SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quarta-feira, 21 de março de 2018

CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO AGRESTE


A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de terça-feira, 20, parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei criando a Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE), com sede em Garanhuns. O projeto segue agora à sanção presidencial.

A UFAPE, cuja implantação está orçada em R$ 121 milhões, resultará do desmembramento do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em Garanhuns.  ”Apesar de ter havido avanços, o Nordeste necessita de maior oferta de cursos superiores. Com a UFAPE, estamos democratizando o maior acesso à educação universitária”, comemorou Armando.

Para o senador petebista, a UFAPE será “um ativo estratégico no desenvolvimento de Pernambuco”. O prefeito de Garanhuns, Izaías Regis (PTB), viu na iniciativa de Armando a realização de uma antiga aspiração do município. “Com a Universidade do Agreste, Garanhuns consolida sua liderança como polo regional”, avaliou Izaías.   

Articulação - O parecer de Armando Monteiro foi acrescentado a projeto de lei originário da Câmara que criava a Universidade Federal do Delta do Parnaíba, no Piauí. Como o projeto foi alterado no Senado com sua emenda, retornou à votação dos deputados. O senador articulou com as bancadas de Pernambuco e do Piauí a apresentação de requerimento de urgência, o que levou o projeto diretamente à votação do plenário, sem ter de passar novamente por cinco comissões.

Na emenda ao projeto de lei, o senador destacou que a implantação da UFAPE é “extremamente relevante para o agreste de Pernambuco”. A escolha de Garanhuns para sediar a UFAPE se justifica não apenas por aproveitar as instalações locais da Universidade Federal Rural como, pontuou seu parecer, “pela relevância socioeconômica e cultural do município, polo de desenvolvimento da microrregião do Agreste Meridional”.

A emenda de Armando Monteiro determina que os alunos do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco passam a integrar automaticamente a UFAPE.  O parecer cria os cargos de reitor e vice-reitor e 600 cargos de professor na nova universidade federal, além de cargos administrativos.

O campus da Universidade Federal Rural em Garanhuns, que será transformado na Universidade Federal do Agreste, oferece atualmente os cursos de veterinária, agronomia, ciência da computação, zootecnia, engenharia de alimentos e licenciatura em letras e em pedagogia.

Luiz Roberto Marinho
Assessor de Comunicação

3 comentários:

  1. Agora sim, Garanhuns tem uma universidade federal e não, como era antes, um PUXADINHO DO LULA!!!

    P.S.: - De parabéns ARMANDO MONTEIRO e o melhor ministro da educação do Século XXI: MENDONCINHA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de ser canalha, sujeito! Puxadinho de Lula? O cara criou 49 universidades no Brasil todo, não sei quantas escolas federais, PROUNI e tantos outros meios de educação no Brasil. Por isso que esses golpistas e fascistas que mandam hoje no BraZil estão no poder: por gente como tu! Vai ler mais, treponema!

      Excluir
  2. CANALHA É QUEM DEFENDE CRIMINOSO QUE ESTÁ PUXANDO UMA CADEIA DE 12 ANOS E VEM OUTRA AÍ DE 17(SÍTIO DE ATIBAIA), ALÉM DE MAIS SEIS PROCESSOS PARA RESPONDER.

    P.S.: - Já pensou, uma boa ripada nessa fuça acompanhada de uma baita surra de porrete com pregos. Pois é o que você merece por defender um salafrário como o Seboso de Caetés, seu MATUTO pilantra de quinta categoria!!!

    ResponderExcluir