Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

LULA ESCREVE TEXTO SOBRE PORQUE É PERSEGUIDO

Esta semana está pra lá de movimentada: Eduardo Cunha foi preso, pesquisa do Vox Populi mostra Lula 10 pontos à frente de Aécio Neves na eleição presidencial de 2018 e o próprio ex-presidente petista escreveu um artigo intitulado “Por que querem me condenar”, assegurando que nunca cometeu nenhuma ilegalidade, defendendo o legado do PT e demonstrando perplexidade com o comportamento de promotores e juízes, que a seu ver agem de acordo com suas convicções, atropelam a Lei e revelam desconhecimento sobre o que é a administração pública.

Sobre a prisão de Cunha o blog já publicou um post. A pesquisa do Vox Populi pode ser encontrada em diversos sites. Mas o texto de Lula, considerado por quase metade dos brasileiros o melhor presidente do país de todos os tempos, teve poucos espaço na mídia e merece ser melhor divulgado.

Para quem é a favor ou contra, acredita ou não no ex-presidente, vale a pena ler o texto por inteiro e fazer uma reflexão depois da leitura. Certamente Lula não é um santo (coisa impossível no mundo político), mas provavelmente não é o criminoso em que querem transformá-lo e não fez coisas piores do que José Serra, Aécio Neves ou Fernando Henrique, quando estes estiveram no poder, os dois primeiros como governadores e o terceiro como presidente da República durante oito anos.

POR QUE QUEREM ME CONDENAR

Em mais de 40 anos de atuação pública, minha vida pessoal foi permanentemente vasculhada — pelos órgãos de segurança, pelos adversários políticos, pela imprensa. Por lutar pela liberdade de organização dos trabalhadores, cheguei a ser preso, condenado como subversivo pela infame Lei de Segurança Nacional da ditadura. Mas jamais encontraram um ato desonesto de minha parte.

Sei o que fiz antes, durante e depois de ter sido presidente. Nunca fiz nada ilegal, nada que pudesse manchar a minha história. Governei o Brasil com seriedade e dedicação, porque sabia que um trabalhador não podia falhar na Presidência. As falsas acusações que me lançaram não visavam exatamente a minha pessoa, mas o projeto político que sempre representei: de um Brasil mais justo, com oportunidades para todos.

Às vésperas de completar 71 anos, vejo meu nome no centro de uma verdadeira caçada judicial. Devassaram minhas contas pessoais, as de minha esposa e de meus filhos; grampearam meus telefonemas e divulgaram o conteúdo; invadiram minha casa e conduziram-me à força para depor, sem motivo razoável e sem base legal. Estão à procura de um crime, para me acusar, mas não encontraram e nem vão encontrar.

Desde que essa caçada começou, na campanha presidencial de 2014, percorro os caminhos da Justiça sem abrir mão de minha agenda. Continuo viajando pelo país, ao encontro dos sindicatos, dos movimentos sociais, dos partidos, para debater e defender o projeto de transformação do Brasil. Não parei para me lamentar e nem desisti da luta por igualdade e justiça social.

Nestes encontros renovo minha fé no povo brasileiro e no futuro do país. Constato que está viva na memória de nossa gente cada conquista alcançada nos governos do PT: o Bolsa Família, o Luz Para Todos, o Minha Casa, Minha Vida, o novo Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), o Programa de Aquisição de Alimentos, a valorização dos salários - em conjunto, proporcionaram a maior ascensão social de todos os tempos.

Nossa gente não esquecerá dos milhões de jovens pobres e negros que tiveram acesso ao ensino superior. Vai resistir aos retrocessos porque o Brasil quer mais, e não menos direitos.

Não posso me calar, porém, diante dos abusos cometidos por agentes do Estado que usam a lei como instrumento de perseguição política. Basta observar a reta final das eleições municipais para constatar a caçada ao PT: a aceitação de uma denúncia contra mim, cinco dias depois de apresentada, e a prisão de dois ex-ministros de meu governo foram episódios espetaculosos que certamente interferiram no resultado do pleito.

Jamais pratiquei, autorizei ou me beneficiei de atos ilícitos na Petrobras ou em qualquer outro setor do governo. Desde a campanha eleitoral de 2014, trabalha-se a narrativa de ser o PT não mais partido, mas uma "organização criminosa", e eu o chefe dessa organização. Essa ideia foi martelada sem descanso por manchetes, capas de revista, rádio e televisão. Precisa ser provada à força, já que "não há fatos, mas convicções".

Não descarto que meus acusadores acreditem nessa tese maliciosa, talvez julgando os demais por seu próprio código moral. Mas salta aos olhos até mesmo a desproporção entre os bilionários desvios investigados e o que apontam como suposto butim do "chefe", evidenciando a falácia do enredo.

Percebo, também, uma perigosa ignorância de agentes da lei quanto ao funcionamento do governo e das instituições. Cheguei a essa conclusão nos depoimentos que prestei a delegados e promotores que não sabiam como funciona um governo de coalizão, como tramita uma medida provisória, como se procede numa licitação, como se dá a análise e aprovação, colegiada e técnica, de financiamentos em um banco público, como o BNDES.

De resto, nesses depoimentos, nada se perguntou de objetivo sobre as hipóteses da acusação. Tenho mesmo a impressão de que não passaram de ritos burocráticos vazios, para cumprir etapas e atender às formalidades do processo. Definitivamente, não serviram ao exercício concreto do direito de defesa.

Passados dois anos de operações, sempre vazadas com estardalhaço, não conseguiram encontrar nada capaz de vincular meu nome aos desvios investigados. Nenhum centavo não declarado em minhas contas, nenhuma empresa de fachada, nenhuma conta secreta.

Há 20 anos moro no mesmo apartamento em São Bernardo. Entre as dezenas de réus delatores, nenhum disse que tratou de algo ilegal ou desonesto comigo, a despeito da insistência dos agentes públicos para que o façam, até mesmo como condição para obter benefícios.

A leviandade, a desproporção e a falta de base legal das denúncias surpreendem e causam indignação, bem como a sofreguidão com que são processadas em juízo. Não mais se importam com fatos, provas, normas do processo. Denunciam e processam por mera convicção - é grave que as instâncias superiores e os órgãos de controle funcional não tomem providências contra os abusos.

Acusam-me, por exemplo, de ter ganho ilicitamente um apartamento que nunca me pertenceu - e não pertenceu pela simples razão de que não quis comprá-lo quando me foi oferecida a oportunidade, nem mesmo depois das reformas que, obviamente, seriam acrescentadas ao preço. Como é impossível demonstrar que a propriedade seria minha, pois nunca foi, acusam-me então de ocultá-la, num enredo surreal.

Acusam-me de corrupção por ter proferido palestras para empresas investigadas na Operação Lava Jato. Como posso ser acusado de corrupção, se não sou mais agente público desde 2011, quando comecei a dar palestras? E que relação pode haver entre os desvios da Petrobras e as apresentações, todas documentadas, que fiz para 42 empresas e organizações de diversos setores, não apenas as cinco investigadas, cobrando preço fixo e recolhendo impostos?

Meus acusadores sabem que não roubei, não fui corrompido nem tentei obstruir a Justiça, mas não podem admitir. Não podem recuar depois do massacre que promoveram na mídia. Tornaram-se prisioneiros das mentiras que criaram, na maioria das vezes a partir de reportagens facciosas e mal apuradas. Estão condenados a condenar e devem avaliar que, se não me prenderem, serão eles os desmoralizados perante a opinião pública.

Tento compreender esta caçada como parte da disputa política, muito embora seja um método repugnante de luta. Não é o Lula que pretendem condenar: é o projeto político que represento junto com milhões de brasileiros. Na tentativa de destruir uma corrente de pensamento, estão destruindo os fundamentos da democracia no Brasil.

É necessário frisar que nós, do PT, sempre apoiamos a investigação, o julgamento e a punição de quem desvia dinheiro do povo. Não é uma afirmação retórica: nós combatemos a corrupção na prática.

Ninguém atuou tanto para criar mecanismos de transparência e controle de verbas públicas, para fortalecer a Polícia Federal, a Receita e o Ministério Público, para aprovar no Congresso leis mais eficazes contra a corrupção e o crime organizado. Isso é reconhecido até mesmo pelos procuradores que nos acusam.

Tenho a consciência tranquila e o reconhecimento do povo. Confio que cedo ou tarde a Justiça e a verdade prevalecerão, nem que seja nos livros de história. O que me preocupa, e a todos os democratas, são as contínuas violações ao Estado de Direito. É a sombra do estado de exceção que vem se erguendo sobre o país.


Luís Inácio Lula da Silva (Reproduzido do Site Contexto Livre).

6 comentários:

  1. Moro que se prepare: aumentará a cobrança pela prisão de Lula. Sem a participação do juiz, nada do que enoja o país há dois anos teria sido possível.

    ResponderExcluir
  2. Há uma diferença enorme entre LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA e EDUARDO CUNHA.

