Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 20 de junho de 2016

PRODUTOS COMEÇAM A FALTAR NOS SUPERMERCADOS

Por Adelson do Vale

Começam a faltar produtos nas prateleiras dos supermercados em todo o país. Só pra se ter uma ideia, a crise econômica já deixa algumas regiões   com problemas no abastecimento e os consumidores tem encontrados as prateleiras vazias, como ocorre em Manaus, na região amazônica. Os clientes de mercados e supermercados estão encontrando dificuldades para encontrar produtos de limpeza, higiene, alimentos, frios e até hortifrutigranjeiros.

De acordo com os representantes das Associações dos Supermercados Atacadistas e Varejo, o efeito da crise não só causa desemprego, entre outros fatores, como tem obrigado os empresários da indústria a reduzirem a quantidade de produtos em até 10% seus investimentos.  Eles estão com medo dos produtos encalharem nas prateleiras dos supermercados e estão pisando no freio, e isso vem causando muitas reclamações por parte dos consumidores.

Em tempo de crise, os consumidores compram menos ou não compram alguns itens, até que acabem os produtos da última compra, e isso tem preocupado não só a indústria mas toda a cadeia produtiva, que acaba por si mesmo causando uma queda na produção de produtos.  Principalmente os supérfluos estão na linha que pode desaparecer das prateleiras, muito embora o consumidor possa encontrar outras marcas que podem ser substituídas.

Uma pesquisa feita pela Associação do Comércio de Varejo dos Supermercados concluiu que os estabelecimentos estão sendo reabastecidos e,  na falta de produtos, o consumidor deve procurar outras lojas onde vai encontrar ou outras marcas similares e os produtos que são de uso diário como: sabonetes, creme dental, papel toalha e ainda condimentos de marcas, molhos e algumas marcas de vinagres por exemplo podem deixar as prateleiras vazias.

Temos encontrado em Garanhuns consumidores também reclamando da falta de produtos nas prateleiras dos supermercados. Pelo que se falam vai dar muita dor de cabeça às donas de casa na hora de fazer as compras e ainda as consumidoras estão reclamando muito da alta dos preços dos produtos que podem chegar até 30% de aumento no preço das mercadorias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário