GOVERNO MUNICIPAL

GOVERNO MUNICIPAL
PREFEITURA DE GARANHUNS

segunda-feira, 23 de julho de 2018

DANIELA MERCURY ABALA AS ESTRUTURAS DO FIG


Daniela Mercury, que há anos está casada com a jornalista Malu Verçosa, fez um discurso durante o seu show, no FIG, que ainda repercute nos quatro cantos da cidade.

Ela criticou a censura ao espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, defendeu a liberdade como um valor maior, disse que não se pode sufocar a arte em nome da religião e bateu pesado nos políticos de Pernambuco, que na sua opinião “tem cabeça de merda”.

A defesa veemente da peça censurada e a expressão chula renderam a cantora vaias e aplausos do público presente na Praça Mestre Dominguinhos.

Nas redes sociais muitos criticam Daniela Mercury, por defender o espetáculo teatral e pela linguagem usada no palco.

Alguns disseram que ela estava "endemoniada".

Não faltam, porém, pessoas aplaudindo o discurso avançado da artista.

O odontólogo Moacir Japearson Albuquerque gostou tanto da fala de Daniela Mercury que chegou a pregar nas redes sociais:  “Devia ser colocado (o discurso) num carro de som rodando por toda cidade”.

Jorge Noronha, blogueiro local, também teve uma posição simpática à artista baiana.

“Uma liberdade censurada, uma opressão mascarada, o preconceito estampado na laicidade do estado de direito.

Uma artista que honra a posição de prestígio que conquistou e faz do seu show um palco de reivindicações e luta por direitos.  Dá voz as classes dominadas é algo necessário e exemplos como esses são para ser seguidos, assim é Daniela Mercury.

Usando seu espaço de fala para questionar o preconceito e a doutrinação incitada por falsos (as) religiosos (as).

Um viva a liberdade, um viva a Daniela Mercury e um Viva a resistência no Festival de Inverno!, escreveu Jorge no blog.

Garanhuense Roberto Teclas reagiu: “Ainda tem gente para dar valor a uma porra dessa! Deve ser da mesma laia dela!”

Outro internauta da cidade, Gilmar Vasconcelos, avaliou a polêmica criticando os preconceitos:

Vejo alguns comentários aqui de alguns que se dizem religiosos e amarem ao próximo, só que nuncaaaaaaa! Disfarçam seu ódio e preconceito no discurso que dizem ter vindo de um divino. Percebi que, caso Jesus voltasse como trans, seria crucificado de novo por religiosos hipócritas e com requintes ainda maiores de crueldade. Essa imagem cristã ocidental de um Deus homem, os deixam tão cegos que não conseguem enxergar um palmo além dos olhos. Não é blasfêmia Jesus ser representado por alguém branco, de olhos verdes, cabelos hidratados e com ondas leves, uma imagem Hollywoodiana criada visando justamente uma aceitação social maior, um Jesus que fosse rentável. O que intriga é que, fomos feitos do mesmo barro, homem, mulher, trans, gay, então, porque uma pessoa LGBTQI não pode encenar, representar a figura de Jesus? O mesmo barro só fez héteros, brancos etc., LGBTQI não, foram feitos de outro material por acaso. Todos e todas somos iguais, todos criados a imagem e semelhança do divino, a bíblia não fala de excessões. O próprio Cristo quando andou aqui na terra, não falou ou julgou nunca alguém por ser gay, isso é coisa dita lá em Levítico, no velho testamento, um livro cheio de prefeitos de homens e recheado de ideologias pessoais defendidas em nome de um Deu excludente, genocida e com um gosto sádico por guerras, né? Tenhamos mais discernimento, mais amor ao próximo, não apenas aos brancos, ricos, familiares, afinal, "amar quem nos ama, que fazemos demais?!".

PS: parem de tanta babaquice e ignorância, pois a homossexualidade ocorre em mais de 450 espécies, fora os pássaros, sendo nós animais racionais não poderia ocorrer no ser humano? A diferença é que os animais irracionais, vêem a homossexualidade com naturalidade, apenas a espécie humana, justamente a racional (que ironia) não consegue entender e vê naturalidade nisso. Não se escolhe ser gay, não é opção, se nasce, não se optar, se é.
#PAZ

A apresentação de Daniela Mercury em Garanhuns repercutiu também no Recife, com reportagens nos principais sites, no Jornal do Commercio, Folha e Diário de Pernambuco. Este último jornal registrou que além de defender a atriz transsexual Renata Carvalho, a cantora fez questão de beijar sua esposa,  Malu, no palco. 

*Foto: Diário de Pernambuco.

4 comentários:

  1. GRAÇAS A PAULO CÂMARA TRAZER ESSA PESTE PRA O FIG! DEPOIS SIVALDO E OS OUTROS BABÕES VÃO DIZER BESTEIRA VOTE EM PAULO>

    ResponderExcluir
  2. Pelo farisaísmo desses debiloides que se dizem "religiosos", eu dou nota 1.000 pra Daniela Mercury! - NÃO suporto o cinismo dessa *gentinha* que vai às igrejas "rezar só por obrigação"!! – E, em seguida, sai chutando mendigo e pessoas humildes que encontra ao deixar os cultos religiosos! **( Aqui – como gentinha – se incluem, principalmente, os políticos daí e de alhures! – E outro (as) hipócritas farisaicos (as), também!! )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou em queimar a rosca você se manifesta logo!

      Excluir
  3. Seu zé, pra você e pra Daniella so quem presta são os demônios que ela tava invocando em plena praça pública, pra você e pra Daniella só presta na base do palavrão , do xingamento , bem a cara de quem não tem o que dizer e parte pra Baixaria.

    ResponderExcluir