Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

IRMÃO NALDINHO É O VEREADOR MAIS VOTADO DE CAETÉS

Por Junior Almeida

Em 2012 José Inaldo da Silva, o Irmão Naldinho, foi escolhido pelos fiéis de sua igreja, a Assembléia de Deus, para ser seu representante, em substituição a outro irmão da igreja que tinha mudado de lado depois de se eleger pela oposição quatro anos antes. Naldinho aceitou a missão e se candidatou no grupo de Armando Duarte. Com 542 votos assumiu uma cadeira na Câmara de Vereadores de Caetés.

Durante o seu mandato o Irmão Naldinho sempre buscou posições coerentes com o que prometeu em palanque e também de acordo com a sua fé. Naldinho trabalhou feito um doido dando assistência aos seus eleitores e também quem não votou nele. Várias vezes o vereador ficou a pé, sem poder sair com sua família, por que seu carro estava em viagem com algum eleitor, em hospitais, consultórios ou aeroporto. Esse ano Naldinho pediu votos tendo mostrado serviço. Deu certo e o parlamentar se reelegeu como vereador mais votado de Caetés, com surpreendentes 7,41% dos votos, ou 1.059 sufrágios.

Ao final da votação na tarde/noite de ontem Naldinho foi até à sua casa na Rua Manoel Isidoro, onde centenas de pessoas já o aguardavam. Mal chegou e foi carregado nos braços pelo povo. O vereador se emocionou e caiu em lágrimas de alegria. Naldinho fez questão de abraçar cada um dos presentes, agradecendo a confiança nele depositada. Seu telefone também não parou de tocar, com as pessoas o parabenizando pela nova conquista. Em seguida o Irmão Naldinho foi em arrastão até o centro da cidade onde se encontrou com o prefeito Armando, os demais candidatos e o povo, que fazia a festa da vitória.

OS ELEITOS

Além de Naldinho, foram eleitos em Caetés:

Tonho de Nina foi o segundo colocado na eleição passada. Nunca deixou o poder subir à cabeça. Mecânico, sujeito simples do povo, sempre está com um sorriso no rosto e a disponibilidade de servir ao próximo. Gosta de estar entre os seus eleitores que na maioria são simples como ele. Aumentou sua votação e teve 979 votos.

Di de Maria Cabrinha, baixinho bom de bola, ganhou o apelido de "Dip Lik", igual aquele pirulito de antigamente. Com o tempo passou a ser chamado simplesmente de "Di". Técnico em enfermagem entrou na disputa esse ano. Com seu 1,60 metros, foi um gigante nas urnas. Obteve 957 votos.

Lena foi outra reeleita. Agricultora e líder em sua região, a simpática vereadora volta à Câmara com 900 votos.

Batonho é professor e líder pastoral da Igreja Católica. Teve o apoio da classe e de sua numerosa família e se elegeu pela primeira vez para vereador com 813 votos.

Paulinho do Gordo é comerciante e filho do vice-prefeito Severino e também foi reeleito. Mora na Vila Araçá que esse ano fez dois vereadores. Se elegeu com 784 votos.

Rozana de Marli vai cumprir seu primeiro mandato como vereadora. É a outra representante da Vila Araçá. Chegou com 770 votos.

Ednaldo Clementino, o Gauso, é o atual presidente da Câmara Municipal. Foi reeleito com 747 votos.

Jocelino é um dos nomes fortes da oposição. É casado com a vereadora Cláudia, que era candidata a vice na chapa de Benedito, mas que depois deu lugar ao cunhado Gilson, irmão de Jocelino, na disputa desse ano. O vereador se elegeu com 722 votos.

Everaldo Ribeiro é o dono da rádio comunitária de Caetés, que o ajuda e muito na divulgação do seu nome e na oposição a atual gestão. Everaldo teve 438 votos e se reelegeu graças ao voto de legenda, pois três candidatos tiveram mais votos do que ele e mesmo assim não foram eleitos.

Sebastião Dedé foi outro oposicionista ajudado pela "mãe" legenda. O vereador obteve 384 votos e se elegeu, enquanto Nego de Paizinho teve 431, Naldo de Zé Preto 461, Gilvan de Jota 471 e Edson de Olímpio, que teve 638 votos e mesmo assim não chegaram.

Se não existisse a (para muitos) famigerada legenda, fosse eleito quem tivesse mais voto, o lado da situação liderado pelo prefeito Armando, teria eleito dez vereadores e a oposição apenas um.

Foto: Prefeito reeleito Armando Duarte, Irmão Naldinho, vice Severino Gordo e Lucivarter Bernardo, o Galego.

2 comentários:

  1. SEM SOMBRA DE DÚVIDA, ARMANDO DUARTE, EM TERMOS DE VOTOS POR SER PRESUMÍVEL QUE NÃO TERIA ADVERSÁRIO, POIS FOI A MAIOR DECEPÇÃO DO AGRESTE MERIDIONAL. A OPOSIÇÃO DE CAETÉS ESTÁ DE PARABÉNS EM TER ATINGIDO 40% DO ELEITORADO AO ENFRENTAR UM DOS PREFEITO MAIS BEM AVALIADO DO ESTADO DE PERNAMBUCO.

    P.S.: Esta eleição provou que Zé da Luz não é cachorro morto...

    ResponderExcluir
  2. Não concordo com o comentário acima, acho que esses são os votos que o Zé da Luz tem mesmo em Caetés, mas a lapada só não foi maior porque teve quase 900 votos nulos que na maioria seria de Armando Duarte com certeza. E apesar de todo o trabalho que o prefeito Armando faz e com certeza irá continuar, alguns fanáticos fizeram jogo duplo dizendo que votava no 14 e votaram no 40.

    ResponderExcluir