SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 16 de julho de 2011

EDUARDO CAMPOS VISITA IVO AMARAL

Adversário histórico do ex-governador Miguel Arraes, militante da Arena, PDS, PFL e PMDB, o ex-prefeito de Garanhuns, Ivo Amaral, recebeu uma visita inesperada do governador Eduardo Campos (PSB). Acompanhado dos prefeitos Antônio João Dourado (Lajedo), Eudson Catão (Palmerina) e Sandoval Cadengue (Brejão), além de assessores, Eduardo passou uma hora na residência do criador do Festival de Inverno, conversando sobre política e sobre o sucesso do FIG este ano. O socialista relembrou histórias do avô, que governou Pernambuco em três oportunidades, enquanto Amaral falou do seu amor a Garanhuns e do que fez pelo município, quando comandou os seus destinos em duas oportunidades.
Na quinta o governador Eduardo Campos conversou horas no camarote do FIG com o ex-prefeito de Belo Jardim, João Mendonça, que se desligou do DEM. No dia seguinte surpreendeu com esta ida à casa de Ivo Amaral. O socialista mostra mais uma vez que sabe fazer política e nesse caminho ficará quase sem adversários no Estado.

11 comentários:

  1. PAULO CAMELO, COMENTA: Após uma tentativa frustrada de tentar esvaziar o FIG, o caudilho e governador Eduardo Campos, tenta recuperar o terreno perdido, permancendo por vários dias em nossa cidade, comumente não costuma tomar essa iniciativa das vezes anterior. Por coincidência, ou não, nós do PSOL de Garanhuns, estamos lançando a proposta do FIG ter o status de Patrimônio Cultural e Imaterial do Brasil, o que tornaria nosso Festival imune aos caprichos de quaisquer que sejam o governador. Afinal, ameaçar a descentralização do FIG, a exemplo do que está acontecendo com a "Festa dos Estudantes de Triunfo", divulgar a Programação do FIG com apenas 13 dias antes do início do Festival, consideramos como uma falta de consideração com os nossos conterrâneos que deram cerca de 90% dos votos ao governador Eduardo Campos. Mas, vamos pra frente, hoje, sábado, dia 16.07.2011, às 10hs, temos Coletiva a Imprensa com o Senador do PSOL do Amapá, o garanhuense Randolphe Rodrigues, o qual, juntamente com o deputado federal Chico Alencar, PSOL do RJ, defenderão no Congresso Nacional, nossa proposta de Nacionalizar o FIG, evitando que aconteça quaisquer alteração na Lei 13.878, de 25.09.2009, de autoria da ex-deputada estadual do PSDB, Terezinha Nunes, que concede o título ao FIG de Patrimônio Cultural e Imaterial de PE. Ambos, o ex-prefeito e ex-deputado Ivo Amaral e a ex-deputada estadual Terezinha Nunes, estarão presente na Coletiva a Imprensa, às 10hs no CDL, com o nosso Senador, Randolphe Rodrigues, do PSOL do Amapá.

    ResponderExcluir
  2. Que o Governador Dr. Eduardo Campos é um Governo que vem prismando pela seriedade e competência administrativa isto não resta a menor dúvida.

    Que os Servidores Estaduais vem recebendo um tratamento diferenciado desde 2007 também não resta a menor dúvida.

    Que a máquina Pública vem recebendo uma atenção redobrada também é um fato concreto.

    Que o Estado de Pernambuco vem recebendo um tratamento imensamente superior que os 8 anos de FHC é notório e visto por todos.

    Que o agronegócio teve uma expansão muito grande em todos os sentidos não resta a menor dúvida.

    Se tivesse que escolher entre Jarbas e Eduardo novamente eu votaria sem a menor dúvida de errar que escolheria Dr Eduardo Campos.

    Agora, é preciso cobrar dos prefeitos e dos cabos eleitorais que chegaram de última hora respeito, seriedade, responsabilidade com o trato aos correligionários que lutaram, deram o sangue, o suor e suas lágrimas em prol do Governador quando ele não valia uma banda podre em praça pública.

    A política é uma arte, já dizia Aristóteles, um dos maiores filósofos gregos de todos os tempos, mas é preciso saber pintar senão os estragos de 2012 deixarão cicatrizes incuráveis para o embate de 2014.


    JOSE LUZ DE CARVALHO IRMÃO -ZECA BARBOSA
    LAGOA DO OURO -PE

    ResponderExcluir
  3. Nunca soube de visita do governador a residência do prefeito Luiz ou a casa do deputado Izaías Régis e estranhamente ele visita um inimigo político do seu avô. Aí tem coisa.

    ResponderExcluir
  4. desse jeito vai terminá o candidato do governo sendo a muié de Silvino.

    ResponderExcluir
  5. Essas pessoinhas do PSOL além de NÃO terem votos são rançosas! Mais: elas falam, falam e NÃO dizem NADA! - Pior: NINGUÉM presta mais atenção aos discursos dessa gente! - É ISSO./.

    ResponderExcluir
  6. Paulo Camelo mostra a sua cara. Nunca me enganou,vivia criticando Lula e agora juntasse ao PSDB e a Ivo Amaral.A Ivo ele tem o rabo preso sempre o elogia.Este senadorzinho Todos sabem que é um traíra juntou-se a Direita pra ser eleito.

    ResponderExcluir
  7. Paulo Camelo tá evoluindo deixando de ser tão radical precisa aprender mais com o governador.

    José Carlos Aragão - bairro do Magano

    ResponderExcluir
  8. Uma coisa é você tratar bem quem é de oposição, outra coisa é você esquecer os amigos de ontem em detrimento dos que chegaram agora.

    Se tudo o que está acontecendo no mundo político é normal, é correto, é legal, é praxe , então, tudo o que DR. JARBAS DE ANDRADE VASCONCELOS FEZ foi correto, tudo o que DR FERNANDO HENRIQUE CARDOSO fez foi correto, tudo o que FERNANDO COLOR, MALUF, SARNEY, JÁDER BARBALHO,RENAN CALHEIROS, SEVERINO CAVALCANTE, ORESTES QUÉRCIA, FERNANDINHO BEIRA MAR FIZERAM fora tudo certo,correto e legal.

    Acabaram com a integridade física e moral da política brasileira.Agora, vale tudo: roubar,matar,odiar, trair,ser safado,ser do contra, juntar-se ao que não presta e tome cachacha 51 para todo mundo esquecer o que realmente aconteceu.

    Este é o quadro traçado e deixado pelos animais políticos que se dizem moderno e avançado.

    O tempo dirá se tudo isto está certo!

    Tenho sempre dito a mesma coisa.

    ResponderExcluir
  9. Ô anônimo 11:04 tu esquecestes do BARBUDINHO de Caetés.

    Nesse time de corruptos e safanões está LUÍS INÁCIO LULA DA SILVA.

    Vai ver o patrimônio que seu filho amealhou durante o reinado do companheiro.

    Lucas Leiva/Caetés

    ResponderExcluir
  10. Domingo, 17 Julho 2011 12h30

    O início dos trabalhos no Congresso Nacional até deu a impressão de que uma proposta de Reforma Política poderia nascer ainda este ano, já visando, inclusive às eleições de 2012. Os efusivos discursos que defendiam a construção de uma normatização político-eleitoral e que a colocava como prioridade para o início da atual legislatura foram substituídos por um pessimismo que encontrou refúgio na falta de consenso, principalmente entre os deputados. “A Reforma Política não vai sair. São 513 deputados e 513 pensamentos diferentes sobre o assunto. Nenhuma das propostas vai passar, pelo menos para 2012”, proferiu o deputado Silvio Costa (PTB).

    A Câmara e o Senado instalaram, em separado, suas comissões para discutir a questão. Várias ações foram promovidas, com audiências públicas e seminários para debater as mudanças. Porém, o fato de haver discordância sobre quais seriam os principais tópicos da reforma impediu que o próprio relator da proposta na Câmara, o deputado Henrique Fontana (PT), concluísse o seu texto antes do recesso parlamentar.

    “O companheiro Henrique Fontana está fazendo um excelente trabalho na relatoria da Reforma. O que existe é uma grande dificuldade de construir um consenso. Ele está trabalhando para fazer um texto que não é do PT, mas da Câmara dos Deputados. E como são muitas as diferenças, fica difícil fechar o texto”, analisou João Paulo (PT), membro da Comissão de Reforma.

    Também integrante do grupo, o deputado Augusto Coutinho (DEM) entende que apenas modificações pontuais devem ser aprovadas na legislação eleitoral. “É muito difícil ver um texto aprovado até setembro, para que seja modificado algo importante para a eleição de 2012. Somente pequenas alterações, como mudança na data de posse, devem passar”.

    As principais discordâncias relativas às diferentes propostas de Reforma Política estão relacionadas ao sistema político que deve prevalecer. Alguns parlamentares defendem a implantação da chamada verdade eleitoral ou distritão, o qual os hoje candidatos proporcionais seriam eleitos no formato majoritário. O atual quociente eleitoral seria extinto e os mais votados sairiam vitoriosos das urnas. Contudo, outro grupo defende o voto em lista, no qual os partidos estabeleceriam sua preferência por uma ordem pré-estabelecida.

    Da Folha de Pernambuco

    ResponderExcluir
  11. EM LAGOA DO OURO FORAM VOTADOS NA ELEIÇÃO PASSADA:

    DEPUTADOS ESTADUAIS : CLAUDIANO MARTINS FILHO 1.612 VOTOS.

    LEONARDO DIAS FILHO: 4.518 VOTOS.

    DEPUTADOS FEDERAIS: INOCÊNCIO OLIVEIRA - 5.530 VOTOS.

    WONEY QUEIROZ - 1.700 VOTOS.

    O BOM SERIA QUE ELES FOSSEM A LAGOA DO OURO HOJE.

    SÃO MAIS DE 2.000 BURACOS NO ASFALTO. O DER NÃO TÁ NEM AÍ.

    O GOVERNO DO ESTADO, ATRAVÉS DA SECRETARIA DO TRANSPORTES NÃO FAZ A OPERAÇÃO TAPA BURACO.

    SE TIVÉSSEMOS UM CANAL DE COMUNICAÇÃO ENTRE DER, SECRETARIA DE TRANSPORTES , DEPUTADOS ESTADUAIS E FEDERAIS, LÍDERES POLÍTICOS, PREFEITO, VEREADORES E SECRETÁRIOS MUNICIPAIS, FAR-SE-IAM ESSA OPERAÇÃO TAPA BURACO DENTRO DE UMA SEMANA.

    QUANDO ESSE SIMPLES PROFESSOR USA DA TRIBUNA TANTO NOS BLOGs COMO NAS RÁDIOS MARANO, JORNAL,SETE COLINAS PARA REIVINDIDAR, MUITOS ACHAM ERRADO.

    É PRECISO GRITAR, COMUNICAR, REIVINDICAR, PROTESTAR, SENÃO AS AUTORIDADES RESPONSÁVEIS NÃO TOMA AS DEVIDAS PROVIDÊNCIAS.

    EU JÁ FIZ DOIS ABAIXO-ASSINADO PEDINDO O ASFALTO E TAMBÉM PARA TAMPAR OS BURACOS. AGORA, NÃO É NECESSÁRIO FAZER TATO OUTOS ABAIXO -ASSINADOS PARA TAMPAR OS BURACOS NOVAMENTE.

    SE NÓS TIVÉSSEMOS UMA MEIA DÚZIA DE MOTORISTAS TRABALHADORES NÓS SE REUNÍAMOS TODOS E TAMPAVAM OS BURACOS DE PEDRAS E PIÇARROS E BARRO.

    QUEM NÃO TEM O CACHORRO CAÇA COM O GATO,MAS CAÇA!

    PROFESSOR-JOSÉ LUZ DE CARVALHO IRMÃO. ZECA BARBOSA. LAGOA DO OURO -PE.

    ResponderExcluir