Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 15 de junho de 2017

COMO MANDA A TRADIÇÃO: CATÓLICOS DE CAPOEIRAS COMEMORAM CORPUS CHISTI CONFECCIONANDO TAPETES

Por Junior Almeida

Em Capoeiras várias pessoas ligadas à Igreja pularam cedo da cama, enfrentaram o frio e a chuva fina e por volta das 5 horas da manhã já estavam na praça central confeccionando os tradicionais tapetes do dia de Corpus Chisti.

Esse ano no município, 34 tapetes foram feitos, sob a responsabilidade das comunidades pastorais, corais da matriz, estudantes e demais voluntários, que dividiram as diversas tarefas do trabalho voluntário. Uns fizeram os desenhos no chão, enquanto outros preencheram as figuras, enquanto que alguns providenciaram o lanche de quem estava trabalhando na rua.


Ainda hoje, já na parte da tarde, às 16 horas, vai ser celebrada uma missa. Da igreja os fiéis seguirão em procissão pelas ruas da cidade, retornando á Matriz para a benção do Santíssimo.

A TRADIÇÃO

Os tapetes de Corpus Christi são uma tradição católica popular, que é comum em várias cidades do Brasil e Portugal, sendo confeccionados durante a celebração do dia de Corpus Christi. A prática, surgida em Portugal e posteriormente difundida no Brasil durante o período colonizatório, consiste na confecção de representações de cenas bíblicas, objetos devocionais ou simples temas ornamentais sobre as ruas em que a procissão da Eucaristia passará, o de mais costume, são desenhos que fazem alusão à figura de Cristo, do pão e do cálice.

Os tapetes, tradicionalmente confeccionados de serragem e sal coloridos, empregam nos dias atuais uma gama de materiais, tais como borra de café, areia, flores, farinhas, dentre outros. Seu comprimento varia de acordo com cada cidade ou paróquia, indo desde poucas centenas de metros até alguns quilômetros. Os tapetes, em geral, ligam duas igrejas, decorando o caminho por onde será transladado o Sacramento. Em algumas localidades, é usual que se exibam panos vermelhos nas janelas das casas por onde o cortejo passará.


No Brasil, a tradição é especialmente prevalente em cidades do Sudeste, sendo um componente importante da cultura de cidades históricas, como Ouro Preto. Para sua confecção, grupos de paroquianos reúnem-se na noite anterior ao dia de Corpus Christi, tornando a prática um espaço de sociabilização entre os fiéis1.

*1-Wikipedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário