Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Festival de Inverno

Alepe

Alepe
Alepe

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

CRATERA AMEAÇA COHAB II

Uma enorme cratera está deixando moradores da Cohab II, em Garanhuns, com medo de perder as casas. Eles também têm medo de que aconteçam acidentes no local.

O buraco é, na verdade, uma voçoroca, desmoronamento resultante de erosão subterrânea produzida por águas pluviais. “Era plano, não tinha nada. Depois das chuvas de junho é ficou esse horror”, conta a dona de casa Verônica Silva de Oliveira. O problema se agravou com as chuvas dos últimos dias.

O agricultor Josevan Laurentino da Silva passou a dormir na casa de parentes. “Esse terreno a pessoa já compra com dificuldade, pra acontecer uma coisa dessas e ninguém toma as providências. O prejuízo é só da gente mesmo”, reclama ele.

Quem tem filho pequeno não vive tranqüilo. “O medo é quando eles passam por aqui, a terra tá fofa, é arriscado desabar”, se queixa a dona de casa Solange da Silva.

Esse não é o único problema da comunidade. A rua Miguel Arraes está repleta de enormes buracos, ficou intransitável para os carros. “Quando adoece um aqui a gente tem que pegar nos braços, levar lá em cima pra depois pegar o carro e levar para um hospital”, conta o aposentado
Francisco Gomes da Silva.

O coordenador da Defesa Civil Thiago Amorim disse que só essa semana foi procurado pelos moradores e informado do problema. Ele encaminhou um ofício à Secretaria de Planejamento pedindo a elaboração de um projeto para impedir o avanço da erosão. Segundo ele, deve ser feita “uma drenagem fluvial com seus dissipadores de energia de água. Então é um projeto de valor elevado, mas tenho certeza que a Secretaria de Planejamento buscará o meio legal para viabilizar isso”. Ele disse que serão feitas fiscalizações periódicas para, se for necessário, fazer desalojamentos das famílias.

Jones Sena, assessor técnico da Secretaria de Planejamento de Garanhuns disse que está sendo feito um projeto de pavimentação de algumas ruas da Cohab II, que deve ser concluído em quinze dias, e depois, encaminhado para análise da Caixa Econômica. Não há prazo para o início das obras. (Fonte: PE 360º).

Um comentário:

  1. AFRÂNIO CASTRO/COHAB228 de janeiro de 2011 16:18

    Há prazo sim para o início da obra, meu caro Jones Sena!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Está marcado para o segundo semestre de 2012. Ano da eleição pára prefeito.................

    ResponderExcluir