Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

segunda-feira, 25 de março de 2019

A IMPORTÂNCIA DE UMA BOA NOITE DE SONO



Cláudio Rodrigues (Dupla Comunicação)

O mês de março é marcado pelo Dia Mundial do Sono, que este ano foi comemorado na sexta-feira, dia 15. A intenção da Associação Mundial de Medicina do Sono (World Association of Sleep Medicine), que instituiu a data, é a de chamar a atenção da população sobre a importância de se ter um sono regular diário para o bem do organismo. Um dos pontos de discussão é a privação do sono, que tem impacto muito forte na saúde e bem-estar da pessoa. Todos aqueles que dormem mal têm mais propensão a desenvolver doenças cardiovasculares, obesidade, hipertensão, diabetes, Alzheimer ou doenças psiquiátricas.

O neurologista Paulo Henrique Fonseca ressalta a necessidade de se ter um repouso noturno de qualidade: “é importante valorizarmos uma boa rotina de sono tal qual valorizamos outros elementos de nosso dia a dia como o trabalho e a atividade física. Medidas que chamamos de higiene do sono são recomendadas. Neste aspecto, é fundamental dormir oito horas diárias, deitar e acordar sempre na mesma hora, incluindo os fins de semana. Na hora de dormir, evitar luzes artificiais de equipamentos eletrônicos como celular, computador e televisão”.

Dados da Associação Mundial de Medicina do Sono mostram que 45% da população mundial sofrem com algum tipo de distúrbio do sono, sendo que 21% dos adultos dormem menos de seis horas por dia. “Deve-se reduzir os estímulos psíquicos que podem ser perturbadores da qualidade do sono, como filmes com conteúdo violento, polêmico ou amedrontador. Nas horas que antecedem o horário habitual de dormir, é fundamental a prática de hábitos que conduzam ao sono como, por exemplo, uma leitura agradável, edificante, orações e meditações ou uma boa conversa”, afirma o neurologista.

O fato de não dormir bem pode causar problemas de raciocínio, de concentração e de memorização. Pessoas que dormem mal têm mais propensão à irritabilidade e mudanças de humor. Para o especialista, é fundamental que as pessoas não levem problemas para a cama que provoquem reverberações de pensamentos negativos: “em um tempo em que o estresse de um dia de trabalho se prolonga durante horas a fio, é importante a utilização de recursos que podem auxiliar no agendamento de tarefas diárias, para que, ao deitar, não se tenha nenhum conteúdo nocivo perturbando a mente”.

Paulo Henrique reforça que, da mesma forma que a pessoa precisa tomar essas medidas ao longo da noite, é necessário perceber que o comportamento durante o dia também reflete na qualidade do sono noturno: “cientificamente, foi comprovado que se espreguiçar demais, perdurar demais na cama depois do horário habitual de dormir, traz repercussões negativas para a saúde física e mental. Dormir menos ou demais é prejudicial à saúde”. E enfatiza: “é recomendado para quem tem problemas com o sono praticar regularmente atividades físicas, preferencialmente pela manhã. Quanto mais essas atividades forem praticadas longe da noite, melhor para quem tem qualquer distúrbio do sono”.

Nas situações em que, mesmo após todas essas medidas, o paciente ainda não consegue ter um sono reparador, o neurologista alerta: “acordar fadigado, com a sensação que precisava ter dormido mais, ter sonhos perturbadores ou a chamada sonolência excessiva diurna, recomenda-se uma avaliação neurológica para que se possa identificar a raiz do problema. Existem vários transtornos do sono como os obstrutivos, a exemplo da Apneia-Hipopneia Obstrutiva do Sono, e transtornos de cunho neurológicos que podem estar envolvidos, diretamente com um sono de má qualidade”, conclui.

10 dicas para a Higiene do Sono

1 – Durma apenas o tempo necessário para ficar descansado – o ideal são 8 horas por dia;
2 – Tente dormir e acordar sempre nos mesmos horários;
3 – Em períodos de insônia, evite os cochilos durante o dia;
4 – Pratique atividades físicas regularmente, evitando horários noturnos;
5 – Escolha locais silenciosos e escuros para dormir;
6 – Evite consumir à noite bebidas que contenham cafeína;
7 – Evite fumar e ingerir bebidas alcoólicas antes de dormir;
8 – Faça lanches leves antes de se deitar – a fome prejudica o sono;
9 – Evite as luzes artificiais de computadores, tablets, celulares ou televisão antes de dormir;
10 – Se ao deitar o sono não chegar em 20 minutos, levante-se, faça uma leitura e tente novamente depois de alguns minutos. Caso não tenha êxito, fique na cama por 20 minutos, sem se esforçar para dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário