GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

Alepe

Alepe
Alepe

segunda-feira, 29 de abril de 2019

GIVALDO DEFENDE CALENDÁRIO TURÍSTICO EM GARANHUNS


Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirmam que o turismo movimenta 52 segmentos da economia, e segundo o empresário e figura pública Givaldo Calado de Freitas a cidade tem que acordar para essa realidade. “Esse acordar se impõe, e é urgente porque estamos falando das vocações da cidade, apontadas desde a década de 1950 - cultura e turismo, educação e comércio. Essa minha luta, em defesa desses vieses à economia da cidade não é de hoje, todos sabem, e vem ao encontro do sonho de tantos em um dia assistirem ao florescer econômico e social da nossa cidade”, diz. Para Givaldo, Garanhuns precisa, com urgência, de um Calendário Turístico que contemple todo um ano. “Com este, o turista se sentirá mais atraído para vir e retornar à nossa cidade, porque em condição de se programar. 


E declino o meu pensar: Tríduo de Momo, com frevo e samba nos bairros e nos distritos, e Jazz e Blues na Esplanada Dominguinhos para dezenas de milhares que gostam desse gênero musical, da cidade e de fora dela - turistas. Público seletivo e consumidor. Gerador, portanto, de emprego e renda; Viva Dominguinhos. Em dois finais de semana - sextas-feiras e sábados, sem prejuízo dos dias da semana - domingos às quintas-feiras, com artistas da cidade e da região; Santo Antônio, São João e São Pedro. Que carecem renascer. E grandes! Modelos Caruaru e Campina Grande, centrando suas maiores atrações em quatro finais de semanas, e, durante os dias da semana - domingos às quintas-feiras, com os nossos artistas; FIG, que não poderá continuar mais um Festival de nove/dez dias, mas sim de, pelo menos, 30 dias, centrando suas atrações maiores, do Palco Dominguinhos, em quatro finais de semana - sextas-feiras e sábados. 

E, durante os dias da semana - domingos às quintas-feiras, com artistas da cidade e da região. Nos demais Palcos - Cultura Popular, Instrumental, Som da Rural, Pop, Forró, Artes Cênicas, Música Erudita e, claro, Mestre Dominguinhos, além das oficinas, das peças, dos filmes e das demais atrações, ao longo do Festival; Primavera Verão, a exemplo da Oktoberfest, em saudação a essas estações do ano, oferecendo aos turistas que gostam de nossa cidade, dias e noites mais aprazíveis que em suas cidades de origem; Magia do Natal em oito finais de semanas, como vem ocorrendo, exitosamente, ofertando civilidade e religiosidade, encanto e poesia, para milhares e milhares que vêm a nossa cidade, saindo, daqui, felizes e sonhando com outras Magias, tudo por conta da sua beleza e encanto, e da vocação receptiva, fruto do nível cultural dos que fazem a “Cidade Poesia” de Garanhuns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário