SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

UMA HOMENAGEM SINGELA

Desde criança acompanho a literatura de cordel. Apesar do rádio, da TV, da internet e de tantos apetrechos moderno este gênero da escrita continua vivo. Esta semana, sem esperar, recebo pertinho do meu aniversário os versos de uma cordelista. A professora Sônia Maria Pinto da Silva, que durante anos morou na zona rural de Capoeiras, ensinando na Escola Manoel Virgulino, no Sítio Cafofa. Hoje, aposentada, reside em Jucati, na área urbana, numa casa simples como ela. Lá ela escreveu esses versos que provocaram lágrimas no repórter, pela alta dose de carinho demonstrada por essa mulher guerreira, uma grande figura do povo desta parte do Agreste Meridional. Não sei se vai tocar a vocês também, mas quero compartilhar esta poesia com os seguidores do Blog:

O FILHO DE CAPOEIRAS


O dia amanheceu sorrindo
E um belo sol matutino
Aquecia a terra inteira
Saí de estrada a fora
Com o prazo de três horas
Eu cheguei em Capoeiras.

A cidade estava bela
Tinha gente na janela
Uns sentados outros em pé
Em ato de adoração
Cantavam a louvação
Ao glorioso São José.

Padroeiro da cidade
De toda comunidade
Festejavam com alegria
Este santo glorioso
Foi castissimo esposo
Da Santa Virgem Maria.

O filho do carpinteiro
Conhecido no mundo inteiro
O Padastro de Jesus
Que por nós foi imolado
Seu santo corpo pregado
No lenho da dura cruz.

Em todo mês de março
O calendário abre espaço
Para todos festejar
O Dia de São José
Homem, menino e mulher
Querem o reverenciar.

Nas terras de Capoeiras
Tem hino e tem bandeira
Tem religião e fé
Por capricho do destino
Lá nasceu um menino
No dia de São José.

De uma família decente
Querida por muita gente
Mas o grande é quem decide
Com planeta cheio de brilho
Este menino é o filho
De Das Neves e Euclides.

Chamavam José Roberto
Andou por caminhos certos
Buscando a felicidade
Com bons olhos o contemplo
Foi modelo e foi exemplo
Dos filhos desta cidade.

Atencioso e educado
Jornalista renomado
Professor de qualidade
Secretário revelação
Digo sem bajulação
Foi o melhor da cidade.

Na área da educação
Foi grande a evolução
Quando ele assumiu
Criou projetos e planos
Durante aqueles anos
A educação sorriu.

Jornalista Roberto Almeida
Você cruzou a vereda
Esteve perto da morte
Mas Jesus Cristo lhe amou
E sua vida poupou
Pra nossa alegria e sorte.

Agradecemos a Deus
Pelos dons que Ele lhe deu
Poder extraordinário
Peço pra lhe abençoar
Com flores te coroar
Este seu aniversário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário