Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 26 de maio de 2016

AGRICULTORES FAZEM PLANTIO NO AGRESTE


Por Adelson do Vale

Os agricultores do Agreste Meridional estão fazendo plantio de milho e feijão em toda região.  Desde segunda feira última que eles estão no campo com as terras aradas e com a volta das chuvas espera-se este ano uma boa colheita, embora o calendário agrícola tenha sofrido atraso por conta da estiagem.  
A previsão dos técnicos do IPA é que o plantio seja concluído até o final de maio.

A iniciativa de arar terras fica por parte das prefeituras que compram ou alugam tratores para atender aos pequenos produtores rurais. Todo ano eles se organizam em associações para receberem sementes selecionadas distribuídas pelo Instituto Agronômico de Pernambuco, IPA. Este ano o órgão estadual só distribuiu sementes de milho, pois de feijão não foram distribuídas, uma vez que houve um atraso por parte da empresa vencedora da licitação pública, segundo informou o supervisor de área José Geraldo dos Santos.

O IPA este ano deu início à distribuição de sementes de milho, feijão e sorgo em Petrolina no Sertão Pernambucano, por ocasião do lançamento dos programas de terra arada  e distribuição de sementes para o plantio/2016, que aconteceu em 19 de abril último e contou com a presença do ex-secretário de agricultura do Estado de Pernambuco, Nilton Mota, e ainda autoridades políticas da região.

Em Garanhuns, o Secretário de Agricultura do Município, Epaminondas Borges, informou que as terras estão sendo aradas até os produtores realizarem seus plantios, que estão feitos por região de acordo com as chuvas que caíram recentemente. Já o diretor de Agricultura,  Pedro Moura,  disse que 19 regiões estão sendo beneficiadas com 213 famílias assistidas.  

A Rede Produtiva do Feijão, trabalhada pela Secretaria da Agricultura e Reforma do Estado de Pernambuco PRORURAL, informa que os maiores produtores de feijão no Agreste são Garanhuns, Lajedo, São João, Jucati, Jupi, Calçado, Canhotinho, Angelim, Jurema, Ibirajuba e São Bento do Una.

Os 11 municípios produzem em média de 31.460 hectares em ano de chuvas regular para a produção de feijão preto, mulatinho, feijão de corda, rosinha e carioquinha.

É bom lembrar que todos os municípios do Agreste Meridional, pequenos e médios agricultores cultivam feijão, assim  como Lagoa do Ouro, Correntes, Saloá, Bom Conselho e Brejão.  Esses municípios têm uma produção em menor área de cultivo, muito embora o IPA e ProRural não trabalhem nesses municípios com estimativas de produção, é importante a soma de toda essa produção que não é reconhecida pela Secretaria de Agricultura do Governo do Estado de Pernambuco.


Com sete anos de estiagem, e o atraso nas chuvas este ano para o plantio, por força das condições climáticas, o calendário agrícola  foi totalmente alterado, antes dos anos de secas, os agricultores costumavam arar terras e plantar milho e feijão no final de março até 15 de abril, e agora eles precisam esperar para fazer o plantio até o final  de maio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário