Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 8 de junho de 2017

O ARDILOSO JOGO DA DESINFORMAÇÃO

Acredito que o Governo Municipal por enquanto está perdendo a “guerra da comunicação” com relação aos dados divulgados em relação ao projeto de lei aprovado na Câmara Municipal,  reajustando os salários e reduzindo a carga horária de alguns professores.

Pelo que se vê alguns docentes, agora ajudados por políticos,  de olho nas eleições futuras, estão superdimensionando a proposta que recebeu o voto de 11 vereadores, de modo a transformar o prefeito Izaías Régis (PTB) numa espécie de “inimigo nº 1 dos professores”.

Quando a matéria foi votada no Legislativo, o professor Márcio, um dos dois que votou contra o Governo, me disse numa entrevista por telefone que mais de mil professores seriam prejudicados com as mudanças feitas pelo Poder Executivo.

Esta semana um professor falou na Rádio Marano que são 148 professores os afetados pelo polêmico projeto de lei. Kleber Cisneiro, numa matéria detalhada publicada ontem à noite, confirma esses números.

Ora, se a grande maioria dos professores não teve nenhum prejuízo por que esta mobilização toda? Estão fazendo tempestade em copo d´água?

Dá a impressão que professores não afetados pelas medidas tomadas pela prefeitura estão convencidos do contrário, repassando para opinião pública informações distorcidas e indo para a rua lutar pela volta de vantagens que não perderam.

Kleber tem abordado bem a questão em seu blog, passando todos os dados necessários a respeito do assunto. Mas as pessoas parecem ter preguiça de ler textos longos e para os leigos o tema não parece tão compreensível assim à primeira vista.

No jogo de informação e desinformação, precisa o Governo se comunicar melhor e tratar o assunto politicamente, pois tem agido até o momento de forma muito técnica, enquanto os adversários jogam para a plateia, manipulam e estão ficando na vantagem.

Alguns secretários de Izaías, como o de Governo e a responsável pela pasta da Educação precisam “botar a cara" e explicar melhor – didática e politicamente – de que trata o projeto de lei.

Na verdade todos os secretários deviam estar empenhados em defender a gestão num momento difícil como esse. Afinal ganham quase R$ 10 mil por mês pra quê? Para ficarem com a bunda sentadas em seus gabinetes esperando a tempestade passar?

Garanhuns tem em torno de 140 mil habitantes, um prefeito eleito com quase 45 mil votos, que fez uma boa gestão nos primeiros quatro anos de mandato, e tudo isso está sendo desconsiderado nessa hora pelo jogo de desinformação, manipulação e interesses políticos disfarçados.

Por acaso esses 148 professores que estão tendo a carga horária reduzida são mais importantes do que o restante da categoria ou todos os moradores do município?

O prefeito, quando retornar à cidade, precisa conversar com sua equipe, dialogar com os vereadores e os próprios professores, usar as rádios e explicar de uma vez por todas que o projeto enviado ao Legislativo não causou os danos aos profissionais de ensino que andam dizendo.


Está uma confusão nas ruas, com muita gente – no comércio, nos ônibus, nos táxis, nas repartições – falando sobre um assunto sobre o qual estão mal informadas, porque lhes encheram a cabeça de meias verdades.

*Imagem: Google/Tô no Cosmos

Um comentário: