SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 14 de maio de 2010

PREFEITO DO SERTÃO PEGA 7 ANOS DE CADEIA

Embora ainda exista muita impunidade, aos poucos os gestores que brincam com dinheiro público vão se dando mal. Tem gente com bens bloqueados, outros sendo investigados e até os que são condenados a cadeia. Recentemente, tivemos no Distrito Federal o caso do governador Arruda e aqui pertinho, em Caruaru, a prisão de Neguinho Teixeira. Hoje recebemos do Blog do Sertão a notícia que o prefeito Adelmo Moura (foto), de Itapetim (na região do Pajeú), foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco a 7 anos de prisão. A decisão também dá perda de mandato e impossibilidade de concorrer a qualquer cargo público durante cinco anos. O governante ainda pode recorrer a instância superior, mas o estrago já está feito. Os principais problemas que levaram Adelmo a essa situação se referem a licitações com indícios fraudulentos.

2 comentários:

  1. Meu caro Roberto Almeida, a realidade ainda não é como se imagina e muito menos como a gente gostaria. Condenação, não é sinônimo de punição, infelizmente. Aqui, bem mais perto de nós, no município de Iati, a CGU realizou uma auditoria e constatou desvios de mais de R$ 14,0 milhões, há cinco anos atrás e nada aconteceu até agora. Depois, já mais recente, licitações fraudulentas foram apontadas pelo TCE e decretada a prisão de um ex-prefeito e auxiliares. Até agora, não aconteceu, absolutamente nada. Por isso, não podemos comemorar e pensar que pequenos avanços, são a solução do problema. Tem muita coisa a ser feita, principalmente, com relação à eleição e reeleição desse pessoal. Temos que defender o projeto “Ficha Limpa” com todo entusiasmo, pra ver se salva alguma coisa. Do contrário, estamos perdidos.

    ResponderExcluir
  2. Quem diria! a justiça aos pouco está sendo feita na política. Coisa rara neste país era ver um político atraz das grades. Nos ultimos tempos as coisas estão mudando e os surrupiadores do dinheiro público vão, a passos lentos é verdade, pagando por não conduzir dignamente o dinehiro do povo. Aos poucos a justiça aperta o cerco e Arrudas, Adelmos, Lucianas entre outros vão vendo que finalmente esta se cumprindo o dito popular: "a justiça tarda mais não falta". Que se cuidem os que estão na mira da justiça porque, com certeza, sua hora vai chegar.

    ResponderExcluir