GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

DEPUTADO SOCIALISTA CRIA FRENTE EM DEFESA DA CHESF

O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) conseguiu recolher as assinaturas necessárias para a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) na Câmara dos Deputados. A Frente será instalada na próxima terça-feira (29), com a escolha da coordenação executiva, que será composta por um representante de cada estado do Nordeste, sob a presidência do próprio Danilo

Nessa reunião, será aprovado o plano de trabalho que vai orientar as ações do colegiado. Segundo o deputado, uma das primeiras iniciativas, será uma visita à Chesf, em Pernambuco.  Além disso, serão agendados seminários para discussões técnicas, reuniões com representantes do governo federal e audiências públicas nos nove estados do Nordeste para tratar sobre o assunto.

“É com bastante preocupação que acompanhamos a decisão do governo federal de privatizar a Eletrobras, em especial de sua subsidiária Chesf. Para além do debate em torno da questão elétrica, está em jogo o uso e o cuidado com o Rio São Francisco. Como parte da Bacia Hidrográfica do São Francisco, a Chesf realiza investimentos na região, além de atuar no monitoramento e controle da vazão do Rio São Francisco”, afirma o deputado.

Danilo Cabral ressalta que o Rio São Francisco, além da geração de energia, tem sua água usada para agricultura e consumo humano. Em Pernambuco, por exemplo, ele abastece 30 municípios, assegura a atividades da fruticultura irrigada do Vale do São Francisco. Com o projeto Integração do São Francisco, a partir da obra de transposição do rio, mais de 12 millhões de pessoas em 390 municípios nordestinos, além das 294 comunidades rurais às margens dos canais, dependerão dele para o consumo de água. “Como podemos entregar a gestão do rio para a iniciativa privada?”, questiona o parlamentar.

Quando o governo federal, através do Ministério da Ciência e Tecnologia, anunciou que pretende privatizar a Eletrobras, composta por 13 subsidiárias, incluindo a Chesf, houve uma forte reação de parte da bancada do PSB na Câmara. No mesmo dia, Danilo Cabral começou a colher assinaturas – são necessárias 198 – para a criação da Frente. Historicamente, o partido sempre defendeu que o Estado fosse o condutor da política nacional de energia.

“O PSB chega aos 70 anos na luta em defesa da soberania do País. Não podemos permitir que o governo se desfaça de um símbolo do desenvolvimento nacional, no caso da Chesf, da região Nordeste, e da construção da cidadania. É um equívoco passar para as mãos da iniciativa privada a geração e distribuição de energia”, destaca Danilo. O deputado acrescenta que o governo Temer não conta com a aprovação da sociedade e que não deveria apresentar pautas tão reformistas sem um amplo debate com a sociedade. 

10 comentários:

  1. NÃO ADIANTA NEGAR O ÓBVIO: O AMOR AO ESTATISMO É PARTE DA CULTURA PETRALHA, DOS SOCIALISTAS E DOS COMUNAS...

    P.S. : - Eu sou da opinião que, se os esquerdistas são contra é porque é bom é ótimo para o Brasil. Tudo isso do contra ou frente de defesa é discurso armado...


    ResponderExcluir
  2. O jornalista INALDO SAMPAIO foi muito feliz quando afirmou que, o setor elétrico brasileiro foi completamente destroçado por DILMA ROUSSEFF, diz ele, e não tem mais sentido manter a Eletrobrás, deficitária, sob controle estatal. Sob mãos privadas, ela poderá tornar-se mais eficiente e competitiva, como a VALE e a EMBRAER, deixando também de funcionar como área de influência de José Sarney.

    P.S. : - Acertadamente, o Governo Federal anunciou que decidiu entregar à iniciativa privada por meio de concessões a administração de 14 aeroportos, entre eles o do Recife, linhas de transmissão(inclusive a CHESF), 15 terminais portuários, além de parte da Eletrobrás (só ficarão fora a Nuclebrás e a Usina Hidrelétrica de Itaipu). AVANTE, VAMPIRO!!!

    ResponderExcluir
  3. O acertadíssimo projeto de privatização do Governo Temer prevê nada menos que 57 empresas estatais que empregam mais de 100 mil servidores. Como a maioria dos servidores públicos tem viés esquerdistas estatizadores, é possível afirmar que mais de 40 mil petralhas vão voar no cacete e se quiserem trabalhar vão ter que ir para as empresas privadas ou segurar bandeira do PT em pontes e esquinas das cidades brasileiras...

    P.S. : - A CHESF tem cerca de 4 mil funcionários. Destes, cerca de 70 por cento são petralhas ou comunas. Dai, deduz-se que, 2 mil coçadores de saco vão pra rua da amargura. E o que dizer do Sindicato dos Eletricitários?!?!?! ADEUS MORTADELA!!!

    ResponderExcluir

  4. A ex-primeira-ministra britânica, já falecida, esteve no Brasil apenas uma vez, em 1994. E mostrou porque era mesmo a “Dama de ferro” quando sapecou estas duas frases:

    ---“O Brasil é o país do futuro, mas para tanto é preciso decidir que o “FUTURO” É AMANHÃ. E, como bem sabem, isto significa que as decisões difíceis têm que ser tomadas hoje”

    ---“Defendo um Estado pequeno e FORTE e o que me parece é que o que vocês têm no Brasil é exatamente o inverso, ou seja, um Estado grande e FRACO”.

    P.S. : - AOS SOCIALISTAS, BEM-VINDO A UNIÃO SOVIÉTICA DE 1917...

    ResponderExcluir
  5. Estatais nas mãos dessa gente da extrema-esquerda golpista e ladrona, só servem de cabide para pendurar apaniguados políticos que em seguida a tomam de assalto como os petralhas fizeram com a Petrobrás e Eletrobrás.

    P.S. : - A propósito, quando essas geringonças geram prejuízos, Quem cobre o rombo? PAPAI NOEL?!?!?!


    ResponderExcluir
  6. GOSTARIA DE SABER QUAIS DAS 146 ESTATAIS SÃO MODELO DE GESTÃO, LUCRATIVIDADE E BONS SERVIÇOS PRESTADOS AO PÚBLICO.

    P.S. : - No final do Século XX os correios era a empresa mais gabaritada entre as estatais brasileiras. Em apenas 13 anos a putada petralha juntamente com os comunas ‘’INCARNADOS’’ conseguiram sucateá-la.

    ResponderExcluir


  7. A falida ELETROBRAS que o PT acabou de depená-la, quando a vaca terrorista da Dilma se dizia ministra, a subsidiaria falida reúnem 40 usinas geradoras de energia — as principais e maiores do sistema ELETROBRAS, tais como Santo Antônio (Furnas), Tucuruí (Eletronorte) e Belo Monte e Jirau (Chesf). Ou seja, se prevalecerem as restrições políticas, sobrará para privatização apenas a enorme dívida da ELETROBRAS.

    Foi essa cultura e essa história que trouxeram a esta situação, como escreveu o jornalista Sanderbeg... SENÃO VEJAMOS: a ELETROBRAS tem em caixa R$ 8,9 bilhões e uma dívida de R$ 47,3 bilhões. Não é que falte dinheiro para investimentos. Falta para pagar credores. Só para a Petrobras, a ELETROBRAS deve R$ 16 bilhões. COMPROU GÁS E NÃO PAGOU. Afinal, a ELETROBRAS é de quem mesmo?!?!?!

    E O JORNALISTA TERMINA O TEXTO FUZILANDO: Pena que tenha sido necessário passar por essa destruição de patrimônio público para chegar a uma ideia óbvia. E é inacreditável que haja políticos lutando pelo que consideram O SEU PATRIMÔNIO, empurrando a dívida para os CONTRIBUINTES...

    P.S. : - A desgraça do Brasil é que o óbvio é LULANTE(?) ...

    ResponderExcluir
  8. Eis o quadro da saúde financeira de uma das estatais do PT: a INFRAERO teve prejuízo de R$ 1,3 Bilhões em 2013, R$ 2,7 Bilhões em 2014, R$ 3 Bilhões em 2015 de R$ 751 Milhões em 2016...

    P.S. : - Preju em 2013; preju em 2014; preju em 2015, preju em 2016... tem cu que aguente cambada de estatizadores mamadores de peitinhos de estatais falidas!!!

    ResponderExcluir
  9. A CHESF é a Disney dos políticos corruptos, com custo amazônico e salários gigantescos...

    P.S. : - ALGUÉM TEM SAUDADE DAS ESTATAIS DE TELEFONIA?!?!?!





    ResponderExcluir