Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sábado, 13 de agosto de 2016

AS SECAS NO NORDESTE


Por Adelson do Vale

A seca que começou  no Nordeste no início de 2012  está sendo avaliada por meteorologistas, agrônomos e técnicos da extensão rural, como a pior estiagem dos últimos 30 anos. 

E,  no  entanto,  é que o Nordeste ainda estava se recuperando dos prejuízos financeiros das outras secas que ocorreram desde a década de 70.

Naquela época, o semi-árido nordestino foi assolado por uma estiagem de sete anos, tendo o rebanho desaparecido. Cerca das rezes 80% morreram e outras foram retiradas para outras regiões onde não houve seca, sendo considerado pelos especialistas no assunto como o maior desastre na economia nordestina, além de deixar uma imensa população  sem nenhuma opção de renda familiar  no campo.

Desde então Governo Federal criou vários programas emergências como por  exemplo as frentes de trabalho no campo, gerando empregos temporários com a construção de pequenas barragens e barreiros, além da construção de estradas e a população sendo abastecida por caminhão pipa, além de distribuição de cestas básicas.

Passados sete anos, a seca desapareceu e a região do Nordeste voltou a se recuperar, embora de forma lenta. Os criadores e pequenos agricultores puderam ter de volta o ciclo das culturas normais.

Ao chegar janeiro de 2012, a estiagem voltou a se prolongar e os criadores nordestinos outra vez perderam seus animais. Outra vez o rebanho pernambucano diminuiu 80%, parte do gado de linhagem leiteira foi vendido para as fazendas das alagoas onde nessas regiões a estiagem não ocorreu.

O mapa da estiagem percorre os Estados do Ceará, Pernambuco, parte do Estado de Alagoas, Piauí, Sul de Minas Gerais e o Estado da Bahia,  com 230 municípios atingidos pela seca.

O El Niño é um fenômeno climático que ocorre com o aquecimento fora do normal das águas do Oceano Pacífico.

Esse fenômeno costuma alterar vários fatores climáticos, os ventos sopram com menos força na região do Pacífico  deixando as águas mais quentes e o ar mais seco  do que o normal, impedindo a formação de nuvens na costa Oeste da América do Sul.


Com isso as chuvas não vêm e como diz uma música de Gilberto Gil “o Sertão continua ao Deus dará”.

4 comentários:

  1. O nordestino tem uma longa história sofrida, mas precisa e merece ser contada, porque a força do nosso povo é sem igual e por isso tenho orgulho de ser pernambucano e me orgulho de ser nordestino!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu me orgulho de Pernambuco e tenho minhas restrições ao Nordeste. Principalmente aos seus eleitores que em grande escala vota com e pela barriga. E por falar nos "PIDÃO" do bolsa esmola, temos novidade no programa de governo do presidente Michel Temer. SENÃO VEJAMOS:

    Num país cheio de bolsa esmola e presídio, o presidente mordomo de vampiro que assumiu o poder há pouco mais de 90 dias, vai implantar um projeto piloto que tem por finalidade acabar com essa famigerada bolsa esmola, programa de vagabundos e de governos demagogos compradores de voto pela barriga do miserável analfabeto e PIDÃO. O bendito e tardio projeto piloto, iniciará sua trajetória nas cidades de Arapiraca, Alagoas e na gaúcha Pelotas. Quem sabe esteja aí a porta de saída do bolsa esmola, projeto que enoja qualquer pessoa que tenha o mínimo sentido de sensatez e bom senso.

    A finalidade primordial do projeto é conceder microcrédito a famílias que formem pequenas empresas; as prefeituras receberão prêmios proporcionais ao número de beneficiados que passem a andar com as próprias pernas. Isso quer dizer que, Se funcionar em escala, vai fechar um curral eleitoral. Que legal, não!!!

    Um projeto desse naipe, diga-se de passagem, merecedor de aplausos, tem tudo para dar certo principalmente nessa nova geração que vem surgindo que tem como ocupação diária o consumo do crack. Agora, antes de formarem pequenas empresas, essas jovens famílias precisam ser qualificadas para gerir tais empresas; antes de serem qualificadas para gerir tais empresas, precisam ser profissionalizadas; e antes de serem profissionalizadas, precisam ser educadas; para que sejam educadas, tem que ser antes alfabetizadas; É impossível e complicado fazer isto?!?!?! claro que não!!!

    Para se ter uma ideia do que representa um projeto desta magnitude, principalmente para o mundiçal remelento nordestino e o "PIDÃO" do Vale do Jequitinhonha, como sabemos, o problema dos miseráveis do Brasil é muito mais grave: Basta ver em São Paulo, basta observar e comparar os imigrantes europeus com os analfabetos nordestinos: enquanto os gringos vinham em famílias estáveis e tinha uma cultura que valorizava a poupança e a estabilidade familiar, conseguindo assim ascender a classe média em poucas gerações, a mundiça nordestina apresentava elevada taxa de natalidade entre adolescentes, sem muitas saberem que era o pai, gastavam todo o dinheiro que ganhavam no trabalho em coisas bobas, e até hoje só pensa em Celular, moto e uma televisão de 50 polegadas, por isso não tinha como planejar o futuro... Não é à toa que, até hoje os descendentes dos nordestinos em sua grande maioria mora em favelas na capital paulista.

    P.S.: - Este projeto implantado pelo vampiro Temer, é um bilhete premiado para o desgraçado e analfabeto conviver e caminhar com suas próprias pernas. É por coisa desse tipo que eu torço para o Brasil enquanto milhares de bostas torcem para o PT. Daí, vai um lembrete daqui: então cada um para o seu lado. Pois, a sua democracia não é a minha, seus petralhas!!!


    ResponderExcluir
  3. Vivi a seca de 70 vivi a grande seca de 79 a 83 vivi uma das piores seca 97 a 99 depois tivemos uma década razoável de 2000 a 2010 e o ciclo voltou de 2011 até os dias de hoje a seca de 70 e a grande seca existia uma reserva de palma nas propriedades o que amenizou um pouco foi perfurados poços feitos barragens a de 97a 99 a palma tinha sido substiruida pelo capim buffel e o quadro foi desolador com rebanhos sendo levados para Bahia e Maranhão alguns não voltaram a de 2011 pegou a região sem palma devido a praga do carmim some a esse quadro baixo preço do leite alta de insumos e cobranças de bancos sobre os combalidos produtores levando muitos produtores a falência o setor de credito e assistência ficaram em segundo plano agora volta a migração do rebanho de Pe para outros estados fabricas fecharam piorando mais ainda a situação sem representantes e cobranças de uma politica especifica pra região as cidades não vão suportar a migração do hoem do campo

    ResponderExcluir
  4. Criticar é muito fácil,agora reconhecer as virtudes dos outros poucos o fazem e quando fazem é apenas atacando e destruindo tudo como se nada tivesse sido feito.Este é o assunto mais discutido e debatido hoje por todos os nordestinos.

    Lembro-me quando em 2007 época do segundo mandato do Lula apareceu um Bispo chamado de Cáppio que fez uma greve de fome para o Lula não iniciar as obras das transposições do velho Chico.Passamos um século debatendo o custo dessa obra.

    Uma das críticas ao FHC foi justamente porque ele privatizou e vendeu mais de R$ 70 bilhões do patrimônio do povo brasileiro e não teve a coragem de investir uns 4 bilhões de reais no Nordeste.

    Hoje,certamente,essa obra estaria pronta.O Lula teve a coragem de enfrentá-la,não foi um covarde ,não tutebeou e a Transposição quando estiver totalmente em funcionamento nós do Nordeste haveremos de dizer,o Lula é o cara goste ou não goste,odei ou ame o homem de Caetés.

    A minha maior dúvida que sempre tive foi com relação a captação das águas.Todos sempre falaram de que o Rio pode secar e não ter água para abastecer as bacias das Transposição.

    Mas quando li que as águas vem depois da barragem de Sobradinho e as águas depois dessa grande barragem segue para o mar e o mar não precisa de mais água e sim o Nordeste brasileiro,fiquei tranquilo e ciente de que o Lula acertou na mosca.Por isso que o homem hoje é o disparado para ganhar as eleições em 2018 contra os golpistas.

    Para se ter mais água dentro do Rio São Francisco basta se criar um canal entre o Rio Tocantins numa distância de 778 km e assim as águas virão com força e o Nordeste terá mais água em abundância.Desde 2012 que o Nordeste enfrente essa seca.

    ResponderExcluir