SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

ZÉ DA LUZ FALA DOS PROCESSOS NO TRIBUNAL DE CONTAS E REVELA SEUS CANDIDATOS EM 2014

O ex-prefeito Zé da Luz (PHS) respeita a relação do TCE que aponta seu nome como campeão de processos por rejeição de contas, mas pondera que é muito difícil atender as exigências do Tribunal, principalmente quando o órgão - que a seu ver tem orientação política - fiscaliza com mais rigor determinados gestores do que outros.

Engenheiro, funcionário da Celpe durante muitos anos, José Luiz Sampaio diz que sua escola foi a da Companhia de Eletricidade de Pernambuco, na época estatal. Por conta de um projeto de eletrificação rural que fez com mais três colegas, a pedido do então governador Miguel Arraes, foi que terminou sendo convidado para entrar na política.

“Venci a eleição de 1992 por pouco mais de 100 votos e em 1996 nosso grupo deu a vitória a Lindolfo por mais de 2.400 votos. Isso deixa claro que fomos aprovados na gestão”, disse Zé da Luz. Em 2000 ele se elegeu pela segunda vez, filiado ao PT, conseguiu a reeleição e depois ainda fez o sucessor.

Foram 20 anos de vitórias do seu grupo político, nas eleições de prefeito, deputado, governador e presidente da República. Na avaliação de José Luiz o crescimento de Caetés começou com o grande projeto de eletrificação rural que transformou a realidade do município. “Como engenheiro da Celpe e um dos responsáveis pelo projeto eu puxei muito pra Caetés”, revelou.

CONFRONTO - Zé da Luz acredita que a partir de 2000, quando voltou a Prefeitura e o seu nome começou a se destacar no cenário estadual e até nacional, por conta da ligação com Lula, que se elegeu presidente em 2002, Caetés passou a ser uma cidade muito visada. “Veio também o confronto de Jarbas, que era governador, com Lula presidente, e isso respingou na gente. Passamos a ser fiscalizados de uma maneira extremamente rígida”, desabafou.

O ex-prefeito disse que o TCE passou a fiscalizar Caetés de forma permanente e diferenciada, criou auditorias especiais para quase tudo e praticamente exigia do Governo Municipal que cumprisse em 100% a Lei de Responsabilidade Fiscal. “Todo mundo sabe que atender essa Lei por inteiro é impossível”, ponderou.

Ele lembra que sempre procurou ajudar a população carente e tinha uma preocupação muito grande com a saúde, nunca deixando faltar medicamentos para doenças como hipertensão e diabetes. Pelo que deu a entender se fosse cumprir à risca as exigências do Tribunal faltariam remédios para a população. “Também não poderia nunca deixar de pagar os funcionários para pagar débitos da Previdência,  que todo mundo sabe ser um órgão complicado”, completou.

Zé da Luz se mostra com a consciência tranquila e observa que os processos contra suas gestões no Tribunal de Contas não implicam em improbidade administrativa. “Tanto isso é verdade que a Justiça me deu direito de ser candidato à prefeitura de Garanhuns na última eleição”, ressaltou o humanista.

Com relação a essa eleição de Garanhuns, ele disse que tinha tudo para ganhar e chegou a ficar 15 pontos à frente do segundo colocado. “Tudo mudou quando Silvino desistiu e se uniu a Izaías”, constatou.

Em Caetés, na sua avaliação, Sampainho perdeu porque houve uma certa acomodação e isso somado aos 20 anos de gestão do mesmo grupo político, o que leva a um cansaço natural por parte do eleitor, terminou sendo fatal. “E também o grupo de oposição recebeu uma substancial ajuda de setores do município de Garanhuns”, revelou pela primeira vez.

ELEIÇÃO DE 2014 - José Luiz Sampaio garante estar tranquilo e na eleição deste ano já sabe o rumo que irá tomar. Embora tenha conversado com o senador Armando Monteiro, terminou ficando com a candidatura de Paulo Câmara (PSB), por reconhecer que em Caetés há uma divisão política e ficaria complicado ele apoiar o PTB.

Apoiará, portanto, os candidatos da Frente Popular e pretende votar para deputado em pessoas com reais chances de chegar à Assembleia Legislativa e a Câmara Federal. Uma das suas opções, em Garanhuns, é Ivo Amaral Júnior, candidato do Partido Socialista Brasileiro, desde que este seja apoiado por um conjunto de forças da região e não esteja querendo apenas marcar presença na Suíça Pernambucana na eleição deste ano.

Zé da Luz lembrou que teve muitas vitórias políticas durante duas décadas e confessa ter sofrido muito com as derrotas de 2012 e também com o rigor implacável do TCE em Caetés. “Muitos que trabalhavam na Prefeitura também sofreram, porque os técnicos estavam lá de forma quase que permanente, com um rigor que a gente não via nos outros municípios”, finalizou.

*Leia matéria abaixo com o nome de Zé da Luz e outros políticos do Agreste Meridional que têm contas rejeitadas no Tribunal de Contas.

7 comentários:

  1. ZÉ DA LUZ O POLÍTICO MAIS SUJO DA POLÍTICA PERNAMBUCANA

    Como justificar o injustificável?
    Como culpar o Tribunal de Contas por agir contra os corruptos?
    Como explicar tantas campanhas feitas com o dinheiro público de Caetés?
    Como explicar tantos políticos de Garanhuns ganhando salários na prefeitura de Caetés na época do Zé prefeito?
    Como explicar tantas viagens do seu filhinho play boy para os países da Europa bancados pelo dinheiro público;
    Como explicar o enriquecimento das secretárias e até motorista do governo deles?
    Como explicar? não sabemos, mais, o CAMPEÃO ZÉ DA LUZ sabe!!!
    Zé o povo não é besta!!! para acreditar nestas suas explicações furadas.
    Ah!!! Fique sabendo que em garanhuns você não tem votos. Você compra votos.
    Ainda bem que uma figura como você não está do lado de Dr. Armando Monteiro. Aliais, nunca esteve, você tentou vender seu apoio ao deputado Jorge Corte Real por um valor exorbitante e não conseguiu. Fique com Eduardo e seu time, vocês se merecem.
    O PROFETA

    ResponderExcluir
  2. Como ele mesmo falou, com essa fiscalização toda foi desse jeito, imaginem se fosse de rédeas frouxas! JUSTIÇA SEJA FEITA, E QUE OS CULPADOS SEJAM PUNIDOS!

    ResponderExcluir
  3. Aposto que se o Zé tivesse vencido a eleição a primeira medida como prefeito teria sido a Estatização da antiga fábrica da Pinga Nordestina e promover o Renascimento da industria Cachaceira de de Garanhuns.

    ResponderExcluir
  4. Desse jeito zé deixa de ser da luz e passa a ser zé do processo. Que título feio em zé.

    ResponderExcluir
  5. Itamar Casuarina26 de maio de 2014 07:58

    Parece que o Zé debocha da inteligência do povo, ou está meio tam tam. Ele fala que Caetés recebeu recursos de Garanhuns para que seu filho boyzinho. Foi mesmo Zé?! Será que você acha que ninguém sabe que Caetés que bancou sua campanha em Garanhuns? Será que você pensa que é segredo que TODOS candidatos seus recebiam em Caetés? Fala sério Zé, deixa de ser cara de pau.

    ResponderExcluir
  6. É CAMPEÃO! É CAMPEÃO! Do TCE. kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Todo reinado tem um fim. O povo cansa de ver e ouvir tantas bobagens em praça pública. Acabou,de pai para filho e amigos feito laranjas.

    O homem mais sabido é o Lula que tinha tudo para conseguir a reeleição eternamente e não quis e tem tudo agora para ser o candidato e não quer.Esse sim é o cara.Elegeu uma mulher sem ser nada dela. Apenas acreditou conforme eu acreditei de que ela seria diferente de todos os ex-presidentes do Brasil. Prefiro uma mulher governando do que certos homens fracos de visão medíocre.

    ResponderExcluir