Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Doutores da Alegria não comercializa produtos em coletivos 

Doutores da Alegria gostaria de esclarecer que não arrecada dinheiro em coletivos, sinais de trânsito ou vias públicas. O trabalho da associação Doutores da Alegria, gratuito para os hospitais, é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Pessoas físicas podem fazer doações através do nosso site (www.doutoresdaalegria.org.br) ou através da dedução do imposto de renda devido.
Organização da sociedade civil sem fins lucrativos, Doutores da Alegria existe há 25 anos no Brasil. Atualmente, a associação conta com sede e equipe atuando nos hospitais públicos em São Paulo e no Recife. No Rio de Janeiro, Doutores da Alegria realiza o programa Plateias Hospitalares. Como foi precursor da utilização da arte do palhaço para intervir junto a crianças, adolescentes e outros públicos em hospitais públicos e ambientes adversos, Doutores da Alegria inspirou milhares de outros grupos que se espalharam pelo país, mas que possuem trabalhos independentes. Para colaborar com o aperfeiçoamento desses grupos, Doutores da Alegria criou o Palhaços em Rede. Atualmente, mais de 1.100 grupos em todo os estados brasileiros são cadastrados no programa.
Na capital pernambucana, os palhaços atuam o ano inteiro em quatro hospitais públicos: Hospital Universitário Oswaldo Cruz e Procape, Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), Hospital da Restauração e Hospital Barão de Lucena. Os palhaços que atuam no Doutores da Alegria não são voluntários: o trabalho é remunerado e os palhaços cumprem carga horária e passam por treinamento continuado.
 Fundada por Wellington Nogueira, a associação Doutores da Alegria foi inspirada no trabalho do Big Apple Circus de Nova York. Aos 25 anos no Brasil, já foram realizados mais de um milhão e meio de intervenções junto a crianças hospitalizadas, seus acompanhantes e profissionais de saúde. 
A partir das intervenções em hospitais, Doutores da Alegria amplia canais de diálogos reflexivos com a sociedade, compartilhando o conhecimento produzido através de formação, pesquisa, publicações e manifestações artísticas, contribuindo para a promoção da cultura e da saúde e inspirando políticas públicas. 
Em 2016, a associação se reposiciona institucionalmente a partir de uma nova governança e uma nova tarefa institucional, propondo a arte como mínimo social, ou seja, como uma das necessidades básicas para o desenvolvimento digno do ser humano, assim como alimentação, saúde, moradia e educação. 

Atendimento à Imprensa:
Edna Nunes – (81) 9 8739-2500 / 99535-7775 / nunes.edna@uol.com.br

Pollyanna Diniz – (81) 9 9726-8680 / (11) 9 4917-4724 / pollydiniz01@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário