Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

AMSTT ESCLARECE QUESTÃO DO TRANSPORTE ALTERNATIVO

A AMSTT vem por meio de nota, esclarecer algumas reclamações e denúncias que estão sendo veiculadas a respeito da fiscalização de transportes alternativos de passageiros:

1.   Por recomendação do Ministério Público de Pernambuco, a Autarquia está cumprindo a fiscalização dos transportes com o objetivo de coibir o embarque e desembarque de passageiros dentro do perímetro urbano do município, o que é estritamente uma atividade dos serviços de transportes licenciados (ônibus, táxis e mototaxistas);

2.    Após a entrada no município, os transportes alternativos só têm permissão de efetuar o desembarque de passageiros nos pontos específicos de parada de cada cidade;

3. Transitar efetuando transporte remunerado de pessoas quando não licenciado para este fim é infração do tipo média, com multa no valor de R$ 130,16, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em Garanhuns, a fiscalização efetiva será efetuada a partir de 01 de fevereiro;

4.     Em reunião na manhã de ontem (25), com representantes dos taxistas, dos mototaxistas e da Associação dos Motoristas de Transporte Alternativo de Garanhuns, a AMSTT possibilitou o diálogo entre as categorias. Na oportunidade ficou acordado que se fazia legal e correto o cumprimento da fiscalização e a regularização das atividades.


A AMSTT permanece disponível para qualquer esclarecimento com as categorias, com a sociedade civil e a imprensa de Garanhuns.

NOTA DO BLOG - Além dos textos que circulam no Facebook e no  Whattsapp, alguns com distorções e exageros, recebemos algumas mensagens e telefonemas de pessoas da região,  criticando as medidas adotadas. É preciso que se cumpra a Lei, mas também não custa ser flexível de modo a não prejudicar muitos moradores de cidades do Agreste Meridional, que vêm a Garanhuns gastar seus salários ou aposentadorias. Muitos desses às vezes só tem o dinheiro da van e exigir que percorram distâncias enormes a pé e gastem com táxi chega a ser cruel e desumano.

Que as autoridades pensem nos taxistas, nos mototaxistas, nos motoristas do transporte alternativo e principalmente nos passageiros, que vivem sacrificados e não podem ser vítimas de leis nem sempre justas ou aplicadas sem levar em conta o interesse social.

As vans não podem ficar circulando ponto a ponto da cidade, como se fossem táxis, mas também seria insensato impedir que deixassem pessoas de idade ou com problemas de saúde, nas proximidades da UPAE, do Dom Moura ou de outras unidades de saúde de Garanhuns.

O prefeito em exercício, Haroldo Vicente (PSC) e o prefeito Izaías Régis (PTB) quando retornar ao município, por certo terão sensibilidade de equacionar essa questão sem causar transtorno a quem se desloca para Garanhuns vindo de Caetés, Capoeiras, Paranatama,  Jupi, Calçado, Iati, São João, Angelim ou outra cidade da região.

Se você dificulta o deslocamento dos moradores de outros municípios do Agreste Meridional para a Suíça Pernambucana, muitos setores e pessoas sairão perdendo, inclusive o comércio local, que já sofre tremendamente com a crise econômica nacional e regional, em Pernambuco e no Nordeste agravada pela estiagem de mais de cinco anos.

*Foto reproduzida do Site da Prefeitura Municipal de Garanhuns.

12 comentários:

  1. Espero que o governo municipal de Garanhuns tome uma atitude quanto a esse caso, pois, há pessoas que não têm condições financeiras para estarem pagando outros transportes. Além disso, os idosos não têm condições físicas para percorrerem longos caminhos a pé.É preciso pensar no "POBRE". Aguardando uma solução justa para todos, inclusive, para àquelas pessoas que se deslocam de outras cidades para se consultarem aqui e só trazem o dinheiro da passagem de ida e de volta. Somos todos humanos e temos nossas limitações.

    ResponderExcluir
  2. Acredito que a AMSTT esta trabalhando para atender a todos sem distinção ou prejuizos. Temos de cumprir a lei, num país onde o "jeitinho" é que fala mais alto. Parabens ao pessoal da AMSTT pela iniciativa, afinal o transito deve ser organizado e todos devem ser beneficiados.

    ResponderExcluir
  3. Corrigir embarque e desembarque, dificultando ainda mais a vida dos passageiros dos transportes alternativos ? Isso não é correção, Isso é jogo de interesse, os moto taxis e os taxistas, fizeram pressão no prefeito e ele como já não gosta desse movimento de transportes alternativos acatou o pedido deles, é esse o esclarecimento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vdd...um absurdo sem igual. E só qm irá perder é a propria cidade.

      Excluir
  4. Que seja disciplinado o transito sem prejuizo do povo sacrificado das cidades circunvizinhas

    ResponderExcluir
  5. PAULO CAMELO, COMENTA: Trata-se de uma "briga" por Mercado. Obra do Capitalismo. Quando fui candidato a Prefeito a nossa Proposta consistia na implantação de um Terminal específico para o Transporte Alternativo, o qual seria anexo a Rodoviária, especificamente a onde hoje funciona o Centro Administrativo e se encontra em construção uma Escola Municipal. Deste modo, tanto o Centro Administrativo, como também a Escola Municipal, seriam instalados noutro local. Mas, uma parcela considerável da população não quer saber de "Propostas e Planejamento".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obra do capitalismo é livre comercio. É eu escolher qual transporte usar o q estao fazendo é nos abrigar a escolher o transporte. Concorrencia é q gira a economia.

      Excluir
  6. ESSE RAPAZ QUE ASSUMIU ESTA SECRETARIA NÃO TEM CONHECIMENTO ALGUM NO REFERE-SE AO CTB BRASILEIRO TINHA QUE PARTIR DO PREFEITO IZAÍAS ESTA NOMEAÇÃO DESTE MALUCO

    ResponderExcluir
  7. Disciplinar o trânsito é necessário, mas respeitar as pessoas também. Não é possível que o prefeito ou quem quer que tenha decidido a proibição do desembarque e do embarque de passageiros dos transportes alternativos intermunicipais nos endereços relacionados a tratamentos de saúde pense que quem depende desse tipo de transporte tem recursos para usar táxi.E o paciente idoso e aquele que necessita de um acompanhante, não tendo o dinheiro necessário para o táxi, como vai de moto-táxi? Para quem tem carro oficial e motorista pagos com o dinheiro público é fácil querer que cada um fique no seu terminal.

    ResponderExcluir
  8. concordo com o Prefeito isaias quando acredita na força do jovem e dá oportunidade como deu ao diretor da AMSTT, oxigeniza a organização, porém é necessário caminhar juntos: os jovens com os mais experientes, para que se evite decisões como essa, dá-se a impressão que a autarquia caminha às cegas. Há uma dificuldade grande dos que fazem a autarquia de transito em se colocar no lugar do outro e enxergar as dificuldades. Acreditamos que essa decisão não irá pra frente!

    ResponderExcluir
  9. Trabalhadores, Aposentados, Pacientes em busca de tratamento nas diversas Clínicas e Hospitais, vamos aguardar o desfecho deste caso.

    ResponderExcluir
  10. Isso não passa de uma sacanagem sem tamanho. Como é que se vai colocar, ou mais, obrigar as pessoas pegarem táxis ou moto táxis, gastando o que não tem só por que alguns sabidos querem faturar? Senhor saque, vereador, nós aqui de são João, demos mais de 500 votos a você, então não deixe essa sacanagem ocorrer com as pessoas de são João e região.

    ResponderExcluir