Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

CARUARU VIVE PROBLEMA CRÔNICO DE FALTA D´ÁGUA

Caruaru, com uma população estimada pelo IBGE para 2016 em 351 mil habitantes, vive constantemente com sérios problemas de abastecimento d´água. O último cronograma distribuído por lá pela Compesa prevê um rodízio de quatro dias com água e 12 sem.

Isso não significa que a água chega nas casas quatro dias seguidos e desaparece pelas próximas duas semanas.

O líquido pode chegar às torneiras hoje e sumir pelos próximos 12 dias ou até mais, porque nem sempre é possível seguir o cronograma à risca.

Outro dia na TV Asa Branca, a repórter entrevistava pessoas em alguns bairros e elas reclamavam que em suas casas não chegava água da Compesa há um ano. E nem o carro pipa estava aparecendo.

É uma situação difícil, inacreditável até, e o caruaruense não tem outra alternativa a não ser conviver com o racionamento inevitável.

Quem tem dinheiro pode construir cisternas, cavar poços, comprar caminhões de água. E os pobres, como se viram?

O jeito é ir nas emissoras de rádios e TV, nos jornais e reclamar.


Pelo menos com relação à água Garanhuns é um paraíso, quando comparada a Caruaru.

Curioso é que a capital do Agreste, mesmo com o problema crônico, é o município da região que mais cresceu nas últimas décadas.

*Na foto do NE 10 moradores de uma rua do bairro Santa Rosa fazem protesto porque estão sem água há 27 dias.

Um comentário:

  1. Este é um excelente momento para o futuro Secretário de desenvolvimento econômico de Garanhuns, possa procurar os empresários de lavanderias do polo têxtil em CARUARU, SANTA CRUZ, TORITAMA, para se instalarem na CIELA em GARANHUNS, pois este ramo de atividade além de gerar diversos empregos diretos e indiretos para estes municípios citados, necessitam de água para manter a atividade, desde que a prefeitura exija meios para a reutilização e tratamento adequado. Afinal, com essa iniciativa futuramente outras empresas do ramo têxtil poderia vir a se instalar na cidade e consequentemente Garanhuns entrar de vez no polo das confecções.
    Ana Paula

    ResponderExcluir