quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O GOVERNO E A GRANDE IMPRENSA

O movimento era previsível e as razões óbvias, mas não deixa de ser perturbadora a investida dos grandes grupos midiáticos ao governo da presidenta Dilma Rousseff, depois de um curto período de risível persistência de elogios e salamaleques cujo único objetivo era o de indispô-la – e a seu eleitorado – com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Digo que era um movimento previsível não apenas por conta do caráter ideologicamente hostil dos blocos de mídia com relação a Dilma, Lula, PT ou qualquer coisa que abrigue, ainda que de forma distante, relações positivas com movimentos sociais, populares e de esquerda. A previsibilidade da onda de fúria contra o governo também se explica pela transição capenga feita depois das eleições, um legado de ministros e partidos de quinta categoria baseado numa composição política tão ampla quanto rasa, e que, agora, se desmancha no ar.

Assim, pode-se reclamar da precariedade intelectual da atual imprensa brasileira, da sua composição cada vez mais inflada de jornalistas conservadores, repórteres raivosos e despolitizados, quando não robotizados por manuais de redação que os ensina desde a usar corretamente o hífen, mas também como se comportar num coquetel do Itamaraty. É tudo verdade, como também é verdade que, ao herdar de Lula essa miríade de ministros-jabutis colocados na Esplanada dos Ministérios, Dilma aceitou iniciar o governo com diversos flancos abertos, a maioria resultado da aliança com o PMDB, e se viu obrigada a fazer essa tal “faxina” pela mídia, embora se negue a admiti-lo, inclusive em recente entrevista à CartaCapital.

Dilma caminha, assim, sobre a mesma estrada tortuosa do primeiro ano do primeiro mandato de Lula, quando o ex-operário chegou a crer, cegado pela venda de inacreditável ingenuidade, que as grandes corporações de mídia nacionais, as mesmas que fizeram Fernando Collor derrotá-lo, em 1989, poderiam ser cooptadas somente na base do amor e do carinho. Dessa singela percepção infantil adveio a crise do “mensalão”, a adoção sem máscaras do jornalismo de esgoto nas redações brasileiras, a volta do golpismo como pauta de reportagem e a degeneração quase que absoluta das relações entre o poder público e a imprensa.

Em 2010, agregados ao projeto de poder do PSDB e de seu cruzado José Serra, os grupos de mídia formaram um único e poderoso bloco de oposição e montaram um monolítico aríete com o qual tentaram derrubar, diuturnamente, a candidatura de Dilma Rousseff. Não fosse a capacidade de comunicação de Lula com as massas e a consequente transferência de votos para Dilma, essa ação, inconsequente e, não raras vezes, imoral, teria sido vitoriosa. Perdeu-se, contudo, na inconsistência política de seus líderes, na impossibilidade de comparação entre os dois projetos de País em jogo e, principalmente, na transfiguração final – triste e patética – de Serra num fundamentalista religioso, homofóbico e direitista, cuja carreira política se encerrou na melancólica e risível farsa da bolinha de papel na careca.

Ainda assim, Dilma Rousseff foi comemorar os 90 anos da Folha de S.Paulo, sob alegada conduta de chefe de Estado, como se não tivesse sido o jornalão da Barão de Limeira o primeiro condutor do circo de mídia montado, em 2010, para evitar que ela chegasse à Presidência. Foi a Folha que publicou, na primeira página, uma ficha falsa da então candidata, com o intuito de vendê-la como fria guerrilheira de outrora, disposta a matar e sequestrar inocentes, sequer para lutar contra a ditadura, mas para implantar no Brasil uma ditadura comunista, ateia e, provavelmente, abortista. O fim da civilização cristã no Brasil. Dilma sobreviveu à tortura e à prisão, mas não conseguiu escapar dessa armadilha, e foi lá, comemorar os 90 anos da Folha. Agora, instada a fazer a tal “faxina”, talvez esteja recebendo um salutar choque de realidade.

O fato é que o embate entre as partes, haja ou não uma Lei dos Meios, nos moldes da legislação argentina, não é só inevitável, mas também inadiável. A presidenta reluta, naturalmente, em iniciar um conflito entre a lei e os meios de comunicação, não é por menos. Ela sabe o quanto foi dura e a ainda é a vida dos colegas vizinhos da Venezuela, Argentina, Bolívia, Equador e Paraguai com os oligopólios locais. Faz poucos dias, um jornalista brasileiro, encastelado numa dessas colunas de horror da imprensa nativa, chamou a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, de “perua autoritária”, em resposta a leitores que lhe enviaram comentários indignados com um texto no qual ele a acusava, Cristina, de usar o próprio luto (o marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, morreu em outubro do ano passado) para fins eleitorais. Implícito está, ainda, a questão do machismo (a “faxina” da nossa presidenta), ou melhor, a desenvoltura do chauvinismo, ainda isento de freios sociais eficazes.

Tenho cá minhas dúvidas se o mesmo jornalista, profissional admirado e reconhecido por muitos, teria coragem de se referir ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como “pavão engabelado”, apenas para ficar na mesma alegoria do mundo animal atribuída a Cristina Kirchner, por ter posado de pai amantíssimo ao assumir, 18 anos depois, a paternidade de um filho da jornalista Miriam Dutra, da TV Globo – e, aos 80 anos, descobrir que caiu no golpe da barriga. Passou dois mandatos refém da família Marinho por conta de um menino que não era dele. Algum comentário sarcástico nas colunas e blogs da “grande imprensa” a respeito? Necas de pitibiriba. Com a presidenta argentina, mulher que enfiou o dedo na cara de um grupo midiático “independente” que sustentou uma ditadura nazista, responsável pelo assassinato de 20 mil pessoas, o colunista, contudo , se solta e se credencia a nos fazer rir.

Duvido que Cristina Kirchner fosse ao aniversário do Clarín.

Leandro Fortes, na Revista Carta Capital. O autor do texto é jornalista, professor e escritor, autor dos livros Jornalismo Investigativo, Cayman: o dossiê do medo e Fragmentos da Grande Guerra, entre outros. Mantém um blog chamado Brasília eu Vi. http://brasiliaeuvi.wordpress.com

52 comentários:

  1. Carlos Apolinário18 de agosto de 2011 06:47

    Quem já viu uma pessoa ir de encontro ou dar tanto apoio a essa corrupçaõ que invade o Palácio do planalto nesses últimos 8 meses como esse blogueiro!? Quanta inocência!! Vamos ser mais sério, gente?! E inteligente!! E coerente, também!!

    ResponderExcluir
  2. Jornalista Eduardo Ferreira18 de agosto de 2011 06:53

    Parabéns Roberto por publicar esse artigo uma vez que é preciso aprofundar a discussão, questionando governos e também alguns órgãos de imprensa, pena que muitos que se acham inteligentes nunca ouviram falar na Carta Capital.

    ResponderExcluir
  3. Realmente, de suas observações e defesas esse blog errou em todas.

    ResponderExcluir
  4. Eu gostaria de dar todo apoio à faxina da D. Dilma. Mas, nunca vi faxineira que goste tanto de largar a sujeira pra lá, bem no meio da sala, como essa..............

    ResponderExcluir
  5. Tudo isso é pura mentira. Nem oposição a Dilma ten?

    ResponderExcluir
  6. A muito tempo que eu já vinha desconfiando. Nesta manhã, logo após que lí este texto cheguei a seguinte conclusão: Lula e o PT só convidou vagabundos para o seu ministério. Tá aí a Dilma pagando o pato que não tem nada haver com as sacanagem do Lula.

    ResponderExcluir
  7. Engraçado é que os ministros não são expulsos nem demitidos. São eles que pedem demissão em carater irrevogavel. Dilma e o PT não tem moral, para colocar esse lixo na RUA.
    E o lixo, também não tem vergonha nenhuma,senão ele mesmo, já teria colocado seu cargo a disposição.

    ResponderExcluir
  8. THE NEWS YORK TIME18 de agosto de 2011 07:24

    A convite da Dilma com certeza que Cristina Kirchner vinha ao aniversario da Carta Capital, brincadeIra, meu....................

    ResponderExcluir
  9. Carta Capital é uma revista de aluguel do PT. Só não faliu ainda, porque, através do BNDES, Lula injetou milhões de reais a juros desprezíveis e a fundo perdido.

    ResponderExcluir
  10. Quanta inocência desse jornalista da Carta Capital. Quer dizer que os terroristas Zé Dirceu, Capitão Lamarca, Dilma Roussef e Carlos Marighella, lutaram contra os militares para implantar uma DEMOCRACIA NO BRASIL? Pessoas ligadas a um partido de esquerda financiadas por Cuba e União Soviética são adeptos da democracia desde criancinhas. Por favor, poupe-me!

    ResponderExcluir
  11. Caiu 4 ministro em 60 dias(todos por roubo!). E em 8 meses já foram mudados 6 ministerios! Quebraram a luz do poste, foi???????????????????????????

    ResponderExcluir
  12. Pena que os sabichões não saibam nada da história de golpes na america latina e confundam tudo acreditem em tudo da veja, folha, globo e outras mídias sujas irritadas com a melhoria das condições de vida do povo brasileiro.

    ResponderExcluir
  13. Dilma não está nem aí com a corrupção. Seu problema maior é com as ALGEMAS......

    ResponderExcluir
  14. O GOVERNO DO PT FEZ MAIS PELO POVO NO PMDB/PR E PTB A MAIORIA SÃO CORRUPTOS MESMO E DILMA QUER MORALIZAR ENQUANTO UMA CERTA IMPRENSA LUTA PELA VOLTA DA DIREITA AO PODER.

    ResponderExcluir
  15. Só sendo da polícia federal mesmo, vão lê alguma coisa analfabeto político.

    ResponderExcluir
  16. FILHO DE GREGÓRIO BEZERRA18 de agosto de 2011 08:03

    Grave, é você acreditar no PT!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  17. Estudante de Direito18 de agosto de 2011 08:05

    Se a Carta Capital recebe patrocínios do governo brasileiro pior é a veja que é financiada pelos interesses americanos nem filme brasileiro essa revista entreguista reconhece.

    ResponderExcluir
  18. Isso que estar aí, não pode ser chamado de governo. Isso é pura carniça..............

    ResponderExcluir
  19. Todo apoio a Dilma abaixo os alienados e os golpistas.

    ResponderExcluir
  20. Ainda bem qie a VEJA recebe donheiro dp estranjeiro e não do nosso dinheirinmho suado que pagamos impostos. Já os blogs de aluguel do Brasil tem uma Caixa economica como MÃEZONA.

    ResponderExcluir
  21. Povo conservador e desinformado esse de Garanhuns é por isso que elege essas maravilhas de prefeitos.

    ResponderExcluir
  22. Para Dilma, Lula e Luiz Carlos só o paredão de fidel!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  23. Caruaruense: tambem quem só tem como leitura esse blog?

    ResponderExcluir
  24. A coisa tá apimentada. Com Lula, o bicho nos pegou em 2003; com sua cria, o bicho está nos comendo há mais de sete meses.

    ResponderExcluir
  25. Chega de Corrupção18 de agosto de 2011 08:31

    A faxina tem que continuar: ministério do turismo, esportes, BNDES, Petrobrás, etc.

    Parte de outros escândalos que aguardam uma resposta à sociedade:

    Escândalo dos cartões corporativos
    Caso Bancoop
    Esquema de desvio de verbas no BNDES
    Escândalo da venda da Brasil Telecom
    Fundos de Pensão
    Petrobras: Refinarias, ONGs,patrocínios, expropriação de ativos da Petrobras na Bolívia
    Financiamento do MST
    INCRA
    Gastos dos jogos Panamericanos Rio
    Obras do PAC
    Licitações da INFRAERO
    Correios
    CPI das ONGs
    ERENICE GERRA
    PALOCCI
    MENSALLÃO (Ministro Joaquim Barbosa, estamos aguardando)
    e outros……… (a lista é longa)

    CHEGA DE CORRUPÇÃO!
    CADEIA E ALGEMAS PARA OS CORRUPTOS!

    ResponderExcluir
  26. COMO TODOS DEFENDEM POLITICOS ELES SÃO TODOS IGUAIS PORQUE, UM HOMEM DE BEM NÃO É FILIADO A PARTIDO POLITICO

    ResponderExcluir
  27. Estudante de Direito18 de agosto de 2011 09:14

    A diferença do Governo do PT pra do PSDB é que antes o governo escondia e a imprensa ajudava, teve um tal de Sérgio Mota que aprontou mais do que a praga e nunca foi demitido só saiu do governo quando morreu.

    ResponderExcluir
  28. Dilma não termina o seu governo. Pode escrever o que eu estou falando. O cancer ou a sua base aliada vai impedir dela continuar no governo

    ResponderExcluir
  29. O PT é uma esquerda de marginais e assaltantes dos cofres públicos e o PSDB é uma direita safada e sem credibilidade.

    ResponderExcluir
  30. Não restam dúvidas de que esta era petista será considerada pelos historiadores no futuro (livres do dinheiro que hoje coopta “intelectuais” de todas as matizes que se vendem de bom grado para falar bem do rei, agora também da rainha), como a era da roubalheira, dos maiores escândalos de corrupção de todos os tempos no Brasil, cujo país só não afundou mais nesse lamaçal produzido pelos “companheiros” porque parcela da imprensa responsável pela construção de um pais bom para todos e dos brasileiros que têm na decência o seu norte de vida não permitiram. E viva o Brasil que presta! Abaixo o país dos corruptos!!!

    ResponderExcluir
  31. quanto sabe tudo meu deus do céu já dizia Nélson Rodrigues que a unanimidade é burra.

    ResponderExcluir
  32. Já disseram antes! Toda unanimidade é burra.
    Não devemos concordar com tudo o que a "PRESIDENTA" faz. Se estes ministros que a grande imprensa denunciou vieram a cair,eles estavam lá por escolha e aval da PRESIDENTA, pois ela faz parte da mesma origem deles, ou seja, a era LULA.

    ResponderExcluir
  33. Parabéns SEU ZIU. É lamentável que compositor do nível de Chico Buarque e escritor do porte de Fernando Moraes participem desse concubinato com o Lula e seus aliados: é humanamente impossível, defender, conviver ou tolerar malfeitores e homens sem caráter como Collor de Mello, Sarney, Jáder, Renan, Jucá, Paulo Maluf e mais 16 partidos formados por aves de rapina que fazem parte da chamada base aliada. DIGAMOS TODOS EM UMA SÓ VOZ: NÃO A ESSES BANDIDOS!!!!!!

    ResponderExcluir
  34. COMPUTA COMPUTADOR18 de agosto de 2011 11:18

    Lamento profundamente a saída do ministro Wagner Rossi, que deu importante contribuição ao governo com projetos de qualidade que fortaleceram a agropecuária brasileira.
    Agradeço seu empenho, seu trabalho e a sua dedicação. Lamento ainda que o Ministro não tenha contado com o princípio da presunção de inocência diante de denúncias contra ele desferidas.
    Dilma Rousseff
    Presidenta da República Federativa do Brasil

    OBSERVAÇÃO: O caso é grave. Essa cidadã deveria ser internada imediatamente. Sintoma apresentado: Seu HD não está funcionando.......

    ResponderExcluir
  35. O destrambelhado não desconfia nada de política pensa que o computador ensina essas coisas.

    ResponderExcluir
  36. Como diz o desavergonhado amazonense do Arthur Virgílio: de repente, para a Dilma, as algemas ficaram mais importantes que os delitos praticados contra o dinheiro da sociedade.

    ResponderExcluir
  37. Dos 8 anos do Lulopetismo se pode facilmente dizer que foram piores que 1000 secas no Nordeste. O animador de auditório de subúrbio conseguiu levar a corrupção ao seu maior ápice, ao cúmulo e porque não dizer ao AUGE da bandalheira, e fez o país retroagir pelo menos uma década no que se refere às instituições republicanas. Voltamos ao tempo dos coronéis nordestinos. As instituições estão em frangalhos. As agências reguladoras completamente subordinadas ao poder executivo. O Congresso posto de joelhos, dirigido por Sarneys, Martas Suplicys, Jucás, Renans, Marcos Maias e vaccaria...

    ResponderExcluir
  38. Aqui só tem viúvas de Serra cadê o povo que votou em Dilma?

