Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sábado, 7 de janeiro de 2017

MANOEL NETO E O MOSTEIRO DE SÃO BENTO

O Mosteiro e sua capela
Em 2016 o jornalista Manoel Neto Teixeira, autor de um livro importante sobre o Colégio Diocesano e várias outras obras lançou o “Álbum de Garanhuns”.
O volume, com textos curtos e objetivos, traz praticamente tudo que você precisa saber sobre a cidade. A história, pontos turísticos, jornais do passado e do presente, emissoras de rádio, principais empresas, colégios, faculdades, líderes políticos e religiosos, tipos populares, praças, parques, fatos históricos, principais eventos, fontes de água mineral, hotéis e até os templos religiosos ou filosóficos da Igreja Católica, Evangélica, Espírita, Maçonaria, etc.
Se você quiser informações, por exemplo, sobre o Mosteiro de São Bento, com sua arquitetura singular, numa pequena elevação, parecendo abençoar o Centro Cultural e a praça ao lado, no Álbum de Garanhuns ficará sabendo o básico.
Manoel Neto escreve que o Mosteiro surgiu na década de 40, com o objetivo de “dirigir e manter uma escola claustral, para a formação de jovens com vistas às Brasileiras, especialmente do Nordeste, desde Olinda até a Bahia”.
O escritor destaca ainda a capela moderna, de inegável beleza, onde são celebradas missas, durante as quais são entoados cantos gregorianos.
Segundo o jornalista, o Mosteiro de São Bento possui além da capela um claustro, cripta e apartamentos ou quartos que lhe permitem funcionar também como hospedaria.
Em alguns finais de semana e durante os eventos da cidade fica lotado.

*Fotos: TripAdvisor

Nenhum comentário:

Postar um comentário