Governo Municipal

Governo Municipal
Juntos por uma Grande Cidade

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

ÁLVARO DESTACA TRABALHO DE BRUNO ARAÚJO

Ao sugerir, na tarde desta quarta-feira (08.02), que o governo do estado reconheça publicamente os investimentos federais em obras executadas em Pernambuco, o deputado estadual Álvaro Porto (PSD) acabou por colocar, mais uma vez, o nome do ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), na relação de opções especuladas para a sucessão do governador Paulo Câmara (PSB).

No discurso em que apontou a ausência do reconhecimento estadual aos repasses do Governo Temer, Porto apresentou levantamento dos investimentos do Ministério das Cidades no estado nos nove primeiros meses de atuação de Araújo. Destacou obras de urbanização, saneamento, abastecimento, transportes e habitação e disse que estava na tribuna para tratar de notícias de quem está trabalhando para melhorar a vida do povo pernambucano.

“Desde que assumiu a pasta, Bruno tem se empenhado em cumprir o seu papel da melhor maneira possível e vem sabendo driblar as dificuldades decorrentes da crise que o Brasil atravessa. Logo após fazer um balanço das obras paradas, abandonadas e sem previsão de conclusão no Estado, ele caiu em campo para que as ações fossem retomadas. E em nove meses de trabalho o resultado está aí”, disse.

Nos bastidores onde são travadas as discussões preliminares sobre a disputa estadual, Araújo é sempre lembrado como nome com potencial para fazer frente à candidatura à reeleição de Paulo Câmara. Há quem aposte que sua performance no Ministério das Cidades será fator decisivo para a consolidação e impulsionamento de uma eventual candidatura. Não por acaso, tucanos frisam que o empenho do Governo Federal merece ser melhor reconhecido pelo Governo do Estado. Parceiro de Araújo em dobradinhas na disputa proporcional de 2014, Álvaro Porto endossa a cobrança.  

“No último fim de semana o governador Paulo Câmara entregou Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água na região de Surubim sem citar os aportes federais que viabilizaram para as obras. Todavia, há que se reconhecer que desde a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff o Governo Federal se empenhou em repassar recursos para obras de abastecimento dos municípios. Agora, no Governo Temer, não tem sido diferente”, observou o deputado. Para ele, ainda que o governo estadual e seus aliados tenham se dedicado a atacar o presidente, não deveriam deixar de fazer o reconhecimento público dos compromissos cumpridos pelo Palácio do Planalto com Pernambuco.

REPASSES E AÇÕES – No discurso, Álvaro Porto apresentou lista de obras e projetos tocados pelo Ministério das Cidades no Estado. Na Região Metropolitana citou a readequação dos projetos do PAC Beberibe II e PAC Cordeiro, com financiamento de R$ 200 milhões e elencou repasses por municípios: Jaboatão recebeu R$ 19 milhões para a Urbanização da comunidade de Aritana e Olinda obteve R$ 22,9 milhões para a Via Metropolitana Norte. Por sua vez, Paulista terá R$ 40 milhões para saneamento.

Para o Recife, a pasta destinou R$ 38 milhões para obras de encostas em dez bairros e outros R$ 54 milhões para a execução do Parque Capibaribe, entre as Pontes da Capunga e da Torre. Ainda para a capital, foi autorizado o repasse de R$ 105 milhões para melhorias de calçadas.

No interior, mais ações. Para Caruaru foram destinados R$ 10 milhões para a primeira etapa da requalificação da Feira da cidade. Outros R$ 40 milhões serão liberados neste 1º semestre de 2017 para saneamento, pavimentação e urbanização em 60 municípios. Há ainda obras como a estação de tratamento de água em Salgado e a adutora da Barragem de São Bento. A estação representa gastos de R$ 10 milhões e beneficiará 330 mil habitantes. A adutora será feita com R$ 60 milhões.

O Metrô Recife também teve os seus investimentos retomados. Mais de R$ 61 milhões foram assegurados para a recuperação das instalações físicas das estações e da infraestrutura metroferroviária da linha Centro. Além disso, estão sendo feitos estudos para ampliação do Metrô para Suape. Esta obra, inclusive, está entre as prioridades do PAC Mobilidade e tem previsão de custo de cerca de R$ 250 milhões.

O Minha Casa Minha Vida ganhou impulso em Pernambuco no período. Seis mil casas foram entregues pelo Programa em 2016, resultado de um investimento de R$ 240 milhões. Outras 30 mil unidades habitacionais estão em construção atualmente, com investimento de R$ 1,4 bilhão.

A população de Caruaru, especificamente, receberá, em março, 3.900 novas casas, viabilizadas com um aporte de R$ 300 milhões. Ao mesmo tempo, o Ministério retomou a construção de 3.452 casas que estavam paralisadas em Água Preta, Bezerros, Correntes, Palmares e Vitória de Santo Antão. Está prevista também a construção do projeto habitacional em Suape, que garantirá moradia a 30 mil pessoas, com um investimento de R$ 200 milhões.

Ainda nesta área, foi autorizada a migração de 1.400 unidades do PAC para o Minha Casa Minha Vida na Região Metropolitana. As 192 casas em construção no residencial Lemos Torres, em Casa Forte, por exemplo, serão beneficiadas por essa operação.


Já no que diz respeito ao Cartão Reforma, cerca de R$ 1 bilhão está garantido para o programa em 2017 no Estado. O programa, vale destacar, começará por Pernambuco. A entrega dos primeiros cartões será feita no Agreste.

Um comentário:

  1. O Povo julgará nas urnas, seu Ministro e seu Deputado. Aguardem a Sabedoria Soberana do eleitorado.

    ResponderExcluir