Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 12 de julho de 2017

BOLSONARO FILHO VIRA PIADA APÓS LEVAR "PÉ NA BUNDA"

Por Junior Almeida

Lembram daquela moça que acusou o pastor e deputado Marco Feliciano de tentativa de estupro? Patrícia Lélis é o seu nome.  A moça que parece atrair polêmicas para si, como se tivesse um imã para barracos, volta agora aos noticiários de uma maneira menos constrangedora. Ela apareceu dessa vez de certa forma de uma maneira cômica.

É que Patrícia terminou seu namoro com o deputado Eduardo Bolsonaro (foto acima), filho de Jair Bolsonaro, e até aí tudo bem, pois relacionamentos começam e se acabam aos milhares todos os dias. O problema do casal que virou notícia é que o parlamentar usou as redes sociais para demonstrar que não tinha aceitado o pé na bunda que levou. Bolsonaro Junior, assim como o pai, se mostrou um grosso no trato também com o sexo oposto, e usou o Facebook para atacar a ex-namorada, inclusive dizendo que “feminismo era doença”. Postou Eduardo Bolsonaro:

“Eu começo a ‘entender’ a importância da figura masculina na vida de uma mulher quando minha ex-namorada que já se declara feminista é vista em uma balada LGBT acompanhada de um médico cubano, usando uma roupa vulgar e, como se não bastasse, rebolando até o chão. E ainda posta isso na internet, como se fosse uma atitude louvável. Lembrando que antes do feminismo ela andava com roupas discretas, não rebolava até o chão, e namorava comigo. ;) #FeminismoÉDoença”

Patrícia (foto ao lado) não deixou por menos, e também pelas redes sociais respondeu a Bolsonaro, a quem chamou de grosso, inseguro e ”sem pegada”. A postagem da moça viralizou nas redes sociais, parecendo vingar muitas mulheres que passam pelo que Patrícia passou. O texto da bela moça chega a ridicularizar o deputado, que se mostrou pelas redes sociais, um pegajoso namorado. Abaixo o texto de Patrícia Lélis:

Eu comecei a entender a importância do feminismo quando fui abusada por seu amigo de partido e você me pediu para ficar calada, mesmo sabendo que era verdade e me vendo machucada fisicamente e psicologicamente. Foi daquele dia em diante que eu comecei a entender o feminismo. Até então eu aceitava as suas grosserias, abusos e traições. Foram 3 anos e 8 meses em um relacionamento abusivo. Eu estou percebendo que tudo na vida evolui, menos você. Falta de elegância ficar pedindo para terceiros te passarem informações sobre onde e com quem estou. Você consegue desrespeitar até mesmo pessoas que você nunca viu na vida, menosprezando e desvalorizando o próximo. Sabe qual foi o principal motivo que nos levou ao término? Eu descobrir que eu sou dona de mim, descobrir que sou um ‘mulherão da porra’, e quando descobri isso, você ficou com medo. Moleques não agüentam mulheres fortes. Só para terminar esse post: esse médico cubano que você tentou menosprezar nesse post, além de ser um baita ‘homão da porra’, me leva pra balada, não reclama das minhas roupas e maquiagem, dança comigo, e cá entre nós: tem uma ‘pegada’ que você nunca teve na vida. Beijo, Eduardo. E vê se para de me ligar e mandar mensagens dizendo que tá com saudades, tá chato já!”



3 comentários:

  1. Apenas pra confirmar o óbvio: - A Patrícia é um MULHERÃO da porra mesmo!!! - E esse MOLEQUE Bolsomerda é um VERME tão miúdo, desprezível e mesquinho, que a Patrícia NEM deveria ter citado o nome dele no final da postagem DELA!!!! - Esse traste Bolsomerda é tão vil e ordinário quanto o pai dele, o Bolsomerda mais velho!! Mais velho e tão ignóbil quanto o filho o é!!!!

    ResponderExcluir
  2. A população brasileira apoia e agradece ao JUIZ SÉRGIO MORO DA OPERAÇÃO LAVA JATO, ORGULHO NACIONAL!!! Este homem corajoso patriota, jamais será esquecido e já faz parte da História do Brasil, como grande herói da nação!!! EIS O QUE ESCREVEU MORO NA SENTENÇA QUE CONDENOU O LULA:

    P.S. : - "Entre os crimes de corrupção e de lavagem, há concurso material, motivo pelo qual as penas somadas chegam a nove anos e seis meses de reclusão, que reputo definitivas para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.",

    ResponderExcluir