    Até hoje nenhum dos empresários e empreiteiros presos ou quaisquer políticos acusa o Lula de ter recebido quaisquer ajuda financeira de ordem pessoal ou que o mesmo tenha depositado pelo menos uns R$ 100.000,00 em bancos SUÍÇOS.

    Enquanto que EDUARDO CUNHA está com milhões de Dólares depositado lá e de ter financiado as campanhas políticos de mais de 150 parlamentares num conchavo da besta fera.

    Qual foi até hoje o governador, senador, deputados,empresários e empreiteiros,banqueiros que disse que o Luiz Inácio Lula da Silva é um PSICOPATA E CORRUPTO?

    Agora,Dr. Jarbas de Andrade de Vasconcelos ex-governador de Pernambuco disse e repetiu inúmeras vezes em todos os grandes jornais do Brasil e pele televisão e blogs em geral que EDUARDO CUNHA é um PSICOPATA E CORRUPTO. Esta,portanto,são algumas das poucas diferenças.

    Presidentes da República e ex-presidentes mandou e manda BILHÕES E BILHÕES para todos as 5.570 Prefeituras,os 27 Estados da FEderação, para os todos órgãos públicos das administrações diretas e indiretas, para todas as EMPRESAS E FIRMAS, EMPREITEIRAS e o escambau,porém todos eles não são e nunca foram responsáveis pela elaboração de todos os EDITAIS e PROCESSOS LICITATÓRIOS através de CARTAS-CONVITE,TOMADAS DE PREÇOS,CONCORRÊNCIAS E PREGÕES.

    Depois que todos e todas ganham os processos cabem aos Prefeitos,governadores e os órgãos fiscalizadores atuarem e caso venham ocorrer irregulares que cada respondam pelos seus atos.

    O maior erro foi o TSE aprovar todas as prestações de contas de todos os partidos quando tudo era ilegal e irregular.Nenhuma empresa ou empreiteira ou firma que ganha licitações de órgãos públicos municipais,estaduais ou federal podem doar dinheiro a partidos e a políticos.

    Está inscrito nas duas maiores Leis das Licitações 8.666/93 e Lei Eleitoral 9.504 de 30 de setembro de 1997 aprovada por Deputados Federais e Senadores.

    Eles mesmos aprovaram as leis e não cumprem.Tanto é verdade que, EDUARDO CUNHA e DR. GILMAR MENDES tudo fizeram para sabotarem a AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE enviada por uma abaixo -assinado com mais de 1.500.000 assinaturas ao Supremo Tribunal Federal e este por 8 x 3 contra a vontade do Gilmar Mendes que foi Presidente do Supremo Tribunal Eleitoral e é atualmente aprovou o fim de todas as doações empresariais aos partidos e aos políticos.

    E o que faz Eduardo Cunha apresenta uma PEC legalizando todas as doações provando que todas elas foram ilegais e imorais.A verdade precisa dita independentemente de cor partidária ou de pessoas. Eu quero ver a justiça provar que os sítios de Atibaia e o Triplex são de fato do Lula e de Dona Marisa!

    ResponderExcluir
  3. E por falar em escrever a editora lava jato já tem três escritores. Eduardo Cunha será o terceiro a tentar concluir um livro na cadeia, na 'Editora Lava Jato'. Com sua ida para a carceragem em Curitiba, fará companhia ao ex-ministro petista José Dirceu, que faz sua autobiografia – iniciou antes de ser detido. O empreiteiro Marcelo Odebrecht escreve um diário. Eduardo Cunha foi cassado, esculachado, preso, será sentenciado e o PMDB mantém sua filiação, sem se pronunciar.

    Outros políticos envolvidos no Petrolão foram expulsos de suas legendas

    ResponderExcluir
  4. O FILHO É ASSIM, IMAGINA O PAI!!! Pois bem, Luleco, filho do Lula e que é técnico de futebol(?) de um time da primeira divisão do Uruguai teve uma “movimentação bancária incompatível” com sua renda, de acordo com a PF. O treinador uruguaio gasta. E gasta muito mais do que ganha. A PF descobriu que, em 3 de junho de 2013, Luleco fez duas compras com seu cartão de crédito que somaram 56.199 reais. Uns dias depois, ele fez mais duas compras por 31.816 reais. Uns dias depois, outros 36.572 reais.

