quinta-feira, 24 de julho de 2014

ARIANO ILUMINA AS ESTRELAS

Ao cair da tarde desta quarta-feira, 23 de julho de 2014, o Recife escureceu derramando do céu pesadas lágrimas de despedida do grande paraibucano Ariano Suassuna.
Apesar da tristeza do momento, não poderiam ser tristes, essas lágrimas dedicadas a esse brincalhão por natureza.
Acabara de se encantar o Mestre, escritor, poeta, dramaturgo...
Um artista completo, da alma mais brasileira da cultura popular, mais irrequieta, irreverente, debochada, buliçosa, moleque.
Um eterno caçador da verdadeira alma-identidade brasileira, radical, polêmico.
Não apenas um caçador.
Mas um criador nato dessa identidade-alma do povo brasileiro.
Teimoso, graças a Deus!
Na defesa dos valores nos quais acreditava, Ariano tinha a teimosia da Mulher do Piolho.
Uma de suas histórias mais engraçadas que tive a felicidade de ouvir, numa entrevista que fiz com ele, ao vivo, para rádios do Interior pernambucano, acho que em 1995, 1996, por aí, no Rádio da Secretaria de Imprensa do Governo do seu amigo Miguel Arraes de Alencar.
Certa vez, Ariano disse que gostava mais das histórias que contava em que a polícia saia apanhando.
Eram as que eu mais gostava de ouvir.
Um combatente perpétuo contra a descaracterização da cultura brasileira e a sua vulgarização.
Uma estrela de um brilho do tamanho da luz do sol.
Um Iluminado, iluminante, por natureza.
Sem estrelismo nenhum.
Simplicidade pura!
De gênio! 
Para fazer rir, bastava Ariano começar a falar.
E aí, era só olhar pro seu jeito puro e transparente, que a gente começava a rir, aquele riso leve e espontâneo.
Sem nem saber por que, mas sabendo; porque Ariano dominava, como ninguém, a arte de fazer rir, só pelo seu jeito de falar, de contar as coisas. 
Mal acabou a sua última Aula-espetáculo, no 24º Festival de Inverno de Garanhuns, na última sexta-feira, tendo como tema o seu amigo Capiba, Ariano já está encantando todas as almas do Céu, as boas e as ruins, com os espetáculos de suas aulas geniais.
Um Viva, muitos Vivas a este genial brincante da vida, Ariano Suassuna.
Obrigado, Ariano Suassuna!

Jornalista Ruy Sarinho
Olinda, 24 de julho de 2014

*Foto: Jornal O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário