SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

quarta-feira, 15 de julho de 2015

ANTES DE SER DENUNCIADO PELA PGR CUNHA ATACA E AMEAÇA RETALIAR PLANALTO.

A Operação Politeia, da Lava Jato, que realizou buscas e apreensão contra três senadores, Collor (PTB-AL), Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e Ciro Nogueira (PP-PI), deixou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) com as barbas de molho.
O presidente da Câmara, que a poucos dias fez manobras para ganhar uma votação que havia perdido, a da maioridade penal, tem um histórico interessante, para quem está atualmente mandando e desmandando no Brasil. Vejamos:

1991- É nomeado pelo então presidente Collor para a presidência da TELERJ.

1992- É assinado um aditivo contratual de US$ 92 entre a TELERJ e a ANEC de Roberto Marinho. Detalhe:Sem licitação.

1993- Cunha sai da empresa após inúmera denúncias em licitações.

1999- Eduardo Cunha assume a companhia estadual de habitação. Seis meses depois é demitido por fraudes nas licitações.

2002- CPI acusa Cunha de operar esquema de sonegação fiscal em refinaria no Rio de Janeiro, causando um prejuízo de R$ 850 milhões.

2015- No Supremo Tribunal Federal existem três inquéritos (2123, 2984 e 3056) para apurar a gestão de Cunha na CEHAB.

Cunha disse que espera ser denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e promete retaliar o Planalto – Falou se referindo ao depoimento do executivo Júlio Camargo, que fez acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.  
O presidente da Câmara teria avisado o vice-presidente Michel Temer (PMDB) que irá instalar CPIs prejudiciais ao governo na volta do recesso parlamentar: a do BNDES e a dos fundos de pensão.
Ele diz ainda que vai articular a convocação de Mercadante e Edinho Silva (Comunicação Social) na CPI da Petrobras. 

Recentemente Cunha modificou a lei que regula o tempo dos partidos no rádio e televisão,  diminuindo consideravelmente o espaço daqueles que só têm a época das campanhas para exporem suas ideias, numa demonstração clara que atende as vontades dos barões da mídia, em especial da Globo. Esse trabalho de Cunha em prol das empresas de comunicação nos faz entender o tamanho da blindagem do político por tantos erros já cometidos.

5 comentários:

  1. Eita lavagem de roupa expelindo água fétida.

    ResponderExcluir
  2. Tudo isso está no passado! O que nos importa é quem está roubando no presente. E infelismente para os petistas e esquerdistas quem está roubando AGORA na mão grande é o PT e os petistas.

    ResponderExcluir
  3. VAGABUNDO TEM QUE SER PRESO ESSE PILANTRA...
    FORA CUNHA

    ResponderExcluir
  4. Interessante é afirmar que quem roubou no passado,seja recente ou longínquo, não são ladrões, só os que roubam agora, os são. É uma afirmação sem o menor sentido, então faremos o seguinte: todos os encarcerados serão libertados, mesmo aqueles que tem sentença prolatadas em Júri Popular, condenados por roubo, furto e subtrações de toda ordem. Libertem-os, não são mais ladrões, só são ou serão, aqueles que subtrairem à partir desta data. Ah, quantas lágrimas....

    ResponderExcluir