SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

quinta-feira, 20 de junho de 2019

CARLOS BATATA LEMBRA O QUE FEZ POR CAPOEIRAS


Caro Jornalista Roberto Almeida, 

Gostaria de aproveitar a oportunidade para falar sobre a minha gestão como prefeito de Capoeiras (1989-1992). 

É importante relembrar que assumi uma prefeitura com 3 (três) meses de salários atrasados, dívidas de INSS e FGTS deixadas pela gestão do saudoso Manoel Reino da Silva, a quem reitero sempre meu respeito e consideração. Mas que, infelizmente, deixou a administração do município nas mãos de pessoas da sua família, dentre elas a atual prefeita. 

De tão desastrosa a gestão (talvez até hoje só superado em desastre pelos 2 (dois) governos da atual prefeita), é que eu venci àquela época uma eleição com o maior percentual da história de Capoeiras: 62,8% dos votos válidos.

 Doía o coração das pessoas naquela época o fato de presenciarem a atual prefeita, filha do então governante, a exemplo de outros membros da família, terem como costume desfilarem pela cidade em carros novos e desfrutarem das praias de São José da Coroa Grande enquanto os servidores passavam necessidades no município.

Eu, ao assumir o governo, de imediato negociei e coloquei em dias todas as dívidas referentes a INSS, FGTS, PIS/PASEP. Parcelei e quitei as dívidas da prefeitura com os servidores. 

Instituí o 13o salário durante a minha gestão; criei a carreira de merendeira, que até então era apenas uma ajudante da professora; instituí o regime jurídico único para que todos os servidores  municipais passassem a ter direitos iguais e logo no primeiro ano de governo abri o primeiro concurso público municipal.

Apesar de serem tempos diferentes, em minha gestão sempre trabalhei em parceria com os agentes públicos de segurança. Trouxe, à época, o primeiro delegado concursado, e não nomeado como de costume, para residir e atuar efetivamente na cidade, de modo que durante os meus quatro anos de governo não houve um homicídio sequer no município. Recordo-me  de ter havido apenas um ou dois furtos de gado, em que, após realização de diligências, os mandados de prisão foram devidamente cumpridos na forma da lei. Literalmente, em Capoeiras, havia ORDEM e LIDERANÇA da gestão municipal.

No mais, o referido município e todo o Agreste conhecem as minhas realizações:
- Barragem do Gurjão;
- Adutora do Gurjão;
- Ação junto ao Governo do Estado para construção da Barragem da Cajarana;
- Ação junto à bancada federal para alocar recursos de emendas de bancada para a Barragem do Cajueiro (que hoje abastece Caetés e pode suprir Capoeiras em caso de necessidade);
- Construí hospital e creches na cidade;
- Deixei, ao final do mandato, recursos em caixa para a construção da creche no Povoado Alegre;
- Construí o Centro de Convivência de Idosos;
- Reforma da cadeia pública;
- Reforma da Cacimba do Pau;
- Conclusão do Fórum do município e instalação da Comarca de Capoeiras;
- Construção da maior feira de gado do interior de Permambuco, à época;
- Eletrificação de 100% das propriedades rurais do município;
- Arações de terras e distribuição de sementes para mais de 1.000 (mil) agricultores;
- Secretaria de Ação Social que atendia mais de 200 (duzentas) famílias por mês.

Em apenas quatro anos de mandato, mesmo com recursos 10 vezes menor do que hoje é repassado ao município, sem SUS, sem FUNDEB, sem distribuição de royalties de petróleo, fizemos mais em obras do que os 23 anos de mandato da família da atual prefeita, incluindo a gestão do seu marido.

Sempre pensei no melhor para Capoeiras, apoiando candidaturas de pessoas que julgava possuírem capacidade administrativa e idoneidade, como os ex-prefeitos: José Soares de Almeida Filho,  Aluísio Cabral de Moura e Luiz Claudino de Souza (DUDU), pensando diferente da maioria dos políticos, que comumente tem a intenção de apoiarem laranjas para continuarem usufruindo do poder.

 Nunca me senti nem quero me sentir derrotado ou vitorioso, até porque respeito democraticamente a decisão soberana do povo por meio do voto popular.

Com relação às próximas eleições, é muito cedo ainda para falar em candidaturas... Estou focado no meu trabalho na iniciativa privada, até porque como pai de família que sou essa tem que ser minha prioridade nesse momento para poder sustentá-la.

No próximo ano, no momento oportuno, cumprirei a minha responsabilidade como líder da oposição, ouvindo vereadores, suplentes de vereador, ex-vereadores, lideranças comunitárias, associações rurais, comerciantes, comerciários, agricultores, educadores e a juventude de Capoeiras, hoje tão esquecida no que diz respeito à qualificação profissional, pré-Enem, oportunidades de emprego, sendo lembrada apenas em época de eleição quando decidem proporcionar algum tipo de diversão de cunho eminentemente eleitoreiro.

Dessa forma, construiremos candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereadores para colocarmos as propostas de recuperação do município a fim de serem julgadas pela sociedade capoeirense no próximo pleito. 

Atenciosamente.

CARLOS BATATA
(Ex-prefeito de Capoeiras)

*Na foto o Hospital Municipal. Quando Batata se elegeu prefeito Capoeiras tinha uma simples casa de partos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário