos Zé Ramalho e Elba Ramalho vieram de Brejo da Cruz e de Conceição. José Lins do Rego nasceu em Pilar, Chico César em Catolé do Rocha e Sivuca em Itabaiana. Monteiro nos deu Flávio José e em Umbuzeiro nasceram o empresário Assis Chateaubriand e o presidente diplomata Epitácio Pessoa.

Do interior nordestino também vieram Graciliano Ramos (Quebrângulo / AL), Castro Alves (Curralinho / BA), Gonçalves Dias (Caxias / MA) e Anísio Teixeira (Caetité / BA). Aurélio Buarque de Holanda nasceu na pequena Passo de Camaragibe (AL), João Gilberto em Juazeiro (BA) e o rei Luiz Gonzaga em Exu (PE).

Talvez o senhor nunca tenha ouvido falar em São Bento do Una (PE), mas foi lá que nasceu Alceu Valença como em Santo Amaro (BA) nasceram Caetano e Maria Bethânia. Foi Ituaçu (BA) que nos deu Moraes Moreira e Petrolina (PE) que nos deu Geraldo Azevedo. Raimundo Fagner veio de Orós (CE) e Belchior, claro, de Sobral (CE). Não espero que o senhor saiba que Waldick Soriano nasceu em Caetité (BA), Tom Zé em Irará (BA), Zeca Baleiro em Arari (MA), talvez saiba que Luiz Caldas é de Feira de Santana (BA), Dominguinhos de Garanhuns (PE), Dinho dos Mamonas era de Irecê (BA) e Reginaldo Rossi de Recife.

Se achar que falta ao nordestino empreendedorismo deve ser lembrado que José Ermírio de Moraes nasceu em Nazaré da Mara (PE), Noberto Odebrecht em Recife (PE), Antônio de Queiroz Galvão em Timbaúba (PE) e Delmiro Gouveia em Ipu (CE).

Se quiser deixar a covardia de lado, mire nos exemplos de Zumbi dos Palmares, nascido em Serra da Barriga (AL), do recifense Frei Caneca, de Padre Cícero, do Crato, de Antônio Conselheiro, que nasceu em Nova Vila Campo Maior (CE) ou de Filipe Camarão guerreiro herói potiguar. 

Se quiser deixar a ignorância de lado, comece lendo alguma coisa de José de Alencar, que veio de Messejana (CE), de João Cabral de Melo Neto, do Recife, de Rachel de Queiroz, de Fortaleza (CE) ou de Aluísio Azevedo, de São Luís (MA). 

Também de São Luís, Alcione já lhe mandou um recado, mas o senhor também pode curtir o som das soteropolitanas Gal Costa, Astrud Gilberto ou Simone. Ouça Djavan, de Maceió (AL), Lenine de Recife ou Chico Science de Olinda. Se quiser fazer mais um ato de demagogia com grande público vá ao carnaval de Salvador curtir Daniela Mercury, Ivete ou Armandinho, veja o trio elétrico inventado por Dodô e Osmar, mas não se esqueça que até Bezerra da Silva é pernambucano. 

Se o senhor já ligou uma televisão deve ter conhecido o talento de Marco Nanini, nascido em Recife, de José Wilker, nascido em Juazeiro do Norte (CE), de Arlete Salles, nascida em Paudalho (PE), de Wagner Moura ou de Lázaro Ramos, nascidos em Salvador (BA). Já ouviu falar em Chacrinha, né presidente? Ele nasceu em Surubim (PE) e só o Ceará já nos fez sorrir com Chico Anysio, de Maranguape (CE). Renato Aragão, de Sobral (CE) e Tom Cavalcante, de Fortaleza (CE).

Já lhe vi fingindo torcer pra algumas dezenas de times. Sabes que Mário Jorge Lobo Zagallo é de Atalaia (AL)? Rivaldo de Recife, Bebeto de Salvador, Dida de Irará (BA), Vampeta de Nazaré (BA) e Daniel Alves de Juazeiro (BA)? Que a maior jogadora de futebol da história, Marta, é de Dois Riachos (AL) e o maior jogador de basquete brasileiro Oscar Schmidt é de Natal? Ricardo Rocha brilhou até no Real Madrid, mas começou em Recife, Manoel Tobias em Salgueiro (PE), Clodoaldo Silva em Natal, Minotauro em Vitória da Conquista, Popó e Tony Kanaan em Salvador.

Ainda devo lembra-lo que Glauber Rocha é de Vitória da Conquista (BA), Gregório de Matos, de Salvador (BA), Patativa de Assaré (CE), Arthur Azevedo de São Luís (MA), Álvaro Lins de Caruaru (PE), Ferreira Gullar de São Luís (MA), João Ubaldo Ribeiro de Itaparica (BA), João do Vale de Pedreiras (MA), Milton Santos de Brotas de Macaúbas (BA), Joãosinho Trinta de São Luís (MA), Luís Câmara Cascudo de Natal (RN) e nossa eterna miss Martha Rocha de Salvador (BA).

Seu cargo já foi ocupado por Deodoro da Fonseca, nascido em Alagoas da Lagoa do Sul (AL), por Floriano Peixoto de Maceió (AL), por Humberto Castelo Branco de Fortaleza (CE), por José Sarney de Pinheiro (MA). Outros não chegaram à presidência, mas podem ser lembrados por diferentes qualidades como Teotônio Vilela de Viçosa (AL), Miguel Arraes de Araripe (CE), Marco Maciel e Cristovam Buarque de Recife (PE), Jarbas Vasconcelos de Vicência (PE) e Antônio Carlos Magalhães de Salvador. 

Para aumentar seu desprezo pelo Nordeste também podemos lembrar que Gregório Bezerra é de Panelas (PE), Carlos Marighella de Salvador (BA) e Maria Aragão de Pindaré-Mirim (MA), mas que Lula é de Garanhuns eu tenho certeza que não esqueces.

O Nordeste é belo, forte e não se curva. Foi aqui que tudo começou e ninguém conseguirá ser digno de liderar o Brasil sem respeitar nossa cultura e nossa gente. 

Nos chame de Paraíba, de Piauí, de Bahia, não são palavras que nos diminuem. O que nos ofende é termos que ser presididos por um ignorante preconceituoso que acha que pode se vingar de nós pelos representantes que escolhemos com nosso voto.

Vai ter resistência sim! Vai ter muito maracatu, forró, xaxado, frevo, axé e bumba meu boi. Vai ter muito acarajé, buchada, mugunzá, e arroz de cuxá. Vai ter muito oxente, eita, pequena e painho. Vai ter muita siriguela, umbu, juçara, cupuaçu, murici e pitomba. O Brasil todo está convidado para o Galo da Madrugada, para o maior São João do Mundo, para correr atrás dos trios em Salvador e para o bota fora desse presidente em 2022.

*O texto nos foi enviado por um jornalista do Recife. Infelizmente, ele não soube nos informar o autor.

**Na foto da Folha de Pernambuco, Ariano Suassuna, um dos paraíbas que nos enche de orgulho.

Um comentário:

  1. Hoje navegar é preciso.Ler enriquece o nosso vocabulário.Cantar,chorar,dá a volta por cima é necessário.Tudo faz parte da cultura e da sabedoria do povo.Viva o Nordeste e Garanhuns!

    ResponderExcluir