ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 16 de abril de 2016

OS DRAMAS DA CANTORA VANUSA

Vanusa na época da Jovem Guarda

E numa foto recente com Zeca Baleiro

ESPECIAL - Vanusa Santos Flores é natural de Cruzeiro, em São Paulo, mas se criou no interior do Minas Gerais. Começou a se apresentar como crooner de um grupo musical aos 16 anos e participou de programas comandados pelo cantor Eduardo Araújo e pela dupla Os Vips, nomes fortes da Jovem Guarda.

Por sinal a cantora Vanusa cantou nas últimas edições do programa Jovem Guarda, na TV Record de São Paulo.

Fez muito sucesso no final dos anos 60 e início da década de 70. Ao contrário de muitas cantoras da época, que apenas interpretavam músicas de outros autores, Vanusa também era compositora, tendo ficado conhecida por canções que fez, como “Manhãs de Setembro” e “Mudança”.

Também foi a primeira a revelar o compositor Belchior, quando gravou “Paralelas”, música depois gravada pelo próprio autor e outros intérpretes da música popular. Anos mais tarde Elis Regina incluiu no seu álbum Falso Brilhante a música "Como Nossos Pais", consagrando de vez o cearense.

Com o fim da Jovem Guarda e o surgimento de outras tendências na música brasileira, Vanusa sumiu no cenário artístico-musical, principalmente nas últimas décadas.

Em 2009 o nome da cantora ficou novamente em evidência, mas desta vez por um fato negativo. Convidada para cantar o Hino Nacional numa solenidade na Assembleia Legislativa de São Paulo, a artista se atrapalhou toda com a letra e vídeos foram lançados na internet, debochando de sua performance.

Ela foi convidada para inúmeras entrevistas quando teve oportunidade de se explicar sobre o episódio.

Na verdade Vanusa Santos Flores tinha sérios problemas de depressão, tomava remédios e foi à cerimônia no Legislativo sem se preparar direito. Na hora de cantar nem mesmo um papel com a letra do hino brasileiro, que não tem letra fácil, lhe foi fornecido. Aí ocorreu o desastre, submetendo a cantora ao vexame.

Mas em 2014 a paulista deu a volta por cima. Graças à produção do cantor e compositor Zeca Baleiro, depois de muitos anos Vanusa voltou a gravar um disco, que leva seu nome completo na capa. O álbum tem a maioria das músicas inéditas, algumas de sua própria autoria ou em parceria com o artista maranhense.

Um dos destaques do CD é “Esperando Aviões”, do mineiro Van der Linden, que recebeu uma bela versão da loira.

A trajetória de vida e de artista de Vanusa sempre foi complicada. Ela casou oito vezes e seu marido mais conhecido foi o cantor e compositor Antônio Marcos, autor da música “Como vai você”, que se tornou um clássico na voz de Roberto Carlos.

Antônio Marcos era alcoólatra e Vanusa acabou seu casamento com ele por causa da bebida. Ele morreu com menos de 50 anos, vítima de insuficiência hepática ocasionada pelo álcool.

O casal teve dois filhos: Aretha e Amanda, a primeira também uma boa cantora que ao completar 20 anos da morte do pai fez um show em sua homenagem interpretando suas principais canções a exemplo de Como Vai Você, Menina de Trança, O Homem de Nazaré e Oração de Um Jovem Triste.


Vanusa Santos Flores completa 70 anos em setembro deste ano. 

Na época da Jovem Guarda era uma loira muito bonita e tinha uma voz marcante. Não é a mesma, claro, porque o tempo não perdoa. Mas provou no trabalho produzido por Zeca Baleiro que ainda é digna de respeito e admiração, além de ter condições de enfrentar um estúdio e reafirmar seu talento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário