Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

sábado, 15 de junho de 2019

AMERICANO MOSTRA PROCURADORES COMO BANDIDOS



As revelações feitas até agora pelo jornalista americano Glenn Greenwald, do site The Intercept, já envolveram o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando, ministro do STF Luiz Fux, um jornalista do Estadão e a TV Globo.

Áudios e vídeos revelam diálogos estarrecedores, mostrando que promotores e juízes, com o auxílio da grande imprensa, atuavam como uma quadrilha, como se fossem bandidos.

Moro, que chegou a ser tido como herói nacional, manipulava os procuradores, instâncias superiores do judiciário e até parte do STF.

As bombas disparadas a uma semana pelo The Intercept e outros veículos da imprensa, com repercussão grande também no exterior, estão deixando os envolvidos no escândalo malucos e setores da direita ensandecidos.

Um deputado do PSL já mandou um recado a Glenn Greenwald: “Você não é imortal”. A frase foi interpretada como uma ameaça de morte.

Imagine você, caro leitor, se inventarem de assassinar um jornalista americano conhecido no mundo todo aqui dentro do Brasil.

Das novas informações que vieram a público de ontem para hoje, a mais estarrecedora é que envolve a ex-primeira dama do país, Marisa Letícia.

Numa conversa com Moro, o procurador Carlos Fernando disse ao então juiz que no depoimento de Lula, em Curitiba, iria na “jugular”: envolveria o nome da falecida para tirar o equilíbrio do ex-presidente.

Esse procurador, também já partiu para ameaças. Tirada sua máscara de homem sério, disse que a liberdade de expressão não comporta a prática de crimes.

O senhor Carlos Fernando esquece que Sérgio Moro, quando era juiz, afirmou que não importa os meios com que se obtém tal material, o que vale é o conteúdo.

Política? Justiça? Jornalismo?

Parece que estamos vendo um filme de terror.

*Na foto da Veja, o procurador Carlos Fernando.

JORNALISTA GLENN GRENWALD FAZ NOVAS REVELAÇÕES E MANDA MINISTRO SÉRGIO MORO PARAR DE MENTIR


Na manhã da sexta-feira, o jornal Estado de São Paulo publicou entrevista exclusiva com Moro, na qual o hoje ministro da Justiça tenta naturalizar suas conversas com os procuradores. Apesar disso, o ex-juiz que condenou Lula se recusou a admitir o teor das mensagens vazadas, e escondeu-se atrás de um suposto ataque hacker para fazer provocações ao Intercept.

Além de defender que o site divulgue todas as conversas de uma vez, Moro quer que o dossiê seja entregue para uma “autoridade independe” para fazer uma perícia.

Glenn escreveu aos seus seguidores: “Moro mentiu em sua entrevista ao Estado hoje, afirmando que só tinha conversas banais e ‘comuns’ com os promotores, negando que já tivesse participado de sua estratégia. Essas provam que ele fez exatamente isso – fingindo ser um juiz neutro enquanto comandava a promotoria.”
“Enquanto julgava o processo criminal contra Lula, Moro secretamente zombava da defesa em conversas secretas com os promotores. Pior, ele estava dirigindo sua campanha pública contra o mesmo réu que ele estava julgando – exatamente que ele sempre negou que ele fez.”

O Intercept mostrou, em sua sexta reportagens sobre a Vaza Jato, que Moro enviou uma mensagem a Carlos Fernando dos Santos Lima na noite do dia em que Lula foi a Curitiba prestar depoimento sobre o apartamento no Guarujá.

Depois de pedir a opinião do procurador da Lava Jato sobre o confronto com o ex-presidente, Moro sugeriu que o Ministério Público deveria produzir uma nota evidenciando o que chamou de “contradições” de Lula durante a oitiva.

Santos Lima encaminhou a “demanda” para Deltan Dallagnol e para a assessoria do MP. Dallagnol, no dia seguinte, procurou Moro no aplicativo para justificar a demora.

“Talvez o mais significativo e embaraçoso de tudo: Moro comandou efetivamente o processo contra Lula enquanto fingia ser um juiz ‘neutro’, condenando-o. Seu papel de chefe da força-tarefa era tão claro que Deltan se desculpou quando adiou a obediência às ordens de Moro.”

Para além das nossas convicções já antigas, surgiram agora
graves crimes. Até a insuspeita revista Veja (porta-voz do mais desabrido e desonesto reacionarismo da direita) já sabe disso.


Trata-se do começo de uma queda que impõe ao governo, desde já, o dilema de mantê-lo como um pedestal de base rachada, trincando progressivamente sob as sistemáticas denúncias irrespondíveis dos vazamentos de textos, áudios e imagens capturados no Telegran, ou “pedir” ao mesmo uma “saída” obsequiosa para responder às acusações fora do poder (e com isso ganhar a ira dos seus fanáticos seguidores). Dado o grau de apodrecimento do Judiciário e da política nacionais, não me surpreenderia se nada acontecer.

A FRAUDE. O CERCO. A QUEDA


Por Roberto Numeriano*

Para além das nossas convicções já antigas, surgiram agora as provas da maior fraude processual do Judiciário brasileiro, reveladas pelo jornalista Glenn Greenwald, do jornal The Intercept, acerca das acusações criminais contra o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Neste espaço, ao longo de alguns anos, denunciamos o que era autoevidente desde o início: o caráter persecutório e criminoso do processo contra o político, protagonizado pelo então juiz de 1ª instrução, Sérgio Moro.


Na verdade, a nossa desconfiança em face desse processo transformou-se em certeza quando, em 2016, o juiz ordenou, sem qualquer necessidade, a condução coercitiva do ex-presidente sob um show midiático e intimidatório da Polícia Federal, comunicado à Rede Globo. Publicamos neste blog, no dia seguinte ao espetáculo hipócrita, o artigo “Um golpe a galope (A era do terror)”, no qual anunciávamos que estava em curso um golpe de Estado no país. O evento era o primeiro ato do cerco que se concretizaria com a deposição fraudulenta da presidenta Dilma Rousseff, articulada por um bandido contumaz, o deputado Eduardo Cunha.


Mas o golpe de Estado (para nós, insistimos também há tempos, articulado em conluio com a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos, CIA) impunha a condição de, uma vez deposta Dilma, impedir também a possibilidade de o ex-presidente Lula sair candidato em 2018. Este segundo ato da fraude do golpe dos corruptos já vinha se estruturando no tribunal de exceção da “República de Curitiba”, no submundo da prevaricação, da traição, da miséria moral e das vaidades dos tolos e arrogantes procuradores, delegados, desembargadores e juízes sedentos de fama.


Resiliente, altivo e bravo, Lula era o segundo alvo na trama do cerco à democracia e à aniquilação do incipiente Estado do bem-estar social que pela primeira vez, nesta pátria de uma elite que sofre da síndrome da alma vira-lata, começou a gerar e a gerir direitos sociais antes só conhecidos na letra das leis. Lula e o petismo não podiam criar ainda mais fortes raízes sociais e políticas no país, sobretudo porque a elite rentista e parasita do capitalismo nacional mantém até hoje seu espírito de dependência e submissão às burguesias financeiras dos centros capitalistas, dos quais comem os restos que caem no grande e eterno banquete dos podres de ricos e podres na moral.


A Lava Jato não foi o efeito desse cerco como fraude jurídica, tanto mais odiosa porque no seu rastro de louca perseguição a Lula destruiu centenas de milhares de empregos, roubou a democracia, corrompeu agentes e autoridades públicas. A Lava Jato é uma fraude política em si e causa de fraudes contra o bom Direito e a Justiça. O golpe de Estado, na sua dimensão de lawfare, estruturou-se nela e por ela atuou anos a fio, ao arrepio da lei e sob o beneplácito do pequeno supremo, acovardado e submisso ao clamor fascista de uma parcela da sociedade.


Tudo parecia sólido. A mídia golpista, o Judiciário parcial e partidarizado, as manadas de verde e amarelo com seus milhares de “patriotários” esgoelando-se nas ruas em meio a dancinhas ridículas. Como a cereja do bolo, esse tripé infernal elegeu um tipo exótico da extrema-direita, já conhecido aqui e alhures quanto às suas capacidades de líder e de homem público. O cerco e a fraude, com seus eventos cujas raízes estão fincadas nas jornadas de junho de 2013, instituíam-se por dentro do aparelho de Estado e até ensaiavam reescrever a história erigindo bandidos dos porões da ditadura como novos heróis. Quem sabe até o próprio Moro não se considerasse, desde já, digno de ser imortalizado numa estátua eqüestre como o grande salvador da nação brasileira, vindo de Maringá para encarar e vencer os vermelhos e os devassos.


Contudo, a cena imaginária esfumou-se desde o dia 9 de junho, pelas redes sociais e uma parte da mídia que já se deu conta da nudez horrenda desse falso profeta de inglês tartamudeante, risível e tosco. Os diálogos revelados pelo The Intercept, por si mesmos, são provas cabais de seus graves crimes. Até a insuspeita revista Veja (porta-voz do mais desabrido e desonesto reacionarismo da direita) já sabe disso.


Trata-se do começo de uma queda que impõe ao governo, desde já, o dilema de mantê-lo como um pedestal de base rachada, trincando progressivamente sob as sistemáticas denúncias irrespondíveis dos vazamentos de textos, áudios e imagens capturados no Telegran, ou “pedir” ao mesmo uma “saída” obsequiosa para responder às acusações fora do poder (e com isso ganhar a ira dos seus fanáticos seguidores). Dado o grau de apodrecimento do Judiciário e da política nacionais, não me surpreenderia se nada acontecer.


*Roberto Numeriano é escritor, jornalista e pós-doutor em Ciência Política.

**Foto: Diário do Centro do Mundo

DANNILO - UM 2º MANDATO AINDA MELHOR DO QUE O 1º




O prefeito de Bom Conselho, Dannilo Godoy, continua realizando um grande trabalho em seu município e muito bonconselhenses analisam que o segundo mandato do prefeito está ainda melhor do que o primeiro.

Desde 2013, ano que iniciou a primeira gestão de Dannilo, Bom Conselho vive a realidade de sucessivas novas obras públicas, o que tornou o jovem prefeito conhecido por todo seu empenho e criatividade em conseguir recursos públicos para seu município.

Grandes obras e ações foram entregues nos seus quatro primeiros anos de mandato, bem como novas ações e programas implantados no serviço público municipal.

Aliado a todas as melhorias implantadas no município veio a permanente presença de Dannilo e sua equipe junto a população, o que tornou o seu primeiro mandato reconhecido pela eficiência não só em Bom Conselho, mas em todo Pernambuco.

E em seu segundo mandato, o ritmo de trabalho continua o mesmo do primeiro, que o credenciou a ser o primeiro prefeito reeleito da terra de Papacaça.

Dannilo é o primeiro prefeito reeleito da terra de papacaça e neste seu segundo mandato mantém um forte ritmo de trabalho inaugurando obras e assinando ordens de serviços para outras. Algumas obras conquistadas nos seus primeiros quatro anos como gestor foram entregues a população recentemente, como, por exemplo, as UBS’s Angico e Feijão.



Nos últimos meses, entre tantas outras ações, as ordens de serviços para a reforma e ampliação do Hospital Monsenhor Alfredo Dâmaso e para a construção de uma UPA 24 horas foram assinadas e as obras se encontram em pleno desenvolvimento.

E as obras e ações não para por aí. A Adutora do Cinturão Verde é uma realidade e mais de 35 km de tubulações já foram instalados. O Cidade Digital está sendo concluído e internet ficará disponível em prédios públicos como postos de saúde e escolas, além de praças. O terra pronta está beneficiando mais de mil agricultores. Dois grandes programas, o Prefeitura no Campo e o Prefeitura no Bairro atendem constantemente, em finais de semana, a população carente do município, entre tantas outras obras e ações.

Ao mesmo tempo que realiza grandes obras, Dannilo é um gestor responsável e que cumpre com as obrigações, mantendo salários em dia e antecipando décimo terceiro ainda no mês de maio para a educação. A prefeitura ainda é uma das mais transparentes do Estado, segundo dados divulgados pelo TCE. É por isso e muito mais que os bonconselhenses e até moradores de cidades da região afirmam que o segundo mandato do prefeito Dannilo Godoy está ainda melhor do que o primeiro.

Esse ritmo de trabalho é uma marca de Dannilo Godoy, que faz questão de registrar todos os momentos e divulgar em suas redes sociais, que é mais um meio de prestar contas a população do seu mandato. (Da Assessoria de Imprensa).





sexta-feira, 14 de junho de 2019

CARLOS EUGÊNIO EXPLICA PUBLICAÇÃO DE MATÉRIA POLÊMICA E PROCURA CORRIGIR ERRO INVOLUNTÁRIO


Em nenhum momento publicamos informações acerca de Processos que correm em Segredo de Justiça sobre o cidadão Luizinho Roldão ou qualquer outra pessoa física e jurídica. A publicação a que se refere o senhor Luizinho Roldão, tem o título: “POLÊMICA DAS FEIRAS: PLENA RESPONDE ACUSAÇÕES DE PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO e foi publicada no dia 7 de junho de 2019, no Blog do Carlos Eugênio, depois de solicitação de Direito de Resposta, encaminhado pela Empresa Plena  Gestão Empresarial e Locações de Equipamentos de Feiras Ltda, que usou seu direito referente à reportagem “POLÊMICA DAS enviada pelo senhor Luizinho Roldão e publicada no Blog do Carlos Eugênio no dia 5 de junho de 2019. Em nenhum momento, o Blog do Carlos Eugênio fez menção a Processo, que tramita em Segredo de Justiça. 

Salientamos ainda, que ao tomar conhecimento de se tratar de assunto que corre em Segredo de Justiça, conforme nos informado pelo senhor Luiz Roldão Sobrinho Segundo, apenas hoje, dia 14/06/2019, providenciamos a edição da matéria, com vistas a não seguir incorrendo no erro, ao qual fomos alertados por Luizinho Roldão. 

Vamos, através dos Meios Legais, justificar o acima exposto, ao passo em que lamentamos as afirmações do senhor Luizinho Roldão quanto a nossa conduta profissional, haja vista que estou contratado pela Prefeitura de Garanhuns para a função de Secretário de Juventude, Esportes e Lazer, função que desempenho com compromisso, zelo e responsabilidade, fazendo jus ao devido salário, todavia, não confundo as minhas atividades na Prefeitura com o exercício do Jornalismo, haja vista que sou Jornalista, com DRT 3612-PE e, apenas estou Secretário. A linha editorial exercida no Blog do Carlos Eugênio me permite publicar matérias sobre fatos positivos ou negativos alusivos a Gestão Municipal de Garanhuns; do Estado e da União, bem como a qualquer pessoa física ou jurídica. Respeito os que fazem diferente, porém só tenho um compromisso: com a verdade dos fatos e a responsabilidade no exercício do Jornalismo, fato que pode ser comprovado por qualquer cidadão que lê, diariamente, o Blog do Carlos Eugênio.

O próprio blog de Carlos Eugênio publicou agora à tarde uma nota tratando do assunto:

NOTA DO BLOG - Fomos notificados hoje, dia 14/06/2019, via conversa pelo Facebook, pelo senhor Luiz Roldão Sobrinho Segundo, conhecido popularmente por Luizinho Roldão, que o teor da publicação não poderia ser divulgado, haja vista se tratar de um processo que tramita em "Segredo de Justiça", do qual não tínhamos conhecimento até então. Assim tivemos que suprimir nesta data: 14/06/2019, as 14h39min, trechos do texto enviado num anexo do aplicativo WhatsApp, no dia 7/6/2019, as 11h45min, pela senhora Leticia Martins Ribeiro Knoth, uma das sócias na Empresa PLENA GESTÃO EMPRESARIAL E LOCAÇÕES DE EQUIPAMENTOS DE FEIRAS LTDA ao Blog do Carlos Eugênio como Direito de Resposta a reportagem “POLÊMICA DAS FEIRAS: Luizinho Roldão divulga Documentos e Volta a Levantar Suspeitassobre a Plena Gestão Empresarial” . 

Jornalista Carlos Eugênio acrescentou ao material que nos foi enviado links das matérias e o texto que recebeu da Empresa envolvida na questão. Preferimos, no entanto, não divulgar os links nem o referido texto. Já que corre em “segredo de justiça”, não vamos cair no mesmo erro e ficar expostos a uma queixa na delegacia e posterior processo.

LUIZINHO ROLDÃO REGISTRA QUEIXA CONTRA BLOGUEIROS QUE DIVULGARAM PROCESSO EM "SEGREDO DE JUSTIÇA"


Luizinho Roldão, pré-candidato à prefeitura de Garanhuns, registrou um Boletim de Ocorrência, ontem à noite, numa delegacia da cidade, contra os blogueiros Gidi Santos e Carlos Eugênio, que segundo ele divulgaram um processo contra ele que corre “em segredo de justiça”.

O próprio jornalista Carlos Eugênio, hoje pela manhã, através do seu blog dá esta notícia e faz a sua defesa.

Transcrevemos, abaixo, a posição de Carlos Eugênio sobre o assunto:

Eu, jornalista Carlos Eugênio de Oliveira Cavalcanti – DRT 3612-PE, atuo no segmento de comunicação desde 2001 e até os dias atuais nunca precisei fazer uso “de jornalismo sujo” ou “tentar manchar o nome” de quem quer que seja. Sempre me pauto por um Jornalismo Sério, com compromisso apenas com a notícia verdadeira e sempre buscando apurar os fatos, inclusive ouvindo os dois lados, antes de registra-los, seja no Blog, no Rádio ou nos Jornais em que já trabalhei.

O fato citado pelo senhor Luiz Roldão Sobrinho Segundo é a reportagem “Tribunal de Justiça nega Habeas Corpus a Luizinho Roldão”, publicada neste Blog no dia 5 de junho de 2019. Ocorre que antes da devida publicação, utilizamos o aplicativo de celular WhatsApp para manter contato com Luizinho Roldão acerca do tema.




DOIS PROCESSOS - Luizinho Roldão, contudo, reafirma que os blogueiros Carlos Eugênio e Gidi Santos, divulgaram o teor de um processo em segredo de justiça, o que não é permitido por lei.

Segundo Luizinho, o processo a que ele se refere é o que levou à publicação da reportagem “Polêmica das Feiras”, publicada pelo jornalista Carlos Eugênio na sexta-feira, 7 de junho de 2019, reproduzida esta semana por Gidi Santos.

O processo que não corre em segredo de justiça é o movido pelo Prefeito de Garanhuns, que forneceu subsídios à reportagem publicada no blog do referido jornalista, no dia 5 de junho de 2019.

"Considero que quem está na vida pública está sujeito a ser contraditado e pode, algumas vezes sofrer com tentativas de processos até como tentativa de intimidação. Já tentaram me processar uma vez ou duas, mas nem por isso deixarei de lutar pela população, de denunciar desmandos ou de apontar indícios de mau uso do dinheiro público. Não tenho mais de 20 processos nas costas, nem estou sujeito a ser condenado por atos de improbidade administrativa, graças a Deus até hoje nunca ninguém pôde sequer suspeitar da prática de algum tipo de roubo como alguns estão sendo acusados. O blogueiro esqueceu que publicou duas matérias e fez confusão entre elas. Uma delas, fique claro, realmente corre em segredo de justiça por isso me vi obrigado a prestar queixa”, esclareceu Roldão”

De acordo com Luizinho, "o jornalista Carlos Eugênio não pode dizer que faz um trabalho isento e limpo, pois como secretário do Governo Municipal de Garanhuns, com salário de mais de R$ 10 mil por mês, é comum no seu blog a publicação de matérias divulgando sua própria secretaria, o trabalho do prefeito Izaías Régis, enquanto sempre divulga matérias negativas a respeito do governador Paulo Câmara e de quem faz oposição ao governo municipal”.

Pré-candidato a prefeito lembra que Carlos Eugênio, antes de ser secretário de Izaías Régis, nos primeiros anos da gestão do petebista, era quem mais batia no governo municipal, o que pode ser constatado facilmente através de uma pesquisa nos arquivos do blog. “As matérias do seu blog eram sempre negativas para o prefeito e elogiosas com o ex-vereador e hoje deputado Sivaldo Albino. Depois que virou secretário, com um bom salário, a sua linha editorial e acredito que a própria personalidade mudou radicalmente”, ressaltou Luizinho.

Roldão reitera que respeita a imprensa, que não pretende cercear a liberdade de expressão, mas que não pode aceitar que “serviçais do prefeito usem da mídia digital para prejudicar sua imagem, façam jornalismo com fins políticos atendendo a orientação dos poderosos do lugar”.

"Sei que minha prática incomoda os poderosos, mas não baixarei a cabeça, porque acredito na justiça e nos interessa, sobretudo, os interesses maiores do povo de Garanhuns".

Luizinho não tem dúvidas de que ficará provado de que foi divulgado um processo que corre em segredo de justiça e tanto o jornalista quanto o blogueiro terão de arcar com as consequências.

ARMANDO COMENTA SUCESSO DA FESTA EM CAETÉS


Feliz da vida com o sucesso da abertura dos festejos juninos em Caetés, na noite de 12 de junho, o prefeito Armando Duarte fez questão de agradecer “a cada pessoa que veio abrilhantar os festejos”.

Na opinião de Armando, “todos os esforços para preparar um evento tão grandioso valem a pena quando a gente observa com alegria uma multidão dessa na cidade” Ele completou: “O povo dança, canta, compra nas lanchonetes, barracas, além das lojas que vendem muito mais durante todo o mês, enfim, as pessoas ficam mais felizes e a cidade mais bonita. Esse é o nosso objetivo, trazer para Caetés grandes artistas, valorizar os artistas da terra, aquecer a economia local e valorizar a cultura popular”.

Noite de 12 de junho, véspera de São Antônio e Dia dos Namorados Caetés recebeu uma multidão para a festa realizada no centro da cidade.

Foram três grandes atrações que fizeram o público vibrar durante toda a noite: Forró da Vaquerama, Assisão e poeta cantador Dorgival. Eles deram um brilho especial à Vila do Forró e deixaram o povo com gosto de quero mais.

As festas juninas em Caetés prosseguem nos próximos dias.

GREVE GERAL TEM FORTE ADESÃO NAS CAPITAIS

Rodoviária quase vazia em São Paulo

O país amanheceu em greve geral de 24 horas convocada pelas centrais sindicais, com o apoio de organizações sociais e estudantis, da Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo, contra a reforma da Previdência e os retrocessos promovidos pelo governo Jair Bolsonaro (PSL).
Além do direito à Previdência e à aposentadoria digna, a greve desta sexta-feira (14) reivindica o fim do arrocho na educação pública, o respeito à soberania nacional e medidas efetivas para a retomada econômica, com criação de empregos de qualidade e garantia de renda para os trabalhadores.
Em dezenas de capitais, não há transporte público. Em muitas cidades, os serviços funcionam parcialmente. A lista de trabalhadores mobilizados é extensa: bancários, professores, metalúrgicos, trabalhadores da educação, estudantes e docentes de universidades federais e estaduais, trabalhadores da saúde, de água e esgoto, dos Correios, da Justiça Federal, químicos e rurais, portuários, agricultores familiares, motoristas, cobradores, caminhoneiros, eletricitários, urbanitários, vigilantes, servidores públicos estaduais e federais, petroleiros, enfermeiros, metroviários, motoristas de ônibus, previdenciários e moradores de ocupações por todo o Brasil.
As 12 centrais sindicais e os movimentos sociais que organizam a mobilização nacional recomendam à população que permaneça em suas casas. “As pessoas podem parar o comércio e os serviços de seu bairro, simplesmente não saindo de casa. Não marcando nenhum compromisso, não fazendo compras. Parece algo banal, mas a paralisação é fortalecida pelo ‘fique em casa’”, explicou o coordenador da Frente Brasil Popular (FBP) e de Central de Movimentos Populares (CMP) Raimundo Bonfim.

No Recife e várias cidades de Pernambuco a greve geral também está tendo adesão de diversas categorias dos trabalhadores, como professores,  bancários, motoristas, metalúrgicos, metroviários, enfermeiros e servidores públicos.
Recife

*Fonte: Brasil Atual e Brasil de Fato

HOSPITAL DE IATI VAI REALIZAR DEZ CIRURGIAS POR DIA


Era visível, esta semana, a satisfação do prefeito de Iati, Tonho de Lula.

É que o Hospital Municipal, Nossa Senhora da Conceição, após reformas estruturais e aquisição de equipamentos necessários para realização de cirurgias, começou a operar neste sentido.

Segundo o prefeito de Iati as cirurgias foram iniciadas esta semana e serão realizadas todas as quintas-feiras.

A meta, segundo o gestor, é fazer pelo menos 10 cirurgias por dia, a cada quinta.

Investimento em saúde não tem preço. Parabéns à gestão do prefeito Antônio de Lula.

EM LAJEDO, SE INVESTE NA PRESERVAÇÃO AMBIENTAL


A Prefeitura de Lajedo,  por meio da Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente juntamente com a Escola Ambiental e a Associação Inês de Paula estão dando mais um importante passo para a gestão ambiental da cidade. Nesta última quarta-feira os alunos encerraram o curso no sítio Prata, local onde foi encontrada mais uma nascente e foi feito o estudo.
A iniciativa partiu da Associação de Artesãos Inês de Paula que em parceria com o SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e o Sindicato Patronal de Garanhuns, trouxeram o curso para Lajedo. Prontamente a Secretaria de Meio Ambiente se interessou junto com a Escola Ambiental, duas grandes mobilizadoras de ações práticas e de conscientização em prol do Meio Ambiente no município.
Entre teoria e prática, os participantes que se inscreveram no curso receberam o instrutor Thiago Francisco para aprender como lidar com o Meio Ambiente através de ações sustentáveis focando no sistema, água, solo, ar, alerta ecológico e sustentabilidade. O curso visa o turismo, a administração e o meio ambiente e pode ser aplicado na esfera pública ou privada. Segundo a engenheira ambiental, Letícia Cavalcante a ideia é replicar nas comunidades como uma maneira de somar às ações futuras da Usina de Reciclagem.
O prefeito Rossine e a Secretaria de Meio Ambiente de Lajedo pretendem instalar uma Usina na cidade em breve, após estudos do projeto mais adequado para a cidade. “A prática de recuperação de nascentes e manutenção anda lado a lado com a instalação de reciclagem de resíduos sólidos”, lembrou a gestora da Escola Ambiental, Andréa Félix.

ASSOCIAÇÕES DE JUÍZES PEDEM A LIBERDADE DE LULA


A ASSOCIAÇÃO JUÍZES PARA A DEMOCRACIA – AJD e ASSOCIAÇÃO LATINOAMERICANA DE JUÍZES DO TRABALHO - ALJT, entidades cujas finalidades abrangem, com destaque, o respeito absoluto e incondicional aos valores próprios do Estado Democrático de Direito, têm o compromisso de lutar, de forma intransigente, por uma democracia sólida e comprometida com a justiça, com a redução das desigualdades, com a dignidade da pessoa humana e com o fortalecimento da participação popular democrática e do bem estar da população, como exige a nossa Constituição, e por isso vêm a público manifestar-se diante das informações divulgadas pelo jornal The Intercept Brasil, na reportagem publicada na data de hoje, sobre comunicações realizadas entre o procurador federal Deltan Dallagnol e o atual Ministro da Justiça Sergio Moro.

As denúncias contidas em tal reportagem revelam que quando ainda exercia função de Juiz na operação Lava-Jato, o atual Ministro Sérgio Moro aconselhou, ordenou, e, em determinados momentos, agiu como órgão acusador e investigador, num verdadeiro processo inquisitorial. A notícia revela seletividade, discriminação e violações de direitos humanos e princípios constitucionais, algo que já vem sendo insistentemente denunciado por nossas entidades.

No curso dos processos que culminaram com a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, a fixação da elástica competência do órgão jurisdicional que concentrou os julgamentos relativos à operação Lava Jato, ao arrepio das normas processuais aplicáveis e do devido processo legal; o abandono do elementar princípio da congruência entre denúncia criminal e sentença e a não demonstração com prova robusta de todos os elementos constitutivos do tipo penal invocado na imputação, como no caso do ato de ofício para a caracterização de corrupção passiva, além de critérios ad hoc, exóticos e inéditos de dosimetria da pena definida, já indicavam a possibilidade, a probabilidade e a razoabilidade da percepção da prática de lawfare.

As denúncias trazidas a público na data de hoje confirmam isso, revelando uma relação promíscua e ilícita entre integrante do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Não há falar em Democracia, sem um Poder Judiciário independente, imparcial e comprometido com o império dos direitos humanos e das garantias constitucionais, sobretudo o devido processo legal e a presunção de inocência, para a realização de julgamentos justos, para quem quer que seja, sem qualquer discriminação ou preconceito, sem privilégios ditados por códigos ocultos e sem a influência de ideologias políticas ou preferências e crenças pessoais. 

É absolutamente imprescindível e urgente, portanto, para o restabelecimento da plena democracia e dos princípios constitucionais no Brasil, a declaração de inexistência de todos os processos que se desenvolveram em razão da Operação Lava-Jato, inclusive daqueles que determinaram as condenações e a prisão do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por flagrante violação ao artigo 254, IV, Código de Processo Penal e à Constituição da República.

A AJD e a ALJT, considerando que tais fatos não foram negados na nota expedida por Sérgio Moro, exigem a imediata soltura do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de todas as vítimas do processo ilícito relevado pelos diálogos que vieram a público na data de hoje, bem como a exoneração do Ministro Sérgio Moro e investigação dos integrantes do Ministério Público Federal referidos na aludida reportagem, atos essenciais para a retomada do Estado Democrático de Direito em nosso país,  condição para a superação da crise político-institucional em curso e o retorno à normalidade democrática. 

Brasil, 14 de junho de 2019.

DEPUTADA CHAMA MINISTRO DA JUSTIÇA DE CRIMINOSO


Natural de Fortaleza, deputada federal pelo Distrito Federal, Erika Kokay, é psicólogo, bancária, sindicalista.

Está no terceiro mandato e em 2018 foi a segunda mais votada pelo distrito federal. Na Câmara, já presidiu a Comissão dos Direitos Humanos e de Defesa do Consumidor.

Esta semana, em Brasília, Erika Kokay fez um discurso duro contra o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Abordou as revelações que têm vindo a público ultimamente sobre a conduta do ex-juiz de Curitiba. Destemida, a deputa petista chamou Moro, com todas as letras, de C-R-I-M-I-N-O- S-O.

Assista o vídeo com o discurso da parlamentar:



ATÉ TU, REVISTA VEJA?


quinta-feira, 13 de junho de 2019

ESTREIA PROGRAMA OFERTAS DE GARANHUNS E REGIÃO


Estreia nesta quinta-feira, logo mais às 20h, na TV Web Itaquatiara,  o programa “Ofertas de Garanhuns e Região”.

Com apresentação de Josa Costa, o programa irá falar sobre as novidades do mercado, o telespectador poderá interagir e ainda vai concorrer a prêmios.

A equipe pretende até entrar dentro das lojas, mostrando as novidades, promoções e opções do consumidor.

Uma boa novidade que promete prestação de serviço, com qualidade.

GREVE GERAL RECEBE APOIOS NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA


A convocação, para esta sexta (14), de uma greve geral contra a Reforma da Previdência pelas centrais sindicais de trabalhadores repercutiu na Alepe. Na Reunião Plenária desta quinta (13), os deputados Teresa Leitão (PT) e João Paulo (PCdoB) discursaram sobre o tema, que também foi comentado, em apartes e discursos, por outros parlamentares da Casa. No Recife, o ato está marcado para as 14h, no cruzamento da Rua do Sol com a Avenida Guararapes, no Centro.

Registrando a realização de outras duas paralisações em defesa da educação, nos últimos dias 15 e 30 de maio, Teresa Leitão convidou os colegas a participarem do ato na Capital pernambucana. “Para quem acha que povo na rua não resolve, basta ver que já houve algum recuo por parte do Governo Federal a partir da negociação para a derrubada de quatro vetos presidenciais, o que fez com que alguns milhões retirados da educação voltassem”, analisou.

A petista registrou a adesão de várias categorias ao movimento, entre elas servidores do Poder Legislativo Estadual e da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), bancários, petroquímicos, metroviários, urbanitários, rodoviários, aeroviários e trabalhadores da educação. “Sem apresentar estudos atuariais, o ministro da Economia quer aprovar a Reforma e diz que, se não o fizer, o Brasil vai parar. Vai parar sim, mas amanhã, em defesa dos direitos e da Previdência Social, conforme ela está na Constituição.”

O tema foi retomado por João Paulo no Grande Expediente. O comunista afirmou que a manifestação será “uma das mais importantes da história do Brasil”. “O movimento grevista de amanhã vai desempenhar um papel fundamental para dobrar o Governo no que há de mais perverso para os trabalhadores. Quem construiu e constrói a riqueza do País tem que ser reconhecido”, disse. “O capital não constrói nada se não tiver o suor do trabalhador.”

JOÃO PAULO – “Movimento grevista vai ter papel fundamental para dobrar o Governo no que há de mais perverso para os trabalhadores.” Fo: Roberto Soares

O parlamentar ainda questionou o posicionamento do relator da Reforma da Previdência, deputado federal Samuel Moreira (PSDB-SP), que retirou Estados e municípios da proposta. “É uma chantagem que estão querendo fazer com os governadores e com nós, deputados estaduais. A questão da Previdência e da Assistência Social é da nação e não pode ser transferida. Não deve haver regras diferentes entre unidades da federação. O trabalhador tem que ser respeitado nacionalmente”, pontuou. “Vamos à greve e vamos à luta.”

Em aparte, o deputado José Queiroz (PDT) se aliou à fala do colega. “É importante que todos estejamos envolvidos para que as coisas aconteçam com a presença daqueles que são destinatários das políticas públicas. Estaremos, amanhã, junto aos trabalhadores na greve geral, somando-nos a tantos milhões de brasileiros que não aceitam o que este Governo está fazendo”, anunciou.

Já Teresa Leitão também foi ao microfone de aparte destacar a importância da interrupção das atividades dos setores produtivos. “É muito importante paralisar, pelo menos por 24 horas. Essa é a linguagem que os patrões entendem”, afirmou. “A gente sabe que o centro da Reforma da Previdência é atender os patrões e ao sistema financeiro, com a proposta de substituir a aposentadoria e a previdência pública pelo sistema de capitalização”, complementou.

O assunto também foi mencionado durante o discurso do deputado Isaltino Nascimento (PSB). “O Brasil inteiro está sendo chamado a se mobilizar. Muitos atores sociais foram iludidos nas eleições do ano passado. Quem lida com segurança pública achou que Bolsonaro seria a panaceia, mas, na Reforma, a únicas categorias que sairiam ganhando, com aposentadoria integral, seriam os integrantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica. Policiais e bombeiros ficaram de fora”, criticou. Ele avisou que fechará o gabinete em adesão ao movimento paredista e sugeriu que os demais parlamentares façam o mesmo.

SIVALDO SAÚDA O PADROEIRO DE GARANHUNS


*“Quem não pode fazer grande coisa, faça ao menos o que estiver na medida de suas forças; certamente não ficará sem recompensa”.* (Santo Antônio de Pádua)

Além de santo, nosso padroeiro foi também um grande sábio, que nos ensinou a sair da inércia, descruzar os braços e fazer o que for possível para melhorar a vida da nossa gente.

Feliz dia do nosso Santo Padroeiro!
Feliz dia de Santo Antônio!  

São os votos do Deputado Sivaldo Albino