PREFEITURA DE GARANHUNS

PREFEITURA DE GARANHUNS
PREFEITURA DE GARANHUNS

quarta-feira, 30 de maio de 2018

LULA, MACIEL MELO E O LIVRO "A POEIRA E A ESTRADA"


Por Junior Almeida

Desde que Lula foi preso em Curitiba no início de abril desse ano a mídia tradicional do país tem feito de tudo para tentar apagar seu nome da mente dos brasileiros, embora pesquisas eleitorais recentes dos vários institutos venham provar que esse esquecimento proposital dos meios de comunicação não tem surtido efeito.

Quem quer se informar sobre o que se passa com o ex-presidente tem que procurar notícias na mídia alternativa, principalmente pela internet. Nos sites progressistas, dos partidos, de deputados e senadores, além das redes sociais como Facebook e Twitter, de lideranças da esquerda, que atualizam diariamente as informações sobre Lula.

Foi por meio de um desses meios de informação ficamos sabendo ontem que Lula está atualmente lendo A Poeira e a Estrada, excelente biografia do “Caboclo Sonhador”, Maciel Melo, o filho mais ilustre de Uguaracy no Sertão do Estado, onde dentre outras histórias o autor narra uma passagem da sua vida em que aparece o nome do então sindicalista Lula, esse descrito no livro como filho de Caetés.

A HISTÓRIA DE LULA NO LIVRO

O poeta sertanejo diz que quando estava viajando de carona na carroceria de um caminhão de Petrolina a Recife, no final da década de 1970 (viajem essa que rendeu inspiração para compor “Terra Prometida”), no local conhecido como “Placas”, ou Cruzeiro do Nordeste, município de Sertânia, subiu na carroceria um sujeito de meia idade que logo fez amizade com os demais passageiros do veículo. Maciel contou no livro que o homem demonstrava ser esclarecido, pois discorria sobre os mais variados assuntos. Segundo ele, ao falar da então situação do país naquela época, com as queixas de sempre com as políticas de arrocho aos mais pobres, o homem teria dito que:

Está surgindo no ABC paulista uma nova liderança política. O nome dele é Lula. Ele nasceu numa cidade aí pra frente chamada Caetés. Digo a vocês: se um dia esse homem chegar ao poder, aí sim, o pobre vai ter vez...

Maciel Melo conta e sua biografia que anos mais tarde, já bastante conhecido por ter estourado com “Caboclo Sonhador”, o então governador Eduardo Campos o ligou, para que ele fosse, junto com outros artistas, tocar no Palácio do Campo das Princesas numa recepção que ia oferecer ao presidente Lula e sua esposa Marisa Letícia. O cantor relata que ao final da festa Lula disse ao neto de Arraes que quando fosse comemorar o aniversário de Marisa em Brasília, que queria além da presença dele (Eduardo Campos), “os meninos” tocando na festa.

Maciel reconhece que a princípio não levou a sério as palavras de Lula, achando se tratar de simples demagogia, mas que depois, para a sua grata surpresa, foi confirmado tal convite. No final do relato do livro, o autor disse que se emocionou ao tocar no centro do poder do país e, que em sua mente passou um filme de sua existência, começando de sua dura vida de batedor de tijolos em Iguaracy, quando ainda era o “Neguinho de Heleno”, passando pelas palavras proféticas do homem do caminhão até aquele momento. O poeta contou que se emocionou tanto que chegou a chorar.

A POEIRA E A ESTRADA

Amigo olhe a poeira, olhe a estrada
Olhe os garranchos que arranham pensamentos
Entre o cascalho, vá separando os espinhos
Não esqueça que os caminhos
São difíceis pra danar
Nem todo atalho diminui uma distância
Nem toda ânsia no final tem alegria
Veja na flor que o espinho lhe vigia
A noite adormece o dia
E a lua vem lhe ninar
Devagarinho vá pelo cheiro das flores
Siga os amores nunca deixe pra depois
Nem tudo é certo como quatro é dois e dois
Nem todo amor merece todo coração
Se a poesia ainda não lhe trouxe o fermento
E o sofrimento entre o amor ganhou a vez
Nem tudo é eterno quando a gente ama
Por isso amigo não se entregue agora
Talvez um dia o mundo lhe peça perdão
Por isso não se perca não
Os amores vão e a gente fica

A deputada federal pelo Rio de Janeiro, Benedita da Silva, do PT, que visitou Lula essa semana, e trouxe suas notícias ao povo, disse ao jornalista Vinícius Segalla que “foi muito reconfortante ter visto o presidente Lula com a mesma força, a mesma vontade de ler, de entender cada vez mais a alma do brasileiro e do Brasil”.

*Clique nos links a seguir e assista no Youtube as músicas citadas no texto. 




2 comentários:

  1. Êita postagem arretada!!!
    Mais uma vez, homens de bem, tralhadores ilustram a História de Vida de boas Famílias e exemplares em suas comunicações.
    Ah se a gente um dia soubesse quem foi o cidadão que na carroceria do caminhão, profetizou sobre o MELHOR PRESIDENTE DO BRASIL!!!
    Será que no livro, Maciel Melo escreveu o nome???
    Êita Lula de Caetés, a gente gosta muito de tu, visse. São tantas orações pela tua Saúde, Lucidez, Perseverança.
    Maciel de Iguaraci, Parabéns. Vou ler tua história.
    Roberto, pense numa postagem gostosa.
    Sidinei tá pedindo para não "c..." aqui nos comentários.

    ResponderExcluir
  2. Triste em um país emergente ainda se reverencie com tanta pompa e circunstância a um político ladrão. Cousa de terceiro mundo.

    ResponderExcluir