Governo Municipal

Governo Municipal
Juntos por uma Grande Cidade

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

terça-feira, 23 de maio de 2017

REINALDO AZEVEDO É GRAMPEADO PELA POLÍCIA FEDERAL

Reinaldo e Andrea Neves

Reinaldo Azevedo, jornalista que se notabilizou por críticas ao PT e as esquerdas teve uma conversa sua com Andrea Neves (irmã de Aécio, que está presa) gravada pela Polícia Federal e quando o diálogo foi divulgado ele terminou deixando o emprego.

Na conversa do jornalista com a irmã do senador tucano (que está suspenso de suas funções no parlamento), Reinaldo avalia uma reportagem publicada pela Veja (sobre Aécio Neves) como "nojenta" e fez críticas ao procurador geral da República, Rodrigo Janot, que segundo ele estaria querendo ser candidato a governador de Minas Gerais.

Revelado o teor do diálogo por um site de notícias, Reinaldo Azevedo fez críticas à operação Lava jato, que segundo ele afrontou uma das garantias da profissão, pois o sigilo da fonte é preservado pela Constituição.

Em qualquer outro país, a revelação de sua conversa com a fonte (no caso Andrea Neves) seria considerado um escândalo, imagina o profissional da imprensa.

“Tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes”, ironizou Reinaldo Azevedo, que lembrou do episódio em que a então presidente Dilma foi grampeada numa conversa com o ex-presidente Lula.


Sem condições mais de continuar na Revista Veja, depois das críticas que fez à publicação, o jornalista pediu demissão do veículo impresso.

*Foto: BOL

4 comentários:

  1. Questão que volta e meia retorna ao debate, e não só no Brasil, é a necessidade de preservação do anonimato da fonte que deu ao jornalista uma informação de grande relevância, geralmente denunciando deslizes de agentes públicos.

    Como afirma o jornalista César Pinheiro, todas as atividades humanas — sem exceção, por mais santa que pareça — trazem dentro de si, latente, um potencial para o mal ou, usando palavra menos forte, para o abuso. E A MÍDIA, TENDO O JORNALISTA COMO PROTAGONISTA, NÃO PODERIA SER A ÚNICA EXCEÇÃO NESSA REGRA.

    A raiva de Rodrigo Janot ao jornalista REINALDO AZEVEDO é em razão dele mesmo já ter afirmado certa vez que, Janot, mais do que a histeria dos petistas, mais do que a fanfarronice de Lula, mais do que as mentiras asquerosas dos sedizentes intelectuais, mais do que a violência retórica das esquerdas, Janot, ele mesmo, sempre foi por um bom tempo a garantia da sobrevida de Dilma no poder.

    Se o Ministério Público ou a PGR de Janot, ou outro órgão investigativo idôneo, “DETONADO” — termo vulgar mas expressivo — pela notícia, precisa ainda de certas informações complementares para a investigação da infração, ou formalização da denúncia penal, mas não as consegue amigavelmente do jornalista, teria o órgão acusador o direito de exigir através de GRAMPOS os informes complementares necessários?!?!?! E o pior: divulgá-los!!! Eis a questão ou o erro de Janot!!

    P.S.: - NÃO PODEMOS FORTALECER MEDIDAS TÍPICAS DE ESTADO DE EXCEÇÃO. ISSO É O QUE GOSTARIA DE FAZER OS PETRALHAS, SE UM DIA VOLTAREM AO PODER, POIS ESPERAMOS QUE NUNCA MAIS ACONTEÇA UMA TRAGÉDIA DESTA MAGNITUDE... ATÉ PORQUE, PT, NUNCA MAIS!!!









    ResponderExcluir
  2. Vamos falar a verdade, podemos ter posições divergentes e as defender com qualidade de informações, primeiro quem estava sendo grampeado (a) era a Andréa Neves e não o Reinaldo Azevedo,como o título acima afirma, isso é uma inverdade .
    O que hove na verdade foi a divulgação de uma conversa de um jornalista com a sua fonte, tendo em vista que não há nem um crime nem um ali, essa divulgação foi apenas para revelar a fonte dele isso e uma violação constitucional, que fique bem claro isso, o que estar em jogo e uma garantia do bom funcionamento da empresa livre, do fluxo de informações, do poder da empresa investigar.
    Imagine Roberto se a PGR comece a perseguir você, revelar as suas fontes, simplesmente inviabiliza o seu trabalho, o que não pode e violar a constituição apenas para perseguir o Reinaldo, ou qualquer jornalista que seja até mesmo você, se isso fosse nos Estados Unidos o mundo estaria caindo na cabeça da PGR, por isso insisto em dizer hove sim uma violação constitucional, a constituição garante o sigilo de fonte para o jornalista, a constituição em seu artigo 5° parágrafo 14 garante o sigilo de fonte para quem depende disso para uso profissional, e ali era uma conversa do jornalista com uma fonte dele.

    Por tanto não podemos aplaudir uma violação a continuação simplesmente porque temos opiniões divergentes

    ResponderExcluir
  3. O tal sabujo, Reinaldo das quantas, ex-pau-mandado da Veja, merece muito mais. Esse sem-vergonha faz as canalhices que lhes são próprias e, ainda, fala mal dos patrões. - Tudo isso pra puxar o saco da irmã do cheirador de cocaína, Aécio! - Agora, recolha-se ele à sua insignificância e vá puxar as tetas da Andrea Neves, que tem mais futuro!! - E vem o Aécio do Pó dizer que mandou a irmã pedir dinheiro aos irmãos Batista porque "não soube fazer dinheiro... " - É ser MUITO CÍNICO esse Aécio do Pó!! Foi pedir dinheiro a um delinquente, porque não soube ganhar honestamente?? - Conta outra, salafrário!!

    ResponderExcluir
  4. Violou-se uma lei; vazou-se uma conversa do melhor analista político do Brasil que não era investigado; não gostar dos argumentos do excelente jornalista Reinaldo Azevedo, não possui relação alguma com esse absurdo. É inegável que houve violação de prerrogativas constitucionais. Só não absorve isso quem é ranzinza ou então quem foi advogado de porta de delegacia soltador de ladrão de galinha...

    P.S.: - NO JORNALISMO, NUNCA SE OUVE SÓ UM LADO, TEM QUE SER NO MÍNIMO DOIS, POR ISSO TODO JORNALISTA QUE SE PREZA TEM SUAS FONTES... COMO DIZ O JORNALISTA PERNAMBUCANO RICARDO NOBLAT: SE FAÇO FICÇÃO, POSSO INVENTAR O QUE QUISER. SE FAÇO JORNALISMO, NÃO POSSO. DEVO ATER-ME AOS FATOS... É UMA PENA QUE IGORANTES SE METAM ONDE NÃO LHES DIZ OU FAZ SENTIDO DAR PITACO!!!!

    ResponderExcluir