GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

JORNALISTA ACUSA TEMER DE ATO DE TORPEZA

Para o jornalista Jânio de Freitas, da Folha de São Paulo, o peemedebista Michel Temer desceu ao nível mais baixo, na escala humana, ao tomar medida facilitando o trabalho escravo no Brasil. “Esse é um ato de absoluta torpeza em benefício próprio”, frisou Jânio no artigo divulgado hoje pelo jornal paulista.

O raciocínio do respeitado profissional de imprensa é que o presidente assinou o ato para agradar a bancada ruralista e assim assegurar mais votos na Câmara Federal para se salvar da segunda denúncia contra ele pela Procuradoria Geral da República.
O ator Wagner Moura gravou um vídeo condenando o ato de Temer dificultando a caracterização do trabalho escravo no Brasil e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) detonou: “Agora só falta ele assinar a revogação da Lei Áurea”.

Um comentário:

  1. Desse rato minúsculo, Mr. Fora Temer, NADA o povo poderia esperar. – E esse povo miúdo vai pagar caro por ter apoiado o golpe contra a presidenta DILMA! - Toda a imprensa do PIG resolveu tirar DILMA, mesmo sem haver crime de responsabilidade! - Qualquer procurador de contas do TCU era "autoridade suficiente" pra estufar o peito e acusar a ex-presidenta, de dedo em riste, no circo do Congresso Nacional. - Para mim, todos os acusadores de então, são iguais a Eduardo Cunha, Geddel Vieira, FrankensTemer, Elizeu Quadrilha, Moreira Frango, Renan Calhorda e toda essa récua de sacripantas que apoiam esse ilegítimo presidente. - Agora, não adianta chorar, porque vai ser pior quando esse pulha comprar a metade do parlamento para jogar a segunda denúncia na lata de lixo. - Mas o pior mesmo é não termos em quem votar, no próximo ano. - Todo castigo para imbecis, é pouco. - Esse povo não é idiota! É ruim mesmo, ressalvadas as exceções dos justos que pagam pelos mercenários. (Idiotas são retardados mentais, o que não é o caso!) /.

    ResponderExcluir