SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

PORQUE TODOS CHORAM PELO REI...

A morte de Reginaldo Rossi, nesta sexta-feira, comoveu Pernambuco e o Brasil. A repercussão foi além do que muita gente esperava. Só então, com o adeus do Rei, se viu claramente o quanto ele era amado. Nos bares, nos lares, na rua, no salão de beleza, nas rodas políticas, no meio artístico, nos blogs, rádios, no Facebook, em todos os lugares ele dominou as conversas e o sentimento era de tristeza, saudade, desencanto.

O artista era querido sobretudo pelo povão, mas o baque foi sentido também na classe média e nas elites financeiras e intelectuais.

Confira o que escreveu a professora universitária Vilminha Barreto, natural de Campina Grande e que mora em Salvador: “Quem nunca sofreu de uma roedeira, uma dor de cotovelo, e quando nos botecos de bairro tocava Garçom, você não cantava em coro com o resto do bar sem mesmo conhecer as pessoas no seu entorno??? Eu sim. Hoje vi saindo pelas ruas, no salão onde fazia as minhas mechas, como todos os secadores pararam para ouvir o noticiário. Chorei. Reginaldo conseguiu reunir todas as classes sociais,gêneros musicais, sem perder sua essência. Viveu a vida como ninguém. Era o amante desejado por muitas mulheres. Sabia dizer as coisas no pé do ouvido,tocar nos corações mais doídos."

Sentimento parecido foi expresso pela professora da Rede Estadual de Pernambuco Izabel Pinto, que trabalha e mora em Garanhuns. “Conversávamos hoje no almoço sobre a grande perda cultural que foi a de Reginaldo Rossi, penso que ele esteve em quase todas as edições do Festival de Inverno aqui em Garanhuns,  ele se fazia presente e lotava a praça. Nada mais justo que a homenagem do próximo festival seja para ele que tanto gostava de nossa cidade”, comentou em sua página do face.

Graça Barbosa, outra garanhuense ligada à educação, postou fotos, frases e até letras de música do cantor e compositor. Deu uma atenção especial à canção “Recife, minha cidade”, e confessou gostar muito dos versos enaltecendo a capital pernambucana: “Vem que eu quero te mostrar/a minha cidade/o meu lugar...”

Antônio Souza, militar aposentado, informou a morte do cantor e comentou: “Leio relatos que o ligam, pura e tão somente, ao mundo da chamada musica brega. Reginaldo foi o cantor pernambucano que fez parte do grupo da jovem guarda, migrando "a posteriori" para outro estilo, com o esvaziamento do movimento JG. Já não mais garçons, nem corpo pequeno, nem delicias de itamaracá sua ilha encantada; já não mais monumentos musicais a "cornice" de cada dia. Impuros se tornarão os dias sem a sua irreverência musical. Vai Rossi, muitos te esperam num grande coro no além vida (se é que existe), cá ficarão no devaneio diário os que encarnaram a tua música em vida. Feliz passagem!

AUTORIDADES – As autoridades também se pronunciaram. Reginaldo sempre foi amigo de muitos políticos, como Jarbas Vasconcelos, Miguel Arraes, Eduardo Campos e muitos outros. Recebemos depoimentos do senador Armando Moanteiro, do prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, e do deputado federal Jorge Corte Real. Os três do mesmo grupo político.

"Reginaldo Rossi foi uma figura cujo carisma e a presença na cena cultural de Pernambuco foi marcante. Era uma figura extraordinária, um homem cordial, bem humorado, uma figura muito querida. É uma perda enorme para Pernambuco. E quero registrar o meu pesar porque me considerava alguém próximo de Reginaldo, amigo dele, de quem sempre recebi atenções ao longo da minha vida. Portanto, é um momento de reverência a esta figura e de pesar para todo o Brasil", escreveu Armando Monteiro.

Jorge Corte Real registrou: "Lamento profundamente a morte do Rei Reginaldo Rossi, cantor que acompanhei a trajetória e curti em bailes e festas. Cantor, que apaixonado por Pernambuco e pelo Recife, divulgou o nome do estado e da cidade por onde passava, mostrando suas raízes. Mais uma vez perde a cultura pernambucana".

“Junto com todos os pernambucanos, sinto-me triste neste dia pela perda da figura carismática que foi Reginaldo Rossi. Reginaldo era um apaixonado por Pernambuco e cantou as belezas do nosso Estado para todo o País. É uma grande perda para o cenário musical nacional e especialmente para nós pernambucanos”, disse Izaías.

Muitos e muitos outros, famosos ou anônimos, se pronunciaram. Impossível publicar tanta coisa. Mas por essa mostra fica evidenciado o prestígio do autor de “Garçom”, a sua fama, o seu carisma. Pernambuco e a música romântica estão órfãs de sua majestade. O Brasil inteiro sente o baque e por isso todos choram pelo Rei.

3 comentários:

  1. Vai fazer uma falta grande, Alguém avisa ao Vereador Sivaldo pra mudar o nome da Praça Mestre Dominguinhos para Praça Rei Reginaldo Rossi...

    ResponderExcluir
  2. Vai fazer muita falta! Alguém avisa ao Vereador Sivaldo pra mudar o nome da Praça Mestre Dominguinhos para Praça Rei Reginaldo Rossi...

    ResponderExcluir
  3. Na minha opinião isso seria o mas certo
    Edcleison Albino

    ResponderExcluir