Festival Viva Dominguinhos

Festival Viva Dominguinhos
A valorização da música regional

terça-feira, 14 de março de 2017

BRASIL TEM A JUSTIÇA MAIS CARA DO MUNDO

Reportagem assinada pelo jornalista André Barrocal, na Revista Carta Capital, mostra que o Brasil tem “a justiça mais cara do mundo".

No país que vive uma das maiores crises econômicas de sua história desde 2015, o gasto atual com o Judiciário é de 1,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em países ricos a Justiça custa bem menos. Segundo a reportagem citada,  os Estados Unidos gastam com o Poder Judiciário 0,14% do PIB, mesmo valor da Inglaterra. Na Alemanha o valor é de 0,32%,  em Portugal 0,28%, no Chile 0, 22% e na Colômbia 0,21%.

Basta ver o orçamento do Ministério Público para se comprovar quanto custam caros juízes e promotores no Brasil.

O MP em nosso país tem orçamento equivalente a 0,32% do PIB, quando na Itália, pátria da bem sucedida “Operação Mãos Limpas”,  procuradores e promotores custam 0,09% do Produto Interno Bruto, em Portugal 0,06, na Espanha e Alemanha 0,02%.

Nos países desenvolvidos da Europa, o salário de um juiz e de um professor não apresenta uma diferença astronômica, como ocorre no Brasil.

Aqui, além de constituírem uma casta privilegiada, juízes e promotores ainda se utilizam de “jeitinhos” para furar o teto do funcionalismo público, fixado em R$ 33, 7 mil por mês.

Assim, personagens que se tornaram conhecidos no Brasil, nos últimos tempos, graças a ações “espetaculosas” ressaltadas pela mídia, conseguiram o verdadeiro milagre da multiplicação dos reais, quando se trata de ganhos salariais.

Sérgio Moro, o famoso juiz da Lava Jato, segundo André Barrocal embolsou em R$ 2015 um total de R$ 651 mil reais, uma média mensal de R$ 54 mil. 

Já Nancy Andrighi, Coordenadora Nacional da Justiça, recebeu por mês, de janeiro a julho de 2016, R$ 40 mil mensais, na qualidade de ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Essa mesma média foi recebida pelo presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, José Robalinho Cavalcanti.

E o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, chefe do Ministério Público (MP), ganhou 35 mil reais por mês. Exceto em junho, quando levou 54 mil, em razão das férias.

Segundo a reportagem da Carta Capital, em algumas ocasiões, os valores explodem.

Assim, em abril passado o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, recebeu 86.850,59 reais. Dois meses depois, a ministra do STJ Regina Helena Costa ganhou 83.322,35 reais.

“A casta jurídica consegue pornográfico aumento nos seus salários já nababescos, em meio à grave crise, e mostra todo o seu descaso e descolamento da realidade social vivida pelos outros cidadãos”, comentou o sociólogo Jessé de Souza,  sobre os ganhos de marajás dos integrantes do Judiciário.

No seu canal do Youtube “Conversa Afiada” o jornalista Paulo Henrique Amorim comentou os ganhos imorais dos membros do Judiciário.

Ele elogiou o trabalho de reportagem de André Barrocal e passou uma informação adicional, que não encontramos na matéria da revista.

Segundo o jornalista da Record, ex-funcionário da Globo e hoje praticamente um inimigo da família Marinho, em dezembro passado Sérgio Moro recebeu R$ 117.500, enquanto o procurador geral da República, Rodrigo Janot,  botou no bolso a astronômica quantia de R$ 160 mil.

Tanto Barrocal quanto Amorim são jornalistas experientes e não divulgariam tais fatos sem estarem munidos de documentos comprovando suas informações. Se estivessem mentindo seriam processados, pagariam pesadas indenizações e até poderiam ser presos.

Se trouxeram ao conhecimento público os ganhos imorais dos respeitáveis juízes, procuradores e promotores, é porque estão munidos de dados que lhes permitem isso.

Resta saber se suas excelências vão ficar calados, tentar explicar os privilégios ou agir como fizeram colegas seus do Paraná, que ao serem denunciados por ganhos acima do teto entraram coletivamente com uma série de ações para tentar calar a imprensa.

E o teto? Poderia perguntar o leitor, imaginando que no Brasil as leis existem para serem cumpridas.

Da minha parte tenho conhecimento de que o teto existe, acima da cabeça de todo mundo e pode cair um dia se vier uma chuva forte, porque na casa dos mais humildes nunca é dos mais seguros.


É o Brasil sempre mostrando a sua cara.

3 comentários:

  1. GOSTEI BASTANTE DA MANCHETE DO TEXTO: BRASIL TEM A JUSTIÇA MAIS CARA DO MUNDO. EM COMPENSAÇÃO OU PARA O NOSSO CONSOLO, SE É QUE ISSO VALE À PENA: O BRASIL TEM O MELHOR E MAIS SÉRIO JUIZ DO MUNDO!!!

    P.S1.: - Digo e redigo: quem defende BANDIDO é advogado, parente ou colega...

    P.S2.: - Segundo os intelectuais Marcola e Fernandinho Beira mar, se eu não estou enganado eles costumam dizer que, quem tem raiva de juiz é bandido...

    ResponderExcluir
  2. O QUE SERGIO MORO FEZ AO BRASIL NÃO TEM DINHEIRO QUE PAGUE.

    A GENTE VÊ UMAS RATAZANAS DE ESGOTO COMO NEYMAR GANHANDO MILHÕES POR MÊS FAZENDO DEMONSTRAÇÕES DE ADESTRAMENTO COM UMA BOLA. E UM "HOMEM DE VERDADE" GANHANDO 100 MIL PARA ARRISCAR A PRÓPRIA VIDA NUM CONLUIO DE PSICOPATAS, COMUNISTAS, FACÍNORAS, TERRORISTAS E BESTIALIZADOS E DE TODO TIPO. E AINDA TEM UM BANDO DE IDIOTAS RECLAMANDO POR ELE ESTAR ENFIANDO ESSES BANDIDOS NA CADEIA?

    ResponderExcluir
  3. DEUS É BRASILEIRO E SE CHAMA SÉRGIO MORO. LEI TEM NOME E SE CHAMA SÉRGIO MORO. CURVEM-SE AO NOSSO DEUS BRASILEIRO...

    P.S.: - Toda honra e toda glória ao Moro, Aleluia!!!


    ResponderExcluir