    ResponderExcluir
  39. Lula foi o maior presidente da história do Brasil e estará de volta em 2014 para calar essas bestas

    ResponderExcluir
  40. Com referência a ética e a moralidade, Vivemos nos últimos 8 meses um período vergonhoso da política nacional. É corrupção demais que espirra por tudo que é buraco. Quem já se viu, tanto roubo nessa república?

    ResponderExcluir
  41. criticar e facil veja quantos brasileiros sairam da linha de pobreza talvez LULA nao vez nada para vc nem para mim mas fez para milhoes de brasileiros. mas e facil resolver 2014 vem ai coloquem a corriola do psdb que governaram oito anos e perderam duas eleiçoes realmente o psdb fez um bom governo.

    ResponderExcluir
  42. O pior de tudo que vir é que, esses palhaços que postaram comentarios contra o PT, dorme e acorda achando que a direita nesse Brasil nunca roubou. Sabe qual é a diferença desse governo, é que a policia federal tem liberdade para investigar, enquanto o do PSDB, não permitia. VCS são uns alucinados, gente que não presta já existia na época de Jesus, quem matou ele foi justamente esse tipo de gente, que hoje estar contra lula, e ainda precisamos ouvir a tal da frase, que a voz do povo é a voz de Deus. O povo que preferiu Barrabás e morte á Jesus. "Dedé"

    ResponderExcluir
  43. Partido Político Honesto19 de agosto de 2011 05:51

    Aqui não se trata da direita roubar ou não! Até porque está escrito no meio da testa dela: "NÓS ROUBAMOS". O que se quer dizer é que o PT era o paladino da ética e da moralidade e tá aí, roubando a torto e a direito na tremenda cara de pau. Esse sim o PT do Lula, é um partido de ladrão e quem o defende nesse campo, é suspeito no quesito honestidade.............

    ResponderExcluir
  44. No brasil milhares de familias sairam da linha da pobreza recebendo R$ 72,00 reais por mês do bolsa miserave. Quanta safadesa? ora, se um pai de familia que trabalha e recebe um salario minimo(R$ 515) para criar 2 ou 3 filhos nunca deixa de ser pobre, imaginem com R$ 72 por mes? É querer fazer o povo de otario para acreditar numa mentira cabeluda dessa. Conta outra PT? de preferencia aquela do PAPAGAIO.................

    ResponderExcluir
  45. Dilma tá no seu primeiro ano de governo e sua popularidade confirmada em pesquisa é um pouco superior a de Lula no mesmo período isso significa que quando for 2014 com o trabalho aparecendo e os principais problemas sanados será reeleita para mais quatro anos calando a boca de tantos idiotas alfabetizados pela globo veja e outras bostas.

    ResponderExcluir
  46. BOSTA VAI SER A DILMA CHEGAR IMPUNE EM 2014 COM UMA CORRUPÇÃO DESSA APOIADA PELOS BLOGS DE ALUGUEL!

    ResponderExcluir
  47. Gostaria de saber quem defende tanto a corrupção que se estabilizou em Brasília por parte desse blog. Quem é essa figura que responde imediatamente e quase automaticamente qualquer ataque(verdadeiro) de roubo do PT????????????

    ResponderExcluir
  48. Esse blog desde criancinha é apaixonado por lula e dilma.

    ResponderExcluir
  49. FRASE DO ANO: QUE PAÍS É ESSE?
    “Que país é este que junta milhões numa marcha gay, outros milhões numa marcha evangélica, muitas centenas numa marcha a favor da maconha, mas que não se mobiliza contra a corrupção?” (07/07/2011 - JUAN ARIAS, CORRESPONDENTE NO BRASIL DO JORNAL ESPANHOL EL PAIS) Triste ler isto escrito por um estrangeiro, que com toda propriedade e elegância pôs o dedo em uma ferida que nós brasileiros nos negamos a ENXERGAR.

    ResponderExcluir
  50. Petição Pública19 de agosto de 2011 14:33

    Vamos assinar O ABAIXO-ASSINADO da CPI para investigar a CORRUPÇÃO no Governo Federal.

    ResponderExcluir
  51. Já meti meu ferro lá. Em apenas um dia, já tem mais de 5 mil assinaturas.

    ResponderExcluir
  52. EIS O ENDEREÇO:
    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2011N13136

    ResponderExcluir