Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

quarta-feira, 15 de maio de 2019

GRUPO DO SINDICATO DEFENDE UNIÃO DAS OPOSIÇÕES

Grupo do Sindicato em uma das seis 
barragens construídas em Capoeiras

Em Capoeiras existe o grupo da prefeita Neide Reino, a oposição, que no momento se compõe de quatro ou cinco blocos diferentes e o “pessoal do Sindicato”.

O grupo do Sindicato é formado por uma tradicional família capoeirense, que no momento tem à frente Edgar Rodrigues (ex-vereador e vice-prefeito na gestão de Dudu), Nilson (presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais) e Carla Rodrigues, esta no terceiro mandato consecutivo de vereadora, única mulher no município a vencer três eleições seguidas.

Edgar, principal interlocutor do grupo, conversou ontem à noite com exclusividade com o editor do blog, quando revelou as posições da “turma do Sindicato” em relação à política de Capoeiras e a eleição do próximo ano.

Ex-vice-prefeito defendeu a união das oposições e está convencido de que se as forças contrárias à atual gestão estiverem juntas, em 2020, vencerão  a eleição sem muitas dificuldades.

Ponderado, Edgar Rodrigues acha que o grupo político que está no poder já deu sua contribuição ao município, mas a gestão no momento não é boa e o município precisa de renovação para voltar a se desenvolver.

Caso a oposição não se una, avisa o ex-vice-prefeito, “o Sindicato terá candidato próprio”. Ele não revela o nome, ficando em aberto se ele mesmo concorrerá, ou um dos seus irmãos, podendo também ser alguém de outra família ligada ao grupo e que nunca tenha disputado um mandato.

O ideal, imagina Edgar, é que todos da oposição retirassem suas pré-candidaturas, sentassem para conversar numa grande reunião e chegassem ao consenso, com a apresentação de nomes novos, capazes de empolgar o eleitorado capoeirense.

“Temos o Carlos Batata, que já deu sua contribuição como prefeito, Dudu e seu filho Henrique, o vereador Bruno da Ótica, o advogado Jefferson Queiroz, Josivaldo Siqueira com sua proposta de Nova Política e nós do Sindicato, além do jovem Felipe Vieira, que também é uma opção”, citou Edgar, certo de que todos juntos em torno de uma chapa que represente a renovação levará os oposicionistas a uma grande vitória.

Edgar Rodrigues lamenta a situação de Capoeiras, que a seu ver está precisando de governantes presentes, que organizem a cidade, cuidem melhor da saúde, da educação e do homem do campo, levando o município como um todo a se desenvolver.

“Veja o exemplo de Jucati, que era uma vilazinha pequena, que não tinha nada e hoje é uma cidade mais organizada de que Capoeiras”, citou o integrante da família Rodrigues.

Família, aliás, que já teve vários representantes de expressão na política capoeirense. Nilo Rodrigues, pai de Edgar, Carla e Edgar, exerceu dois mandatos de vereador; Joaquim Rodrigues, irmão de Nilo, foi vereador por quatro mandatos e vice-prefeito na gestão de Manoel Reino; José Rodrigues, também filho de Nilo, foi vereador e presidente da Câmara; Zezé, filho de Joaquim Rodrigues, foi vereador mais de uma vez; José Carlos foi vice-prefeito, à época de Carlos Batata. Júnior, filho de Zé Carlos, foi vereador.

Todos dessa família de políticos são do Riacho do Mel, um povoado próximo da cidade, que só não conseguiu, ainda, eleger o prefeito do município, apesar dos nomes que são fortes eleitoralmente.

No momento, além de fazer política, defendendo a união das oposições, Edgar e seus irmãos trabalham para servir a Capoeiras e através do Sindicato, das associações comunitárias e com o apoio de parlamentares progressistas têm conseguido muitos benefícios para os moradores da zona rural.

Conseguiram, por exemplo, a construção de seis barragens de porte médio em localidades diferentes e como os reservatórios já estão com bom volume d´água estão com o projeto de levar água encanada para vários sítios de Capoeiras.

O grupo do Sindicato também conseguiu a construção de mais de 300 casas populares na zona rural, atendendo dezenas de famílias.

É graças a este trabalho, a força política e a tradição da família que o pessoal do Sindicato luta para unir as oposições e se não conseguir lançará candidatura própria à prefeitura.

Para quem subestima sua força é bom lembrar das eleições de 2018: Edgar, Nilson, Carla e seus aliados deram mais de 1500 votos a Wolney Queiroz para deputado federal e em torno de 1600 votos a Doriel Barros, que se elegeu deputado estadual.

Os votos do Sindicato podem ser decisivos na disputa pelo poder em Capoeiras.

A oposição pode vencer, desde que se uma, como em 2008, quando Dudu foi eleito prefeito com mais de 1200 votos de vantagem em cima do candidato da situação.

Repetir a aliança de 11 anos atrás é o segredo para não amargar mais uma derrota e tirar Capoeiras da mesmice em que se encontra.
Capacitação com agricultores na Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário