Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

ERALDO DO PT ATENDE PEDIDO DE LULA E É CANDIDATO

Eraldo Ferreira, o Eraldo do PT, 60 anos é muito conhecido nos meios políticos de Garanhuns pela sua militância nos movimentos sindicais e no Partido dos Trabalhadores.

Primo do ex-presidente Lula, de quem se considera amigo, esteve com o principal líder político do país, recentemente, em Caruaru, e deste recebeu um apelo para disputar a eleição de vereador em Garanhuns.

Lula disse ao parente do interior de Pernambuco que é preciso preparar à resistência ao movimento golpista que derrubou uma governante eleita pelo povo, daí a importância de fortalecer o PT em todas as instâncias e no maior número possível de municípios brasileiros.

“Não pretendia mais disputar eleições, mas não pude deixar de atender ao apelo do presidente Lula”, revelou o petista garanhuense, ao reiterar que está mais uma vez tentando uma vaga na Câmara de Vereadores do Município.

Eraldo começou sua militância política aos 16 anos de idade, quando morava em São Paulo e conviveu muito com Frei Chico, um dos irmãos de Lula.

Quando retornou de vez a Garanhuns, depois de uns tempos em São Paulo, Eraldo ajudou a fundar o PT local e trabalhou também na criação de alguns sindicatos, tanto de trabalhadores da iniciativa privada quanto de servidores públicos.

No plano político local, Eraldo do PT está fechado com a candidatura de Izaías Régis, que considera o melhor prefeito de Garanhuns, tendo superado até, a seu ver, a gestões de Amílcar da Mota Valença. Seu partido está coligado com o PTB e o PSL e ele espera chegar à Câmara para colaborar com uma segunda gestão do petebista, que acredita poderá ser ainda melhor do que a primeira.

Como candidato a vereador, Eraldo Ferreira pretende também discutir a agenda nacional e levar ao conhecimento da população toda trama que foi feita para derrubar Dilma, presidente que não cometeu nenhum crime, para se colocar no seu lugar um grupo de políticos envolvidos em irregularidades, propinas e diversos crimes contra o patrimônio público.


“Assim como lutamos contra os militares de 1964, devemos resistir aos golpistas de então, que estão no Congresso, na Grande Imprensa e até no Judiciário”, frisou Eraldo, satisfeito com a administração atual de Garanhuns, porém inquieto com os rumos da política nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário