Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

domingo, 14 de agosto de 2016

UM POEMA NOVO PARA MEU PAI

Hoje acordei com saudades do meu pai.
Já se passaram 17 anos desde que ele partiu.
Mas continua aqui dentro, na minha cabeça,
No coração,
Por todo o meu ser
Que é quase uma réplica dele...

Trago do meu pai os silêncios
O gosto pelas coisas corretas
O jeito de amar meus filhos
Algumas impaciências
e uma certa dependência
Da mulher amada.

Meu pai há de estar em algum lugar
Deste universo
Olhando pelos seus filhos,
Por Dona Maria, minha mãe,
Netos e bisnetos.
Talvez com saudade de sua gente
E do estabelecimento comercial que dava sentido a sua vida
E de onde tirava o sustento de nós todos.

Aqui, dentro de mim, meu pai nunca vai morrer.
E mesmo quando eu me for, para lhe reencontrar.
Estará nos meus filhos, nos meus netos,
Rodopiando invisível pelo cosmo,
Porque de algum modo todos somos eternos.

Um beijo meu pai.

Um comentário: