A MUDANÇA FOI MINORIA NOS MUNICÍPÍOS DO AGRESTE MERIDIONAL DE PERNAMBUCO

Sivaldo, Batité e Wilson: a vitória das mudanças
em Garanhuns, São Bento e São João

No Agreste Meridional, nas eleições deste ano, tivemos mais vitórias do governo do que da oposição.

A maior mudança que aconteceu, até pela importância do município, foi em Garanhuns. O deputado Sivaldo Albino (PSB), que foi apontado como derrotado pelo prefeito Izaías Régis (PTB), virou no final da campanha e conseguiu um resultado histórico, batendo Silvino Duarte nas urnas por uma diferença de menos de 2 mil votos,  num pleito em que mais de 70 mil eleitores foram às urnas.

Depois de 24 anos nas mãos de três pessoas, com modelos de gestão semelhantes, Garanhuns deve passar por uma grande mudança. Sivaldo tem boas propostas para a cidade e se conseguir implantar os seus principais projetos poderemos ter mais desenvolvimento no município.

Outra mudança fenomenal na região aconteceu no pequeno município de Lagoa do Ouro. Marquidoves Vieira estava no poder há quase 30 anos e no dia 15 deste mês foi derrotado pelo persistente Quebra Santo, que já tentara chegar à prefeitura em outras oportunidades.

Em São Bento do Una, terra de Alceu Valença, outra vitória espetacular da oposição. Vice-prefeito Alexandre Batité, uma cria de Padre Aldo Mariano na política, teve a coragem de afrontar o poderio político e econômico da família Almeida e venceu a eleição. Débora e seu pai vão ter de se recolher e a cidade, de tantas tradições, começará a viver uma outra era.

Pertinho de São Bento, em Lajedo, o prefeito Rossine conseguiu eleger o seu sucessor. Vitória do governo, portanto. A disputa foi apertada, mas levando em conta que foram oito anos de gestão, o que leva a desgaste, Antônio Dourado foi um candidato forte e Adelmo Duarte estava fora da política há 20 anos, o atual gestor mostrou mais uma vez a sua força, possivelmente aposentando de vez o adversário, que governou o município em três oportunidades.

Canhotinho, separada de Lajedo por pouco mais de 20 quilômetros, foi palco de mais uma vitória das forças governistas. Sandra, mulher do deputado Álvaro Porto, foi eleita e assim o grupo do parlamentar vai completar duas décadas no poder. De quebra o deputado ainda elegeu o filho Alvinho prefeito de Quipapá.

A mudança ganhou em São João com Wilson do Mercado. Depois de oito anos de governo de Genaldi Zumba, que em 2012 derrotou uma aliança considerada imbatível, o ex-distrito de Garanhuns terá sangue novo na prefeitura. Um homem que foi muito pobre, filho de cortadores de cana na zona da mata de Pernambuco, que vendeu picolé quando menino e agora vai governar a terra que o adotou.

Oposição também ganhou em Capoeiras e Palmeirina, com Dudu e Eudson Catão. Os dois ainda têm pendências na justiça eleitoral, mas as urnas disseram não aos governos dos dois municípios. Candidatos conseguirem vencer uma disputa quando estão sub judice não é fácil. Mas esses dois realizaram esse feito e isso deixa claro a insatisfação do povo com os atuais governos municipais.

Dannilo Godoy, primeiro prefeito reeleito de Bom Conselho, fez com tranquilidade o seu sucessor. João Lucas, dará continuidade à gestão, aprovada pelo povo e que deve continuar no mesmo rumo nos próximos anos.

Numa eleição apertada, o petista Luís Aroldo se reelegeu em Águas Belas. Teve uma gestão questionada pela oposição, mas agora o prefeito terá mais quatro anos e poderá quem sabe consolidar sua liderança, que esteve ameaçada pelo advogado Roland Póvoas, com o apoio de Genivaldo Menezes.

Vitória tranquila dos candidatos governistas em Caetés, Angelim, Calçado e Paranatama.

No primeiro município,  Nivaldo Tirri (Republicanos) é nome novo na política e foi eleito com apoio do bem sucedido prefeito Armando Duarte. Em Angelim, Douglas Duarte (PSB) se reelegeu fácil para mais quatro anos, o mesmo ocorrendo em Calçado, com Nogueira, (PP) Iati que continuará tendo como prefeito Tonho de Lula, (PSB) e Paranatama, onde o vencedor foi Valmir do Leite (PP).

Ednaldo Peixoto (PSB) não apenas se reelegeu em Jucati, mas derrotou Gerson Henrique, que mandou e desmandou no município quase desde sua fundação e agora terá de se recolher. Cabe a ele reconhecer que seu ex-afilhado político se tornou independente e virou a maior liderança política local.

Edmilson da Bahia elegeu Hugo em Correntes, numa vitória apertadíssima e Tonho de Lula venceu bem e passará mais quatro anos na prefeitura de Iati. São mais duas vitórias dos governistas, majoritário no Agreste Meridional nas eleições realizadas este mês.

Rivaldo Alves, filho do ex-prefeito do mesmo nome, ganhou a eleição em Saloá. Foi apoiado por seu primo que está no poder há oito anos: Ricardo Alves. Governo bem avaliado é quase garantia de fazer o sucessor.

Vitória expressiva foi a de Beta Cadengue (PSB) em Brejão. Filha e neta de ex-prefeitos, vai governar o município mais quatro anos.

Enfim, Marcos Patriota e Matheus Martins, candidatos únicos em Jupi e Terezinha, ficarão mais quatro anos no poder.

Em Itaíba, município próximo ao Sertão, Regina da Saúde se reelegeu e consolidou sua liderança. Mulher valente esta: ganhou duas vezes da família Martins, o que não é pra qualquer um.  

Se os candidatos do governo foram maioria, significa que a população aprovou as gestões que estão terminando.

Onde as coisas mudaram, caso de Garanhuns, São Bento do Una, Capoeiras e São João, é porque o povo estava cansado dos “donos do poder” e resolveu dar um basta.

Um comentário:

  1. NA VERDADE NÃO FORAM MUDANÇAS PEDIDAS PELOS ELEITORES, MAS ZRBRAS... SIMPLES ASSIM!!!

    ResponderExcluir