ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

TODO CUIDADO É POUCO

Há consenso hoje nos grandes órgãos de imprensa de que o governador Eduardo Campos e o senador mineiro, Aécio Neves, serão duas peças importantes na sucessão presidencial de 2014, o primeiro pelo governo e o segundo pela oposição. A própria mídia reconhece que o governador de Pernambuco firmou-se nacionalmente como articulador político ao obter o apoio do PSDB, principal partido de oposição, para colocar a líder do PSB na Câmara, Ana Arraes, no Tribunal de Contas da União.

Por força dos cargos públicos que ocupam e da liderança política que exercem, Aécio e Eduardo devem estar atentos para a vigilância da mídia sobre seus passos, que tende a se acentuar a partir de agora. No caso do governador de Pernambuco, que é nordestino, cada passo que der, cada acordo que celebrar, cada licitação que homologar e cada viagem que fizer, terá a vigiá-lo os olhos da mídia, que costuma ser implacável com os pré-candidatos a presidente da República, independente de partido.

No caso de Aécio, não pode se permitir, jamais, ser flagrado outra vez nas ruas do Rio, como foi no inicio deste ano, dirigindo semi-embriagado e sem carteira de habilitação. E no caso do governador de Pernambuco, não pode mais aceitar que um deputado do seu partido homologue processos licitatórios cujos beneficiários sejam pessoas com as quais tenham vínculo de amizade ou de parentesco. De agora em diante o jogo será bruto e até pecados veniais serão levados em consideração. (Do jornalista Inaldo Sampaio na Folha de Pernambuco).

3 comentários:

  1. É Roberto. Agora eles têm que se parecer honestos. Né?

    ResponderExcluir
  2. Vixe, agora veremos a tropa de choque, olhem a reportagem hoje do jC, foi feita uma licitação aí a empresa apreesentou valor muito abaixo, ou seja etava dsclassificada, foi revogado o rocesso, e adinhem quem ganhou, kkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  3. A imprensa,a grande mídia sul-sudeste, jamais ingolirá mais um pernambucano, vão arranjar um meio de reduzir as ilusões a pó.

    ResponderExcluir