    Dizem os peritos da PF:

    “A evolução patrimonial a descoberto atinge valores superiores a 200 mil reais, quantia essa significativa frente à posição patrimonial do investigado”. Já o laranja de Lula, no Sítio de Atibaia, Jonas Suassuna, torrou mais de 400 mil reais por mês em despesas não declaradas. É o que mostra um laudo da PF anexado ontem ao inquérito sobre o sítio em Atibaia. A GASTANÇA É A FOLE. E HAJA DINHEIRO ROUBADO PARA ESSE POVO TOCAR FOGO!!!

    ResponderExcluir
  5. Lula:

    “O único país do mundo onde eu pediria asilo é Garanhuns”.


    Ex-presidente reagiu nesta quinta-feria, 20, com ironia à tese de que poderia sair do Brasil e pedir asilo em algum país; "O único país do mundo onde eu pediria asilo é Garanhuns", postou Lula nas redes sociais, publicando o vídeo em que deu a declaração, há cerca de um mês; "tese" de asilo é velha e foi lançada pela revista Veja em março deste ano; nessa quarta, o colunista Merval Pereira, do Globo, disse que Lula vem fazendo "movimentos para desacreditar a Justiça brasileira claramente na tentativa de apresentar-se ao mundo como perseguido político"; "Há quem acredite, no entanto, que toda essa estratégia de vitimizá-lo pode desaguar num pedido de asilo político do ex-presidente e de sua família", disse.

    ResponderExcluir
  6. EM LAGOA DO OURO FOI CONSTRUÍDA NO DISTRITO IGAPÓ UMA GRANDE BARRAGEM NO ANO DE 1939 PELO CORONEL JOSÉ ALVES PAI DO DR. ANTENOR ALVES SOUTO PEDROSA E AVÔ DO TABELIÃO DIMAS PEDROSA DE CORRENTES.

    EM 12 DISCURSOS QUE FIZ NESTAS ELEIÇÕES DE 2016 APRESENTEI O MEU TRABALHO POR 30 ANOS FEITOS E APRESENTEI E DEFENDI A CONSTRUÇÃO DE UMA GRANDE BARRAGEM EM IGAPÓ NA TERRA DO PREFEITO ELEITO MARCELO LIMA DE QUEBRANGULO ALAGOAS E AMPLIAÇÃO DAS DUAS BARRAGENS QUE ABASTECEM A CIDADE E OS 4 QUADRANTES DO MUNICÍPIO (RIACHO DA PALHA E COVA TRISTE).

    A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO FOI E É A MAIOR OBRA HÍDRICA DO NORDESTE .OBRA SECULAR QUE SOMENTE UM NORDESTINO COMO LULA TEVE A CORAGEM DE PEITÁ-LA.POR ISSO QUE O HOMEM É MUITO PERSEGUIDO PELOS DOUTORES QUE EM 100 ANOS NÃO TIVERAM A CORAGEM DE INICIAR ESSA TÃO GRANDIOSA E SONHADA OBRA DO NORDESTE BRASILEIRO.

    O PREFEITO DE QUEBRANGULO QUE GANHOU PELA 3ª VEZ A PREFEITURA DISTRIBUIU MAIS DE UM MILHÃO DE MUDAS DE ÁRVORES PARA O SEU MUNICÍPIO.

    LAGOA DO OURO-PE E QUEBRANGULO ALAGOAS POSSUEM EM SEU TERRITÓRIO A MAIOR RESERVA BIOLÓGICA DO NORDESTE " RESERVA BIOLÓGICA DE PEDRA TALHADA" COM MAIS DE 4.069 HECTARES DE FAUNA E FLORA E MAIS DE 90 FONTES D!AGUA POTÁVEL ABASTECENDO EM SEU ENTORNO MAIS DE 16 MUNICÍPIOS EM SUA MAIORIA DE ALAGOAS.

    ÁRVORES COM MAIS DE 80 METROS DE ALTURA. EM SETEMBRO DE 2016 TIVE O PRAZER DE ENTRAR NA MATA E VER O PULMÃO DO NORDESTE BRASILEIRO RESPIRANDO ATRAVÉS DO PROCESSO CHAMADO FOTOSSÍNTESE,ISTO É,DURANTE O DIA AS ÁRVORES ABSORVEM O GÁS CARBÔNICO DA NATUREZA E DURANTE À NOITE TRANSFORMA EM OXIGÊNIO.

    VAMOS PRESERVAR A NOSSA FAUNA E FLORA. VISITE LAGOA DO OURO E QUEBRANGULO -AL E VEJAM DE PERTO ESSA RELÍQUIA ENCRAVADA NO SOLO PERNAMBUCANO E ALAGOANO E BEM PERTINHO DA GENTE.

    ResponderExcluir