SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

domingo, 23 de junho de 2013

PORQUE MULHER TEM MAIS DOR DE CABEÇA

Mulher tem mais dor de cabeça do que homem. A constatação pode ser feita na prática,  observando eles e elas,  e a medicina explica facilmente o porquê. As representantes do sexo feminino são mais prejudicadas por conta do ciclo hormonal diferenciado, que envolve desde a primeira menstruação até o período da menopausa, numa “flutuação mensal dos hormônios”. 

O neurologista André Felício, integrante da Academia Brasileira de Neurologia, explica que é exatamente essa flutuação dos hormônios que faz com que a mulher tenha mais predisposição para ter dor de cabeça e desenvolva crises mais constantes, em relação aos homens. 

Ele explica ainda que essa relação entre hormônios e dores de cabeça é muito mais ligada àenxaqueca. É daí que vem, por exemplo, a conhecida enxaqueca menstrual. Há também algumas curiosidades sobre o assunto. Por exemplo: cerca de 2/3 das mulheres que sofrem de enxaqueca não sentem dor de cabeça durante a gestação, em particular, no segundo e terceiro trimestre. “Esse é o momento em que os hormônios, em geral, dão uma trégua, e a prolactina, hormônio que se eleva bastante neste período, acaba sendo um fator protetor contra as enxaquecas”, diz. 

Uma das maneiras de lidar com o problema é através de tratamento preventivo, com medicações que evitam que a mulher tenha dores de cabeça. No entanto, muitas vezes só isso não é suficiente, e a ajuda de um ginecologista pode ser fundamental, uma vez que uma das estratégias seria interromper o ciclo menstrual e, portanto, as flutuações hormonais. “Essa relação entre os hormônios e as dores de cabeça, especialmente as enxaquecas, é bastante desafiadora. De qualquer forma, uma avaliação médica cuidadosa será suficiente para identificar esta relação entre o ciclo hormonal da mulher e suas dores de cabeça, indicando o melhor tratamento possível”, finaliza o médico. (Fonte:UOL).

Um comentário:

  1. José Fernandes Costa23 de junho de 2013 18:02

    Mas é preciso certo cuidado. Em alguns casos, o ginecologista interrompe as flutuações hormonais, deixando uma gravidez na pobre mulher. - Se isso ocorrer, a dor de cabeça só cessa nos nove meses, até o parto. - Depois do nascimento da criança, começará tudo de novo./.

    ResponderExcluir