quinta-feira, 18 de abril de 2019

DUDU E FILHO PREGAM UNIÃO POR CAPOEIRAS

Caso fosse o candidato de uma oposição unida à prefeitura de Capoeiras, o comerciante Luiz Claudino de Souza, mais conhecido como Dudu, seria hoje o nome mais forte para concorrer à sucessão municipal.

Isso acontece porque Dudu foi um bom prefeito e a sua sucessora, Neide Reino, que está no segundo mandato, está com a imagem de administradora bem desgastada, fato reconhecido até por alguns aliados seus.

Um exemplo disso é que o candidato da situação, Nego do Mercado,  até hoje reluta em admitir suas pretensões políticas para não associar o nome à gestora e também visando evitar que as pessoas comecem a pedir cedo demais ou comprar em seu estabelecimento usando como moeda o fator político.

Dudu não sinaliza por uma nova candidatura, mesmo no caso de uma união das oposições, mas de toda maneira é um personagem que pesa na política de Capoeiras e pode definir a eleição a favor da oposição, caso se engaje num projeto de mudança e renovação.

HENRIQUE – Filho de Luiz Claudino com mais gosto pela política, Luiz Henrique de Souza pode ser uma das opções da oposição para a disputa eleitoral de Capoeiras em 2020.

“Rique de Dudu”, como alguns o estão chamando na cidade e nos sítios, é jovem, gosta de política quando praticada de forma civilizada e embora tenha seus negócios em Garanhuns,  em Capoeiras fez muita amizade no município nas campanhas políticas de 2004, 2008, nos anos da gestão do pai e nas disputas eleitorais de 2012, 2014 e 2016.

É um rapaz antenado com a política de Capoeiras, de Pernambuco e do Brasil. O ano passado, por exemplo, não se omitiu na campanha presidencial, votando em Ciro Gomes no primeiro turno e em Fernando Haddad na segunda etapa da eleição.

Percebeu desde o ano passado que Bolsonaro não tinha o preparo necessário para governar o Brasil e acredita, pelos primeiros meses da gestão, que o país não vai sair da crise com a administração tumultuada do capitão.

CAPOEIRAS – Com relação à política municipal, Henrique de Dudu tem a visão clara que é preciso unir a oposição, de preferência em torno de um nome novo, que represente um rompimento com as práticas da velha política, cheia de vícios, que se pratica na cidade.

Ele acha que hoje existem várias opções no município que representam a mudança, a exemplo de Felipe Vieira, filho da veterinária Fátima Vieira, Dr. Jefferson Queiroz, filho do ex-vereador Geová Lopes, Dr. Carlinhos, também de família tradicional e o contador Josivaldo Siqueira, que coordena um grupo denominado de Nova Política.

O próprio Rique de Dudu coloca seu nome à disposição, deixando claro que está disposto a dialogar com todas as forças oposicionistas. “Eu converso com Carlos Batata, com seu sobrinho Felipe, Carlinhos, Jefferson, Josivaldo, Edgar e seus irmãos Nilson e Carla, com quem for preciso”.

Politicamente, o filho de Dudu só descarta ficar junto do grupo da prefeita Neide Reino, que a seu ver faz uma administração muito ruim, que está levando Capoeiras para trás.

“Temos que nos despir das vaidades e dos interesses pessoais e pensar em Capoeiras. Traçar juntos um projeto para o município voltar a se desenvolver, com mais segurança, apoio aos comerciantes, aos agricultores, à feira livre, aos estudantes e aos jovens em geral que buscam uma oportunidade e não têm”, defendeu o filho de Dudu.

Henrique vê grandes possibilidades em Capoeiras, mas pondera que para o município sair da estagnação é preciso investir mais na saúde do povo, na  educação, em obras de infraestrutura, dar mais apoio ao homem do campo, elaborar projetos que possibilitem a geração de emprego e renda, além de apoiar os esportes, a cultura e o lazer, de modo a evitar que a juventude fique ociosa.

Além das pessoas que atualmente fazem oposição à prefeita, Henrique de Dudu conclama vereadores ou mesmo suplentes a reverem suas posições, por acreditar que mesmo na ala governista existe insatisfação. “Capoeiras terá vida melhor se se juntar todo mundo do lado de cá. Vamos fazer uma grande frente para salvar nosso município”, prega o jovem Henrique Souza.

2 comentários:

  1. Boa noite amigo Roberto Almeida. Discordo 100% de sua publicação, pois se Neide tivesse queimada, ela não conseguiria ser majoritária em Capoeiras com o Governador Paulo Câmara e seus Deputados Federal e estadual. Pode sim se reverter o quadro, porém não podemos afagar o momento político de Neide como Maior política da cidade.

    ResponderExcluir
  2. Esse cara tem q morar aqui pra ver a real situação.

    ResponderExcluir