SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 15 de dezembro de 2012

MASSACRES NAS ESCOLAS DOS EUA VIRAM ROTINA

Um país de malucos os Estados Unidos. De 1999 para cá foram praticados 31 massacres dentro de escolas, com a morte de muitos inocentes, a maioria crianças. Desde 1982, foram 62 as chacinas promovidas com armas de fogo , normalmente tendo à frente um doido que depois se suicida. O problema toma essa dimensão, segundo americanos como o cineasta Michael Moore, porque no país não existe um controle rígido no uso de armas. 

Michael Moore é diretor do documentário “Tiros em Columbine”, que registra um dos massacres ocorridos nas cidades americanas. Ele ganhou o Oscar de Melhor Documentário do Ano e ficou conhecido internacionalmente. Hoje é um dos principais ativistas contra os republicanos que fazem lobby sob o argumento de que “a posse de uma arma é garantia de segurança”. 

Nesta sexta-feira, um tiroteio resultou na morte de 27 pessoas numa escola primária americana. Dos mortos 20 eram crianças. (Fotos e fonte de informações: Brasil 247).

2 comentários:

  1. O 'Modelo de Sociedade' que eles defendem é que contribue bastante pra que este tipo de massacre ocorra. Cuidado com o exagero e o risco de reproduzir ou dar sua opinião. Têm algumas matérias de bastante 'apelo' no blog.
    P.S. Não é o caso desta - mas da forma como se inicia o texto, talvez.

    Recife-PE.

    ResponderExcluir
  2. Isso nos obriga a fazer a seguinte análise:

    Os Estados Unidos apresentam em seus quadros sociais e econômicos indicadores mais evoluídos que em países como o Brasil. Mesmo assim, com certa frequência crimes como esse acontecem lá na terra dos sonhos do titio Sam.

    Pois bem. Em um país como o nosso onde a (des)igualdade social e econômica predomina, a população tem condições de andar armada?

    Mesmo sendo proibida por Lei a compra e venda de armas de fogo, os homicídios aumentam a cada dia. Imaginem se o comércio de armas fosse legalizado, então!

    Será que os defensores da legalização das armas pensam nisso?

    Reflitam.

    ERICK VASCONCELOS

    ResponderExcluir