SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quinta-feira, 28 de julho de 2011

POLÍTICA É PARA QUEM É DO RAMO

Política é para quem é do ramo. É atividade para profissionais. Amador, nesse campo, normalmente tem vida curta ou nem consegue entrar.

Temos alguns exemplos no Estado e em Garanhuns de pessoas que entraram na política e sumiram rápido do cenário, por falta de feeling para o exercício do poder.

Paulo Marques e Edílson Torres, dois radialistas de sucesso no Recife. O primeiro foi deputado estadual e depois se elegeu federal com 55 mil votos, um feito e tanto na época. Quando disputou a reeleição teve meros 5 mil votos. O segundo teve um mandato na Assembléia Legislativa e só. Ambos faleceram ainda moços.

Em Garanhuns, na história recente, tivemos eleitos com boas votações para a Câmara Municipal Giovani com Amor e Edson Cobrador. Foi uma boa surpresa, mas ficou nisso. Nunca mais conseguiram um mandato.

Quem é profissional vai longe. Miguel Arraes começou perdendo uma eleição de deputado em Pernambuco. Depois foi deputado estadual, prefeito do Recife, deputado federal e governador de Pernambuco três vezes. Marco Maciel, à direita, sobreviveu quase 50 anos na arena política. Foi deputado estadual e federal, senador, ministro, governador de Pernambuco e vice-presidente da República.

Antônio Carlos Magalhães, na Bahia, só deixou de vencer eleições quando o levaram para a última morada. Mas continua representado pelo neto, que é deputado federal.

Felipe Coelho, que era chamado de o “Tigre do Araripe”, exerceu 10 mandatos no Legislativo Estadual. Só saiu da Casa Joaquim Nabuco quando estava velho e doente, perto de passar para o outro lado.

José Sarney está com mais de 80 anos de idade e vem dos tempos do velho PSD (partido que acaba de renascer sem a fleuma de outrora). Serviu à ditadura, aderiu ao projeto de redemocratização e terminou presidente da República com um empurrãozinho do destino. É escritor e senador pelo Amapá, já tendo presidido o senado federal em mais de uma oportunidade.

À esquerda, Roberto Freire começou militando no antigo PCB, foi deputado estadual e federal, combateu a ditadura, após a eleição de Lula deu uma guinada à direita e passou a combater o PT. Sem credibilidade no seu Estado transferiu o domicílio para São Paulo e com uma ajudinha dos tucanos voltou à Câmara Federal. Em Pernambuco seu prestígio minguou, mas é um nome ainda respeitado no Congresso.

Voltando a Garanhuns, citemos o caso do médico Silvino Duarte. Entrou na política como vereador. Exerceu três mandatos e em algumas eleições chegou com dificuldades. Foi vice-prefeito de Zé Inácio que saiu mal avaliado e depois não se elegeu nem para a Câmara. Silvino, porém, em 1996 se aliou a Arraes e Bartolomeu e derrotou o favorito Ivo Amaral. Reinou durante oito anos, conseguiu eleger a mulher deputada  estadual e agora está tentando elegê-la prefeita.

Na região temos outros casos de políticos de admirável longevidade. José Soares, o Zezinho Borrego, hoje com 85 anos, começou como secretário municipal em São Bento do Una. Se elegeu prefeito três vezes em Capoeiras e foi vereador em mais de uma ocasião.

Anísio Godoy e Rafael Brasil, em Saloá e Caetés, também reinaram muito tempo. Foram prefeitos de seus municípios em três oportunidades e fizeram o sucessor mais de uma vez.

Atualmente Zé da Luz, filho do ex-prefeito Hermínio Sampaio (este um aliado de Rafael), está no poder em Caetés há 20 anos.

Vale citar ainda Fernando Ferro. Nasceu em Bom Conselho, passou a infância e adolescência em Garanhuns, tendo ido morar no Recife para estudar e virar engenheiro da CHESF. Tomou gosto pela política e se elegeu vereador na capital. Depois se transferiu para Brasília, onde exerce o quinto mandato consecutivo de deputado federal. Como os outros, é do ramo.

E tem o Lula, né? Não dá para esquecer. Nasceu no Sítio Várzea Comprida, em Caetés, foi para São Paulo ainda menino, num pau de arara. Passou fome, só estudou até a 4ª série e fez um curso do Senac. Virou sindicalista por influência do irmão, Frei Chico, liderou greves em plena ditadura militar e se elegeu deputado federal. Perdeu três eleições presidenciais, venceu duas, fez a sucessora e saiu do poder em alta. A imprensa burguesa e as elites têm alergia ao petista, mas o povão o adora tal qual um novo padre Cícero. O presidente Barack Obama disse que ele é "o cara". Alguém duvida que independente das qualidades e defeitos ele também é do ramo?

19 comentários:

  1. Lula não é do ramo e nunca foi. Quem é do ramo mesmo é seu filho mais novo, LULINHA..........
    Ih!Ih!Ih!Ih!Ih!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Uma reportagem tão boa e o cara usa um pseudônimo horroroso para fazer um comentário imbecil desses, ninguém merece.

    ResponderExcluir
  3. Horroroso é o seu pseudônimo(Zé Carlos), seu imbecil! Você sabe muito bem o que eu quiz dizer, não é mesmo fulano, digo melhor, seu.......................................
    Ih!Ih!Ih!Ih!Ih!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Lulão se aproveita da ignorância do povo.

    ResponderExcluir
  5. Miguel Arraes e Lula são os maiores políticos da história do Brasil o resto é conversa de cobras e lagartos.

    ResponderExcluir
  6. Esse Zé Carlos tem um portugues correto. Escreve muito bem. Eu acho que já descobri quem ele é. Por enquanto, suspense. Tantantantantããããããnnnnn...................
    Ih!Ih!Ih!Ih!Ih!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Dr. Miguel Arraes de Alencar foi, na verdade, o governador que criou uma expectativa muito grande na política Pernambucana.

    Com ele chegou sem perseguição política o maior Projeto de Eletrificação Rural do Estado do Nordeste e por que não dizer do Brasil.

    Com ele chegou o Boi na corda e a vaca na corda.

    Uma certa vez eu estava no sitio Riacho Seco em Lagoa do Ouro(1994) realizando um comício quando um Agrônomo usou da tribuna e atacou veemente a figura de Dr. Miguel Arraes com palavras de baixo calão e desejando todo o mau dizendo que o mesmo deveria ser apredejado em praça pública( as palavras foram tão fortes que me abstenho de falar para os senhores).

    Naquele momento eu vi muita gente indo embora do comício.

    Pedi ao locutor para me colocar para falar.Comecei dizendo que nós nesse palanque não tínhamos moral de falar mau de um homem da qualidade de Dr Miguel Arraes de Alencar, pois aqui nesse local existem água encanada trazida pelo Prefeito da época, Marquidoves Vieira Marques, e a energia trazida pelo Ex-govenador Dr. Miguel Arraes de Alencar.

    Aí o povão começou a voltar para ouvir o Prefeito da época falar.

    Dr. Miguel Arraes de Alencar foi o político que resgatou o espírito comunitário onde em cada Sítio é criado uma ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA para reivindicar os seus direitos e falar abertaemente de Programas, Propostas, Projetos e Metas.

    É verdade que com a chegada de Dr. Joaquim Francisco de Oliveira esses Programas tiveram continuidade.

    O governador que mais eletrificou Lagoa do Ouro foi Dr. Joaquim Francisco. Os 2 maiores projetos de eletrificação veio para nós. Hoje temos 100% eletrificada.

    Em seguida veio Dr. Jarbas Vasconcelos e agora com o Governador Atual, Dr. Eduardo Campos esperamos continuar recebendo via Associações Comunitárias vários outros Projetos.

    Finalmente, através desse espírito comunitário é que conseguimos construir 227 banheiros na Zona Rural, 16 cisternas, 3 postos de resfriamentoe de Leite, 2 ensiladeiras, 95 kit de tração animal ( junta de bois, carro de boi, arados, aprigo, tambores), os quais, tem beneficiado muita gente.

    Meus caros blogueiros, este é um espaço valioso que nós estamos tendo para expressar os nossos sentimentos e contar um pouco da história de cada um e poder então fazer as nossas críticas seja a favor ou contra, porém sem usar da baixaria e da mesquinhez para atacar covardemente qualquer companheiro por que pensa diferente ou age contrário ao que pensamos.

    Neste Blog nós temos todo o direito de escrever e também temos a liberdade de ler outros Artigos de outros parceiros.

    PROFESSOR-ZECA BARBOSA-Ex-Coordenador do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Lagoa do Ouro-PE.

    ResponderExcluir
  8. É uma matéria séria das melhores que li ultimamente, tando lembrando o nome de políticos da esquerda quanto da direita.

    EDUARDO, Heliópolis.

    ResponderExcluir
  9. Salve Lula e Miguel Arraes guerreiros do povo brasileiro!

    ResponderExcluir
  10. Dr.miguel arraes de alencar no seu ultimo mandato deixou o estado falido,o salario do funcionalismo atrasado e a macula do escandalo dos precatorios.No seu tempo Pernambuco era um estado tao fraco economicamente quanto o Piaui.Hoje Pernambuco tem uma economia crescente,porque?vamos responder sem puxasaquismo certo.Apesar de ter sido Jarbas ruim para Garanhuns (ou sera que o ruim era o prefeit silvino),o mesmo Jarbas fez em Pernambuco obras estrutrais fundamentais para ocrescimeto economico ex:ampliaçao do aeroporto,do complexo de suape,duplicaçao da BR-232,e tambem nao tinha essa sede voraz por impostos como tem o atual governo. marcelo almeida

    ResponderExcluir
  11. Ninguém pode duvidar que Dr. Arraes era um grande político, mas infelizmente com idéias anacrônicas e como gestor ia de ruim a péssimo, haja visto os finais medíocres dos seus governos (87-90 e 95-98). Mas, deixou seu nome na história pela coerência e sincero zêlo pelos mais pobres, pena que seu neto não tenha puxado a ele...

    ResponderExcluir
  12. MÃE MISERICORDIOSA29 de julho de 2011 10:06

    O que podemos fazer para nos livrar desse bofe Zeca Barbosa. Mande suas sugestões............

    ResponderExcluir
  13. A reportagem é sobre o profissionalismo e o amadorismo na política, poucos entenderam o espírito da coisa e ficam comentando só sobre o ex-presidente lula ou a foto.

    ResponderExcluir
  14. Eu sei um pouco de português mesmo Tonhão vc é que precisa voltar pra escola.

    ResponderExcluir
  15. Se os texto do Zeca Barbosa é um bofe. Imaginem conhecer ele ao vivo. Sai de perto......

    ResponderExcluir
  16. Quero participar da comunidade:CALA A BOCA ZECA BARBOSA!!!!!!!!!!!!!!
    A outra é a seguinte:FECHA A LATA TONHÃO JIBÓIA.
    E tem mais outra comunidade:DEIXA DE BABAR TELMA.

    Brincadeiras à parte digo com convicção que Arraes;Lula e muitos outros esquerdistas e direitistas deram grande contribuição ao nosso sistema político e democrático.

    Uns foram mais populistas,outros técnicos,alguns desenvolvimentistas,mas somaram e muito para engrandecer nossa nação.

    João Figueiredo,general de quatro-estrelas e ditador-presidente:Começou o processo de abertura política.
    Tancredo Neves, presidente eleito e empossado e que infelizmente não concluiu seu mandato morrendo poucos dias após vitória política.Inaugurou a era de discursos e democracia.
    José Sarney,vice-presidente de Tancredo assumiu com a morte do titular e tentou controlar a inflação.
    Fernando Collor,chegou com a missão de combater os marajás e infelizmente iludiu o povo brasileiro.Mas foi importante na abertura do mercado internacional.
    Itamar Franco,vice-presidente de Collor assumiu após o impeachment.delegou ordens para o combate à inflação.
    Fernando Henrique Cardoso,intelectual e estadista,consolidou a democracia,domou a inflação e definiu as bases econômicas.Implementou os programas sociais.
    LULA,torneiro mecânico e semi-analfabeto,foi importante no período da ditadura pois seu sindicato era uma voz que emanava do povo.Após perder várias batalhas políticas à presidência da república,chegou ao poder e transformou a nossa nação em grande potência mundial.Retirou milhões da pobreza e deu alto-estima a nosso povo.Fiquei triste com a corrupção crescente em seu governo e partido.

    Depois falaremos de nossos governadores e suas contribuições ao nosso desenvolvimento.

    Einstein,recife/PE

    ResponderExcluir
  17. Imagine se eu e você tivêssemos o poder de calar a voz dos milhões de jornalistas e dos radialistas que diariamente falam e escrevem sobre os temas por mais complexo que sejam.

    Imagine se o Roberto Almeida tivesse que dá ouvido as agressões sofridas de ataques pessoais ao seu estilo de expor suas ideias.

    Palavras são palavras. Cada um diz o que quer e o que sente.

    Não preciso e não necessito ser reconhecido por ninguém e também não sou obrigado a ler nenhum texto por mais ingênuo que ele seja.

    Agora, tenho o direito de ver nas pessoas citadas acima seus defeitos e suas virtudes como homem público.

    Gostei de ler o texto de Eistein( Albert Eistein o maior de todos os físicos) por mostrar os lados bons e ruins dos adminitradores brasileiros citado acima.

    Pois bem, a vida é assim, há três tipos de pessoas: as que falam, as que não falam e as que perguntam o que foi que falaram.As que escrevem, as que não escrevem e as que perguntam o que foi que eles escrevem.As que fazem, as que não fazem e as que perguntam quem foi que fez.

    Se eu tivesse medo de críticas não entraria no Blog de Roberto Almeida para ler comentários dúbios e não esclarecedor.

    Palavra de um analfabeto.

    ResponderExcluir
  18. Muito bem professor.

    ResponderExcluir