domingo, 19 de outubro de 2014

ANDRÉA NEVES ACUSA O PT DE MENTIR

A jornalista Andréa Neves, irmã do presidenciável Aécio Neves (PSDB), se emocionou neste domingo (19) ao falar sobre os ataques do PT à família do candidato. Ela afirmou que os parentes do tucano foram citados nos debates "com base em mentiras".

Aécio foi acusado pela presidente Dilma Rousseff de empregar a irmã durante seu governo em Minas Gerais (2003-2010), quando Andréa chefiou o serviço de ação social do Estado. A petista classificou o caso como nepotismo.

"O grande esforço é separar a pessoa física da jurídica, que virou um instrumento dessa luta política absolutamente covarde e desleal. O que impressiona a todos os brasileiros é o absoluto descompromisso com a verdade, como dados são falseados. [...] A crítica política faz parte, mas é importante que ocorra dentro do contorno da realidade", disse Andréa, antes da caminhada de Aécio em Copacabana, zona sul do Rio.

A jornalista se emocionou a falar sobre o caso. Ao dizer que as pessoas mais próximas do candidato devem se manter "firmes", ela quase chorou.

"O que cabe a cada um de nós, que está mais perto do Aécio, é manter o coração mais firme... [interrompe] e confiar no bom senso das pessoas. Essa campanha com tanta mentira, tanta infâmia que está sendo oficialmente patrocinada pelo PT vai acabar servindo para alertar a população brasileira sobre o que está por trás de tudo isso."

Andrea defendeu, porém, o contra-ataque de Aécio a Dilma no último debate. O tucano citou o irmão de Dilma, Igor Rousseff, que ocupou um cargo na Prefeitura de Belo Horizonte.  "O que ele fez foi reagir a um massacre contra a nossa família com dados incorretos. Nossa família foi trazida aos debates com base em mentiras", disse ela. (Fonte: Folha de São Paulo)

4 comentários:

  1. O QUE SERÁ QUE O PT VAI FALAR A RESPEITO DESTE CASO???

    Estadão
    FAUSTO MACEDO, RICARDO BRANDT 5 horas atrás

    Ex-diretor diz que ex-ministra de Dilma recebeu R$ 1 mi de esquema na Petrobras...
    O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa afirmou na delação premiada ao Ministério Público Federal que, em 2010, o esquema de corrupção na estatal repassou R$ 1 milhão para a campanha ao Senado da petista Gleisi Hoffmann (PR). Em 2011, no início do governo da presidente Dilma Rousseff, ela se licenciou do mandato para assumir o cargo de ministra-chefe da Casa Civil - posto que ocupou até fevereiro deste ano.

    O ex-diretor da Petrobrás disse que recebeu pedido para "ajudar na candidatura" de Gleisi. A solicitação, afirmou o ex-diretor da Petrobrás, foi feita pelo doleiro Alberto Youssef.

    Costa e Youssef são alvo da Operação Lava Jato, deflagrada em março pela Polícia Federal para combater o que considera uma organização criminosa que se instalou na Petrobrás para promover corrupção e lavagem de dinheiro.

    O ex-diretor da estatal lembrou ainda que, em 2010, o marido de Gleisi, Paulo Bernardo, ocupava o cargo de ministro de Planejamento, Orçamento e Gestão do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Neste ano, a petista concorreu ao governo do Paraná e terminou a disputa na terceira colocação, com 14,9% dos votos.


    ResponderExcluir
  2. É mesmo aí tem coisas que deixão o povo desconfiado o delator cita o Pt aí é prova contundente cita o psdb e psb aí muda o sentido tornando-se levianas e mentirosas eu conheço minas e sei que se ele fosse um bom gestor teria vencido com ampla margem não aconteceu então a culpa foi do Pt também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigo você acha que um candidato que foi deputado federal...foi governador por 2 vezes agora é senador em minas gerais com Record de votos todas as vezes, ( um homem deste foi ruim com o povo de minas??? ) o PT só o que sabe fazer é mentir o lula mesmo teve a coragem de falar que o Aécio era filhinho de papai falou que ele nunca tinha trabalhado...então no ponto de vista do ex presidente LULA os jovem que não trabalha são todos filhinho de papai...falando a linguagem popular VAGABUNDOS.

      acontece que na eleição para presidente era vários candidatos e não apenas 2 ou 3 para governador.

      Excluir
  3. [PETISTA É TUDO MAL CARÁTER]

    Se não é ladrão justifica a roubalheira em nome da causa.

    Vai chegar uma época em que dizer que é PETISTA vai dar cadeia na hora! Assim como dizer que é NAZISTA dá.

    A fralde da foto da suposta ex-namorada agredida por Aécio, na verdade é ex-namorada de Cadu Moliterno e por ele sim ela foi agredida e nunca teve nenhum relacionamento com Aécio.

    Essa é apenas um exemplo da grande quantidade de mentiras difundidas inclusive por este Blog.


    ResponderExcluir