domingo, 29 de dezembro de 2013

LAMPIÃO TERÁ TRILOGIA NO CINEMA NACIONAL

Produtores dos filmes na Prefeitura de Serra Talhada

Lampião e Maria Bonita

A saga de Virgulino Ferreira (Lampião) vai ser recontada nas telas dos cinemas, desta vez numa superprodução que promete revolucionar o cinema nacional. Assim como as grandes produções americanas, como “Senhor dos Anéis”, por exemplo, a saga do mais famoso serra-talhadense vai ser contada numa trilogia que, pretendem os produtores, seja lançada ainda no final de 2014 com continuações em 2015 e 2016.

Estiveram em Serra Talhada  o ator Paulo Goulart Filho, que vai interpretar o rei do cangaço e o roteirista e diretor Bruno Azevedo. Eles foram à cidade sertaneja para estreitar a participação do Governo Municipal na superprodução e também para analisar locações onde acontecerão as filmagens.

Um elenco de primeira grandeza está escalado para participar da trilogia, conforme informou o diretor Bruno Azevedo. Já estão confirmadas as presenças de Paulo Goulart Filho, que vai interpretar Lampião, Paulo Goulart (pai), Dudu Nobre, Carol Castro, Xambinho do Acordeon, Roberrto Bonfim, Júlio Braga, Paola Rodrigues, Nelson Freitas, Anselmo Vasconcelos, Rosy Campos e outros que ainda estão em negociação de agendas, entre eles, Rodrigo Santoro, para interpretar o papel de Corisco e a internacional Alice Braga no papel de Maria Bonita, além de que, serão aproveitados atores e figurantes locais.

A saga do mais polêmico personagem nordestino será dividida em três longas metragens: “Lampião – O Filme”, “Corisco – O fim do Cangaço” e “De Virgulino a Lampião” e terão locações em Pernambuco e na Bahia, os locais escolhidos são: Serra Talhada (PE), Jacobina (BA), Vale do Catimbau (PE), Jeremoabo (BA) e Paulo Afonso (BA).

DESAFIO - “Sabemos que este é um grande desafio, mas a gente vive de desafios”, disse o ator Paulo Goulart Filho, sobre o tamanho do projeto. Segundo ele, o primeiro roteiro lhe foi entregue a cerca de três anos atrás pela roteirista Nina Ximenez, “depois que li o roteiro elegi esta produção como prioridade, aí então mostrei ao Bruno que mesmo tendo outros projetos, comprou a idéia e caímos em campo”, explica Goulart.

“De lá para cá algumas alterações já foram feitas no roteiro original”, lembra Bruno Azevedo que além de dirigir assina o roteiro junto com Nina Ximenez. “De início era um filme de ficção, resolvemos mudar e fazer dele um resgate da verdadeira história deste personagem que encanta o mundo: Lampião” declarou ele.

No momento toda equipe trabalha na captação de recursos para produção que deve girar em torno de R$ 30 milhões, como também da identificação de locais para as gravações. De acordo com Azevedo, até o final fevereiro, ou no máximo início de junho do próximo ano dará início às gravações.

“Queremos com este filme colocar Serra Talhada no circuito, ou seja, atrair em definitivo, turistas para conhecer a terra do rei do cangaço”, declarou Bruno Azevedo.

O prefeito de Serra Talhada,  Luciano Duque (PT) e o secretário de Cultura do Município, Anildomá Willans se reuniram com os produtores da trilogia e garantiram a participação de Serra Talhada na produção, “estamos trabalhando neste sentido e até o final do meu governo vou perseguir a meta de através do turismo promover a melhoria da renda dos serra-talhadenses. Acredito que este projeto de vocês chegou em boa hora e soma-se a tudo que já temos em mente”, disse Duque.

Ainda esta semana, os produtores do filme estarão no Recife onde deverão se encontrar com o Governador, Eduardo Campos e com Josias Albuquerque, presidente do Fecomércio. Encontro idêntico já tiveram com o Governador da Bahia, Jaques Wagner. (O texto é uma reprodução do que está publicado no site da Prefeitura de Serra Talhada, com algumas atualizações e pequenas modificações. O Jornal do Commercio de Recife deste domingo publicou reportagem de conteúdo idêntico sobre o assunto).

Um comentário:

  1. A vida de Virgulino Ferreira (Lampião) tem historias para serem contadas por 10 0u 20 filmes, uma historia um tanto polêmica mas verdadeira, de um justiceiro que fez o que tinha que fazer, pois não lhe restava outra opção, parabéns pela iniciativa dos produtores de mostrar essa historia em filmes .

    ResponderExcluir