Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 12 de maio de 2016

E AGORA, PARA ONDE VAI O BRASIL?


Do jornalista Ricardo Kotscho:

Quem pode prever como estará o Brasil no começo da próxima semana, no final do mês, no fim do ano? É muito duro viver assim, um tempo de muitas perguntas sem respostas.
Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: vivemos o final do ciclo chamado de "presidencialismo de coalizão", um sistema político-partidário-eleitoral falido e apodrecido, baseado no "toma-lá-dá-cá", que tornou o País ingovernável e nos levou à ruína econômica. E não há nada novo à vista no horizonte próximo.
Daqui a alguns dias, espero, não falaremos mais de Dilma e Cunha. Os dois antagonistas, que acabaram caindo juntos, serão páginas viradas na nossa história política, mas os estragos por eles causados ainda provocarão seus efeitos perversos por um bom tempo.
Falaremos então do que, de quem? Existe algum personagem novo no cenário capaz de nos inspirar o mínimo de confiança de que as coisas possam mudar, uma única ideia original que seja para começarmos a pensar na construção de um projeto nacional?
Depois da tragédia de Getúlio, em 1954, sucederam-no no cargo vários presidentes provisórios, que foram caindo um após outro, até que chegássemos a uma nova eleição. Foi eleito lembram quem? Juscelino Kubitschek, o ex-governador mineiro que tinha um ousado projeto de desenvolvimento, o "50 anos em 5”, baseado na industrialização e integração nacional, com a abertura de estradas e que culminou com a inauguração de Brasília.
Saímos direto da depressão para a euforia. Vivemos um período de paz e de muita esperança em dias melhores, voltamos a acreditar no Brasil. Aí elegemos o Jânio Quadros, que renunciou poucos meses depois; entrou o vice João Goulart, que foi derrubado por um golpe militar; caímos na longa noite da ditadura e lutamos muito para reconquistar a democracia, apenas três décadas atrás.
E o que sobrou? Para onde você olha hoje, o cenário é de desolação e incertezas sobre o futuro. Reconheçamos: não temos nenhum Juscelino na praça.
Quem é que ainda acredita em mudanças num governo liderado pelo conservador e inexpressivo Michel Temer, que pode começar ainda esta semana, sendo montado com as mesmas caras e os mesmos métodos que nos levaram a este estado de fastio e de anomia social?
Até os que jogaram tudo no impeachment de Dilma já estão desanimando ao ver os nomes até aqui anunciados, diante da notória incapacidade do novo presidente de diminuir o número de ministérios e formar uma equipe de "notáveis", como podemos constatar no noticiário e nos editoriais da grande mídia neste final de semana.
Já não se trata mais de discutir se foi golpe ou não foi, se o STF agiu dentro das normas legais ao determinar por unanimidade o afastamento de Eduardo Cunha do cargo e do mandato, mas se o País pode ter um mínimo de governabilidade até 2018, seja quem for o presidente, mantido o atual sistema político.
Temo que não. A grave situação social provocada pelo desemprego ainda pode piorar muito antes de começar a melhorar, como apontam alguns indicadores econômicos. Não se trata de ser otimista ou pessimista, mas apenas de ser realista e andar pelas ruas para ver o que está acontecendo, não brigar com os fatos e não criar falsas ilusões.
A esta altura do campeonato, ao ver quem o cerca e com quem pode contar, o próprio Temer já deve estar arrependido do que fez para chegar ao poder a qualquer preço.

No prazo máximo de 180 dias, ao final do julgamento do processo de impeachment, quando Temer pode ser efetivado no cargo ou Dilma voltar à sua cadeira no Palácio do Planalto, como estará o País?

10 comentários:

  1. Não se poderia prever se A LOUCA , permanecesse direcionando o país ao bolivarianismo.

    ResponderExcluir
  2. PELO MENOS NO QUE DIZ RESPEITO A PROPAGANDA OFICIAL A GENTE SABE PARA ONDE VAI. DESTA VEZ O PRESIDENTE AZULZINHO(Diz ele que não toma VIAGRA nem a pau!!!), DEU UMA SEM TIRAR DE DENTRO AO TOMAR UMA ATITUDE DAQUELAS EM QUE O GOZO SUPERA A DOR. SENÃO VEJAMOS:
    “A ÁREA DE PUBLICIDADE DO GOVERNO MICHEL MIGUEL NÃO SÓ VAI CORTAR VERBAS DE PUBLICIDADE PARA OS BLOGS ALINHADOS AO GOVERNO COMO TAMBÉM NÃO IRÁ MAIS ANUNCIAR EM NENHUM BLOG DE OPINIÃO — NEM DE DIREITA NEM DE ESQUERDA. AGORA, A EXEMPLO DAS OUTRAS MÍDIAS, A PROMESSA É QUE OS CRITÉRIOS PARA DISTRIBUIÇÃO DE VERBA DE PUBLICIDADE SEJAM APENAS TÉCNICOS”.

    P.S.: - A totalidade dos veículos de comunicação no Brasil nesta nefasta era dilmolulopetista, mais conhecido como OS BLOGS SUJOS foram transformados em porta-vozes oficialistas, uma lástima!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você foi o cara que mais bateu,atingiu frontalmente o PT do Lula e da Dilma.E teve suas razões sim.

      Nunca gostei quando o Lula se abraçou com Maluf,Collor,Sarney e Kassab. Foram os quatro que levaram os mais de 100 votos para derrubar a Dilma do poder lhe aplicando um golpe via seu Vice-presidente da República que a traiu faltando apenas uma semana para o impeachment.

      As verdadeiras mudanças que o Brasil teria que enfrentar teriam que vir de CIMA PARA BAIXO.

      A população já foi pra rua e para as praças.Sofreu demais até.Pediu mudanças e elas não vieram de jeito nenhum.

      Toda mudança brasileira teria que vir no sufrágio do voto.Quando o Paulo Roberto Costa chegou a afirmar que "dizem que nós roubamos uns 6 bilhões da PETROBRAS não é verdade"."Nós roubamos mais ou menos uns 3 bilhões de Reais".

      Muita gente se pergunta como foi roubado tudo isto? É o conluio entre o público e o privado.As empresas ganham as licitações,carta convite,tomada de preço,concorrência e pregão.

      Os políticos combinaram e combinam os percentuais que cada empresa deve doar para ajudar os partidos a comprar o povo.Esquema vem dos anos de 1970 e seguiu aos anos posteriores e quando o PT chegou ao governo imitou tudo direitinho.

      Por isso que caíram em série.E todos os outros que irão governar a nação também cairão.O PMDB é a raposa mais velha de todas.Será que mudamos verdadeiramente?

      Excluir
    2. Em delações premiadas homologadas pelo Supremo Tribunal Federal, os empresários Clóvis Peixoto Primo e Rogério Nora de Sá, ex-executivos da Andrade Gutierrez acusam o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, do PMDB, de cobrar propina de 5% dos contratos das obras do Maracanã, do Arco Metropolitano e da urbanização no Conjunto de Favelas de Manguinhos; Rogério de Sá revelou que a empresa aceitou pagar R$ 350 mil por mês, em nome de "novas oportunidades" em contratos; já Clóvis Primo disse em seu depoimento que, entre 2010 e 2011, Alberto Quintaes, superintendente comercial da Andrade Gutierrez no Rio, fez pagamentos de R$ 300 mil por mês ao ex-governador; Cabral nega, e diz que manteve apenas relações institucionais com a Andrade Gutierrez.

      Diante do texto acima podemos acreditar no PMDB? Quem financiaram até hoje todas as campanhas políticas de todos os grandes partidos brasileiro?

      Empresários,empreiteiras,lobista,doleiros,firmas,bancos,etc. O Brasil vai mudar com o PMDB? Não acredito.

      O PMDB de Jarbas Vasconcelos diferente do Michel Temer,Renan Calheiros e Sarney.Iguais ao Maluf e Kassab estes sim os traidores que estavam com Lula e Dilma apenas 4 dias para o impeachment.Faltaram apenas 35 votos e tinham juntos mais de 97 votos.

      Excluir
  3. Michel Temer passou a noite compondo o ministério tchau querida

    ResponderExcluir
  4. A Folha de S. Paulo acabou de publicar a lista de ministros de Temer:

    Gilberto Kassab, ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
    Raul Jungmann, ministro da Defesa
    Romero Jucá, Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
    Geddel Vieira Lima, ministro-chefe da Secretaria de Governo
    Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional
    Bruno Araújo, ministro das Cidades
    Blairo Maggi, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
    Henrique Meirelles, ministro da Fazenda
    Mendonça Filho, ministro da Educação e Cultura
    Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil
    Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário
    Leonardo Picciani, ministro do Esporte
    Ricardo Barros, ministro da Saúde
    José Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente
    Henrique Alves, ministro do Turismo
    José Serra, ministro das Relações Exteriores
    Ronaldo Nogueira de Oliveira, ministro do Trabalho
    Alexandre de Moraes, ministro da Justiça e Cidadania
    Mauricio Quintella, ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil
    Fabiano Augusto Martins Silveira, ministro da Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU)
    Fábio Osório Medina, AGU

    ResponderExcluir
  5. Talvez, em toda a história do Brasil nunca os brasileiros tiveram em suas próprias mãos uma oportunidade tão espetacular como agora para, finalmente, passar o país a limpo e construir um futuro melhor baseado na ordem, no progresso, na segurança e, sobretudo, com liberdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade mas como Brasileiro é antes de tudo um CAGÃO, vai deixar essa oportunidade passar do mesmo jeito que deixou lula jogar os 13 anos de bonança econômica na lata do lixo só por que compro um casebre em vinte anos e uma banheira em 10...

      Excluir
  6. Michel temer vai inaugurar a nova logomarca do governo federal. A marca é limpa, predominantemente azul e sem slogan, a não ser "Ordem e Progresso" da bandeira brasileira. Seu conceito é recuperar o pais da desorganização política, econômica e social e retomar o crescimento econômico.

    ResponderExcluir
  7. O BRASIL ONTEM E HOJE: I

    Difícil mesmo administrar o Brasil com os seus contrastes e suas diversidades culturais e seus problemas corriqueiros.Os ex-presidentes do Brasil de 1989 a 20014 governaram sem o combate sistemático ao sistema que formou uma ELITE privilegiada de mordomias e outras coisas mais.

    As raposas e os corruptos do Brasil que são muitos e representam prefeitos,governadores, deputados estaduais e federais quando sentem que os seus interesses estão sendo ameaçados eles pintam e bordam.

    Nem o PT escapou que era o partido ético.Em 8 anos de FHC e Lula foram festas e mais festas tudo em nome da cultura.Foram festas demais.Diziam que essa juventude somente votava na base de festas.

    Tiraram as bandas,os shows,as comidas,os sapatos,os cortes de panos,as cirurgias,os botijões de gás e no lugar dessas coisas os políticos passaram a dar dinheiro ao vivo e em cores.

    O PT achou tão bom que no interior era todo mundo ao lado do Lula e da Dilma.Passou as eleições de 2014 e as contas teriam que ser pagas.Nada mais batia e quem mentiu e foi leviano teve que refazer os seus cálculos.

    Foi chamado um Ministro da Fazenda Joaquim Levy.Todos passaram a criticar o homem inclusive o PT do Lula.A ponto de tirarem da Fazenda e os problemas foram avolumando todos os dias.Foi proposto a renovação da CPMF criticada pelas oposições e pelo Skaf do PMDB de São Paulo.

    Esse foi um dos impostos mais bem cobrado e justo e que iria para a saúde pública do Brasil.Errou o PT quando votou contra e errou o PSDB quando votou contra a sua renovação em dezembro de 2007.Ambos os partidos jogaram e fizeram gols contra o Brasil e contra a nossa frágil democracia e saúde pública brasileira.Foram no mínimo R$ 320 bilhões a menos nestes 8 anos sem a CPMF.

    ResponderExcluir