ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

quarta-feira, 17 de junho de 2015

DEPUTADA CRITICA CURSO DA UPE EM GARANHUNS

     A deputada estadual Priscila Krause (DEM) chamou atenção na sessão plenária desta terça-feira (16) para a situação do curso de medicina da Universidade de Pernambuco (UPE) em Garanhuns, inaugurado em 2011. Priscila repercutiu visita que fez ao campus da Universidade no Agreste Meridional e relatou deficiências nas estruturas física e de pessoal. Apesar de necessitar de um quadro de 55 professores, a Faculdade de Medicina de Garanhuns só conta atualmente com 17. Entre outras dificuldades, o curso não conta com hospital universitário.
            “Os alunos do quarto período estão sem aula para que os do sétimo possam concluir o semestre. É dessa forma que o curso está conseguindo se segurar, mas não se sabe até quando será possível seguir assim”, afirmou Priscila. A deputada ressaltou a iniciativa da administração estadual de interiorizar o acesso ao ensino universitário, mas lembrou da necessidade de o governo fornecer condições para que os cursos se sustentem. “Não é apenas abrir vagas, mas dar condições para que os cursos formem profissionais de qualidade”, complementou.

            Na tribuna, a deputada apelou ao governo do Estado para que apresente ações para sanar os problemas o mais breve possível. Ela defende a liberação de recursos para estruturar o campus, a estruturação de hospital regional adaptado para receber os universitários e a contratação de professores. Priscila Krause alertou que, caso o governo não realize os avanços necessários, seria uma "irresponsabilidade" continuar a oferecer novas vagas para o curso. 

*Da assessoria de comunicação da deputada Priscila Krause

2 comentários:

  1. José Fernandes Costa18 de junho de 2015 13:17

    Essa deputada quer, tão somente, assegurar novo mandato para ela. - Tudo ela critica. - Todos sabemos que as deficiências nos serviços públicos são inumeráveis. - Para que essas deficiências cessem de vez, basta que a deficiente deputada em questão, candidate-se a presidente da República. - E ganhe a eleição. - Daí em diante, não haverá mais carências nos serviços públicos. - Também, com ela na presidência, não haverá corrupção em nenhum órgão público. - É ISSO. /.

    ResponderExcluir
  2. Garanhuns precisa de Deputados, senadores que lutem pelo progresso da cidade, e não haja com descaso. A população, os estudantes não querem o fechamento do curso de medicina de Garanhuns.
    Queremos que o governo do estado, A UNIÃO, O MEC, cumpra com o prometido e ofereça uma estrutura necessária para os estudante, melhorias, transferir alunos para outras faculdades ou fechar um curso de medicina numa região carente desse tipo de profissionais é simplesmente contribuir com o atraso da EDUCAÇÃO SUPERIOR.
    É necessário que haja comprometimento com o povo, cobrando melhorias, soluções para o problemas e não tentar cobrir o sol com a peneira, empurrando o problema para os outros.

    ResponderExcluir